Advogado Autônomo? Saiba como fazer seu controle financeiro

Tempo de leitura: 3 minutos

Um advogado autônomo é o responsável por tudo em seu escritório, desde a divulgação até o controle financeiro. Além da concorrência que deve enfrentar no mercado de trabalho, deve cuidar também da aplicação dos seus recursos para garantir a continuidade de suas atividades.

Para manter um controle financeiro eficiente, o advogado autônomo precisa saber onde investir os recursos, pensando sempre no futuro de sua carreira. Veja, a seguir, algumas dicas importantes para garantir que o escritório de advocacia seja próspero e eficiente:

O advogado autônomo precisa fazer um orçamento de longo prazo

Em primeiro lugar, o advogado autônomo deve separar o seu orçamento pessoal do orçamento profissional. Mesmo não sendo uma empresa, todo e qualquer negócio precisa ter a sua autonomia para a própria manutenção.

O plano financeiro deve ser feito em longo prazo, estimando entradas e saídas de recursos dentro de um determinado período e, conforme os recursos, devem ser definidas as medidas que serão adotadas, lembrando que o profissional, em sua vida pessoal, deve conter os custos de acordo com o que entra de dinheiro no escritório.

O advogado autônomo precisa saber precificar os serviços

Os honorários cobrados pelo advogado autônomo devem conter todos os critérios para manter o escritório e possibilitar sua sobrevivência. Desta forma, devem ser levados em conta os custos diretos e indiretos, a margem de lucro e o tempo que deverá dedicar ao processo. Caso não tenha uma base para precificar os seus honorários, o profissional precisa conhecer os preços praticados pelos concorrentes.

O advogado autônomo precisa controlar os custos

Para manter o escritório com folga de recursos financeiros, o advogado autônomo deve manter um controle eficiente dos seus custos, mantendo-os de acordo com o faturamento. Assim, é necessário criar planilhas de controle, registrando as entradas e saídas de forma detalhada, possibilitando saber em que nível está sua rentabilidade. Uma planilha de fluxo de caixa é eficaz para esse controle.

LEIA MAIS: Está montando seu escritório? Você precisa saber disso!

O advogado autônomo deve cuidar da inadimplência

A inadimplência é algo que ocorre em todos os ramos de atividade e na prestação de serviços é um problema ainda mais sério. Para evitar a inadimplência dos clientes, o advogado autônomo deve tomar algumas precauções, tendo o contrato de prestação de serviços e especificando as formas de pagamento, evitando sempre os parcelamentos excessivos.

O advogado autônomo deve criar relatórios de resultados

Relatórios periódicos de resultado são a melhor forma de saber em que pé está a lucratividade do escritório. Para fazer isso, mensalmente o advogado autônomo deve fechar a sua planilha de fluxo de caixa, verificando o rendimento do mês, o fluxo de clientes e sua evolução na conquista de novos clientes, podendo então direcionar melhor os recursos para que seu escritório se desenvolva com maior folga financeira.

Com os devidos cuidados, com lançamentos diários e controle absoluto sobre entradas e saídas de dinheiro, o advogado autônomo terá condições de desenvolver o seu trabalho com maior tranquilidade, conseguindo o tempo necessário para dedicar-se à carreira, em busca do seu sucesso como advogado.

Tem também uma dica? Clique aqui e compartilhe com a gente 🙂

1 Comentário


  1. muito bom todas as dicas é muito genial ter alguém que lhe aplique e tire duvidas ok.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *