Dicas para trabalhar o networking como correspondente jurídico

Por | 2018-03-14T20:43:34+00:00 10 de julho de 2016|

O networking chegou para ficar no mundo dos negócios desde a década de 1990, diante da necessidade de todos se relacionarem para fazer negócios em escala maior, além dos limites de sua atuação.

O termo é uma junção das palavras “net” (rede) e de “working” (trabalhando), ou seja, trata-se de uma rede de contatos que trabalha a favor do profissional, sempre que este precisa. No mundo jurídico, assim como em outras áreas, quanto maior for essa rede, maiores serão as possibilidades de encontrar novas oportunidades e de fazer bons contratos.

Para o correspondente jurídico, o networking também é importante, uma vez que, quanto mais contatos tiver, mais contratos certamente irá conseguir. Para tirar bom proveito do networking é preciso desenvolver sempre um maior número de relações profissionais.

Isso não implica, naturalmente, que o correspondente jurídico utilize apenas sua rede de amigos das redes sociais, onde o contato muitas vezes é bem mais informal, mas criar novos contatos com profissionais de todas as áreas do Direito, trocando informações, atualizações, conselhos e, principalmente, fornecendo o apoio, quando isso se tornar necessário.

O maior objetivo do networking é poder utilizar esses contatos de forma recíproca, fornecendo informações e recebendo, utilizando os contatos de forma consciente e estando preparado para aproveitar as oportunidades.

Como trabalhar o networking?

O networking, na prática, traz para mais perto outros advogados e escritórios de advocacia que, por sua vez, estão conectados a outros profissionais, criando uma extensa rede que sempre pode trazer resultados.

Sempre que o correspondente jurídico aumenta seu networking surgem oportunidades. Para que isso possa ocorrer da maneira correta, como advogado, você precisa sempre estar atento, tomando algumas atitudes:

  • Sempre se apresentar como advogado e correspondente jurídico, não se esquecendo de que é preciso se preparar para isso, uma vez que a primeira impressão é a que fica.
  • Encontrar um ponto de afinidade com seu novo contato, garantindo que você será lembrado, como um time de futebol ou um pensamento ou ideia similar.
  • Nunca deixar de promover sua imagem, já que você nunca sabe de onde pode surgir um bom negócio.

E você, acha que usa bem seu networking? Compartilhe conosco sua experiência aqui.