Captando clientes de forma ética com o SEO jurídico

Por | 2018-03-16T13:16:56+00:00 30 de janeiro de 2018|

O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de táticas que visam adequar as páginas e conteúdos de um site para que elas apareçam nas melhores posições do Google. No contexto do marketing jurídico, a estratégia de SEO é considerada a grande “protagonista” para atrair leads, isto é, pessoas com interesse em conhecer mais sobre o seu escritório de advocacia.

Afinal, a cada vez que uma pessoa busca no Google informações sobre uma determinada especialidade jurídica, apenas os sites com SEO bem trabalhados são apresentados na primeira página. Desse modo, um marketing jurídico que não se embase em SEO pode ser pouquíssimo efetivo para a visibilidade de um advogado na internet.

Acompanhe os próximos tópicos e saiba mais:

Como o Google avalia um site jurídico?

Mecanismos de busca como o Google realizam periodicamente uma “leitura dinâmica” dos sites hospedados na internet. Para isso, é utilizado um sistema intitulado “pagerank”, que concede uma nota de 0 a 10 a cada site conforme critérios como: qualidade do conteúdo, votos sociais, links externos de recomendação, responsividade do site, entre outros.

Mais especificamente, a análise de um site jurídico pelo Google se baseia em fatores on-page (detalhes técnicos e semânticos relacionados à arquitetura do site) e fatores off-page (detalhes externos associados à reputação do site nas redes sociais, portais de notícias e avaliações de terceiros).

Assim, uma estratégia completa de SEO envolve um trabalho multidisciplinar, que exige o conhecimento de design e programação, segmentação de palavras-chave, redação, blogs, assessoria de imprensa e mídias sociais.

SEO para escritórios de advocacia: ações práticas

Quando se trata de marketing jurídico embasado em SEO, é necessário que todas as estratégias on-page e off-page sejam consistentes para garantir resultados em longo prazo. Também é importante que elas atuem em “sinergia”, ou seja, de modo que uma complemente a outra. Por isso, o roteiro de ações deve incluir:

Segmentação de palavras-chave: todo projeto de otimização é alicerçado em termos que sejam amplamente pesquisados pelos internautas. Por exemplo, se a sua especialidade é “direito trabalhista”, é necessário rastrear as palavras-chaves relacionadas a esse segmento, tais como: danos morais, rescisão de contrato, recebimento de horas-extras, adicional de insalubridade, entre outras.

Produção de conteúdo: manter um blog com artigos interessantes sobre sua especialidade jurídica e contextualizados às palavras-chaves estratégicas contribui para a autoridade do site nas pesquisas e, consequentemente, para o aumento de tráfego.

Parcerias editoriais: firmar parcerias com blogs e portais do universo jurídico é essencial para conquistar links de recomendação para o seu site. Porém, as mídias parceiras devem ter uma linha editorial relacionada à sua área de atuação, já que cada link externo precisa estar ligado contextualmente aos seus conteúdos.

Mídias sociais: ter um perfil ativo em redes sociais como o LinkedIn e Facebook também é indispensável para a estratégia de SEO. Afinal, esse tipo de canal pode gerar um grande número de avaliações positivas para o seu site.

É fácil concluir que implementar uma estratégia de SEO jurídico não é uma tarefa simples. Por isso, buscar uma assessoria especializada em marketing jurídico é crucial para garantir o bom posicionamento do site do seu escritório no Google.

Lembrete: profissional Premium do Jurídico Certo tem desconto especial na contratação de assessoria da In Company