O que são lawtechs e legaltechs? E quais segmentos atendem?

Por | 2018-03-16T13:46:32+00:00 15 de janeiro de 2018|

Nos últimos tempos, duas palavrinhas novas começaram a surgir no meio jurídico: lawtech e legaltechs, termos voltados para o que se pretende que seja o futuro da advocacia.

As duas palavras têm o mesmo sentido, trazendo uma revolução para o mercado jurídico, da mesma forma que as fintechs fizeram com o setor bancário. Atualmente, qualquer pessoa pode recorrer a soluções de fintechs, como o GuiaBolso ou o Nubank, fazendo tudo o que precisa sem precisar sair de sua casa e a um custo bem menor do que uma instituição bancária.

Essa revolução chegou ao mundo jurídico com as legaltechs ou lawtechs, com startups que criam produtos e serviços para melhorar o mundo jurídico. Ou seja, são empresas que desenvolvem soluções para facilitar o trabalho dos advogados, conectar as pessoas envolvidas em Direito e mudar a forma de atuação do Poder Judiciário.

O desenvolvimento das lawtechs e legaltechs no Brasil

O setor já possui inclusive uma associação, a AB2L – Associação Brasileira de Lawtechs & Legaltechs, que conta com mais de 50 startups jurídicas em nosso país e, certamente, esse número vai aumentar nos próximos anos.

É uma área que teve início antes de 2010, nos Estados Unidos, contando com apenas 20 startups e que hoje, no mundo todo, já possui mais de 1500 delas atuando no segmento jurídico.

No Brasil, o desenvolvimento desse mercado contou com duas condições principais: o avanço na modernização do setor jurídico, com processos e peticionamentos eletrônicos, e a formação de novos advogados que consideram a tecnologia uma forma mais natural de trabalhar no mundo jurídico.

Soluções oferecidas pelas legaltechs e lawtechs

As soluções criadas pelas legaltechs e lawtechs podem atender a todas as necessidades do mercado jurídico. Atualmente, estão atendendo pelo menos sete segmentos, cada um voltado para uma área determinada:

1.    Automação e gestão de documentos

Essa área desenvolve softwares de automação de documentos jurídicos e de gestão de contratos e processos, trazendo economia de tempo para os advogados. Assim, o profissional pode se dedicar às atividades que exigem mais sua atenção.

2.    Gestão de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos

Um escritório de advocacia nada mais é do que uma empresa, ao mesmo tempo em que o departamento jurídico é um dos mais importantes setores de qualquer empresa. As legaltechs e lawtechs vêm desenvolvendo ferramentas completas de gestão para escritórios e departamentos jurídicos, possibilitando aumentar a produtividade e, consequentemente, o faturamento de um escritório.

3.    Analytics e jurimetria

Algumas legaltechs ou lawtechst estão voltadas para a busca de soluções que contribuem para entender como os casos são julgados. Existem plataformas, por exemplo, que conseguem medir o percentual de êxito de um processo tomando como base a jurisprudência.

4.    Resolução de conflitos online

Como os processos judiciais são lentos e não garantem totalmente o direito das pessoas, algumas legaltechs criaram soluções para a resolução de conflitos. Através de softwares específicos, é possível contar com ferramentas para mediação, arbitragem e negociação de acordos, tudo feito através da internet.

5.    Conteúdo jurídico e consultoria

Uma das necessidades básicas dos advogados, a atualização sobre sua área de especialização, é oferecida por empresas de consultoria, prestado serviços de todos os tipos, desde segurança da informação até assessoria tributária.

6.    Extração e monitoramento de dados públicos

Ultimamente os dados e informações estão se tornando disponíveis na internet e essas informações são reunidas e organizadas por softwares específicos, como, por exemplo, as ferramentas de monitoramento e gestão de informações públicas, entre elas a legislação, as publicações e documentos cartorários.

7.    Redes de profissionais

Legaltechs e lawtechs de grupo de redes profissionais vêm aplicando a tecnologia para a prospecção de clientes, criando redes de conexão entre profissionais do Direito para facilitar a vida dos advogados na conquista de clientes, pessoas, parceiros e empresas, como é o caso aqui do Jurídico Certo.

A tecnologia, finalmente, chega ao mundo jurídico com as legaltechs e lawtechs. Para os advogados, são novas ferramentas que irão permitir mais agilidade em suas atividades, priorizando as questões mais importantes e automatizando tudo aquilo que pode ser automatizado.