3 dicas para se tornar um advogado de confiança

Tempo de leitura: 3 minutos

Ao escolher um advogado, o cliente sempre vai pensar em encontrar um profissional de renome, que inspire confiança em sua especialidade. Assim, o advogado angaria mais e mais clientes, pois tem exatamente aquilo que o seu cliente busca: inspira confiança.

Um ponto que o profissional iniciante deve perceber é exatamente este: todo e qualquer advogado experiente também foi um novato um dia e teve que mostrar aos seus clientes que inspirava confiança.

Veja algumas dicas para você também se tornar um advogado de confiança:

1. Seja um especialista em sua área

Sendo um advogado iniciante é difícil falar para se tornar especialista. No entanto, da mesma forma que em qualquer outra profissão, a experiência e o conhecimento são fundamentais para inspirar confiança. Consiga sua experiência desde seu tempo de faculdade, fazendo estágios e adquirindo conhecimento em uma área específica, a que mais lhe agrada, buscando saber mais sobre essa área e lendo a respeito, estudando os processos e conhecendo a legislação.

Desta forma, ao conversar com um cliente, você passará para ele a certeza de que sabe o que está falando, gerando um clima maior de confiança e trazendo esse cliente para sua carteira.

Cuidado, porém, ao escolher sua área. Veja quais são as mais procuradas pelo mercado, mas não deixe de se levar também pela sua preferência. Se você gosta do que faz, tudo se torna mais fácil.

2. Apresente os seus serviços de especialista

Quando estiver divulgando sua atividade como advogado, não deixe de apresentar a área em que você se especializou (ou está se especializando). Divulgue no seu círculo de amigos, atualize seu network e faça-se conhecer: esta é a melhor forma de conseguir clientes, de ter processos na área escolhida e de mostrar o seu valor como advogado especialista. Quanto mais processos você ganhar em sua área, mais confiança irá gerar em seus clientes.

3. Tenha contato com empresas

Busque contato com empresas que costumam terceirizar os serviços jurídicos e apresente o seu trabalho. Se você puder marcar reuniões com representantes dessas empresas, é ainda melhor, podendo, dessa forma, “vender” a sua atuação de advogado especialista com um diferencial que irá trazer mais clientes para sua carteira.

Um fator interessante é que é muito mais fácil encontrar bons clientes, no início de sua atuação como advogado, entre empresas do que entre pessoas físicas.

Seguindo esses três passos simples, você verá que não irá ter dificuldades e, desde que seja especialista numa área específica, você terá muito mais condições de falar sobre processos e sobre legislação, gerando a confiança necessária no seu novo cliente.

O início da carreira como advogado pode ser até frustrante para muitos novos advogados, mas a persistência, a vontade de estudar e o conhecimento adquirido, certamente irão trazer os primeiros clientes em pouquíssimo tempo. Depois disso, tudo depende de sua atuação como advogado e da forma como você se reporta aos seus clientes. Lembre-se que eles procuraram você por confiar num advogado. Faça com que eles confiem em você por ser o advogado que eles escolheram.

Quais as suas dicas para ter mais confiança no trabalho? Clique aqui e conte para nós.

7 Comentários


  1. É o que sempre imaginei. Não advogo ainda, pois me falta a prerrogativa da carteira. Mas penso que o advogado, não deve ignorar o seu cliente, por mais que possa lhe parecer perturbação, ficar dando atenção à perguntas muitas vezes inocentes, mas de incompreensível entendimento para o cliente, por mais que este seja esforçado. O advogado começa a passar a ideia de que não é de confiança, na medida em que começa a esconder-se ou negar a dar qualquer esclarecimento, por mais repetitivo que possa ser, sobre o andamento e fases do processo. E principalmente, não ficar dando explicações de difícil entendimento. Traduza para o entendimento comum, aquilo que deve dizer.Sem essa de juridiquez abundante.

    Responder

  2. Para adquirir a confiança dos clientes é muito importante, além das dicas acima, manter o cliente permanentemente atualizado sobre o andamento dos seus processos, de forma que eles sigam passo a passo todos os trâmites do processo e vejam o que o advogado está fazendo na defesa dos seus interesses.

    Responder

    1. CORRETO. De pleno acordo porque hoje vivemos uma nova era, totalmente informatizada e digitalizada, em que a maioria dos clientes tem acesso a sites dos Tribunais e buscam informações. Melhor antecipá-las mostrando clareza e transparência.

      Responder

  3. Gosto imensamente da área “FAMÍLIA ” SOU ADVOGADA CÍVEL . Tenho 65 anos . Sou advogada na cidade e Comarca de Espírito Santo do Pinhal-SP e região desde 1991. Concordo plenamente com as informações passadas. Advogado confiável e conhecedor na área que atua é indispensável. ..

    Responder

    1. Dra. Irani, tenho muito dificuldade em precificar meus trabalhos em processos na área de família. Geralmente aparecem causas de mulheres separadas de seus maridos, sem instrução, sem qualquer renda, com filhos, e que precisam estabelecer alimentos para conseguir algum sustento para a prole. Como cobrar de pessoas assim?

      Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *