5 qualidades que escritórios buscam em um correspondente jurídico

Tempo de leitura: 2 minutos

O correspondente jurídico, ao ser contratado, está representando o escritório ou o advogado contratante como se o próprio contratante estivesse presente. É natural, portanto, que o escritório procure no correspondente algumas qualidades que possam garantir o bom andamento de um processo a ele delegado.

1. Conhecimento e qualificação

Um correspondente jurídico deve ter o conhecimento sobre a área em que estiver trabalhando ou, no mínimo, a qualificação necessária para poder atuar no processo contratado. Ao mostrar essa qualificação o correspondente passará ao contratante a tranquilidade para saber que o processo está em boas mãos e isso fará com que o correspondente seja mais requisitado no futuro.

2. Responsabilidade e sensatez

A responsabilidade do correspondente jurídico, quando contratado, deve ser igual ao do advogado que o contratou. Assumir um processo exige que, mais do que conhecimento, o correspondente tenha a sensatez de saber que levará até o fim, atendendo a todas as diligências, sem perder prazos e com a necessária preparação, no caso de participar de alguma audiência. Essa é uma condição fundamental para o sucesso na atividade de correspondente jurídico.

3. Competência e seriedade

A seriedade mostra a competência de um advogado atuando como correspondente jurídico. Mostrar que sabe o que faz, assumir processos que tenha realmente condições de cumprir e não tentar assumir processos que não poderão ser cumpridos são situações que não devem acontecer jamais com um correspondente jurídico. Sua imagem deve ser preservada a todo custo.

4. Segurança e qualidade

A qualidade demonstrada em cada processo trabalhado vai transmitir a segurança ao contratante para garantir trabalhos futuros. Caso o advogado não passe essa segurança ao contratante, dificilmente irá conseguir trabalhos novos no futuro, seja do contratante ou de suas indicações.

5. Dedicação e empenho

A dedicação ao processo e a concentração de esforços, com seu empenho para conseguir resultados favoráveis ao contratante e ao cliente são condições exigidas pelo escritório que disponibilizou o processo. O advogado correspondente jurídico deve passar essa imagem através de sua atuação em cada processo, dedicando-se a todos como a qualquer outra atividade que está exercendo.

LEIA MAIS:

A importância do advogado na correspondência jurídica

3 lições que aprendemos com um correspondente jurídico

Deselegante! O que você não pode fazer como correspondente?

5 Comentários


  1. Cancelei minha conta, pois este site, como tantos outros por aí, são ferramentas utilizadas para realizar leilões de preços dos serviços. Pra mim não serve! Boa sorte aos colegas que ficarem…

    Responder

  2. recebo algumas diligências e envio o valor que acho justo, e ninguém aceitava meus valores, até que fiz um teste e precisei de uma diligência e não acreditei nos valores que vi, advogados cobrando R$ 20,00 para ir até o foro fazer as diligências! Fiquei preocupado! Ou as pessoas estão passando fome ou escolhi a profissão errada!

    Responder

  3. Buscam também valores irrisórios! Os escritórios querem todas as qualidades acima elencadas sem pagar nada por isso. Um escritório ( sem dizer qual)queria pagar R$ 60 para realização de uma audiência de instrução e julgamento para advogado E preposto! Se eles querem pagar esse valor é porque existem advogados que aceitam.

    Responder

    1. Concordo com a colega; toda a classe deve valorizar – e respeitar – seus “préstimo$”… chega de aviltamento de nossos honorários!

      Responder

    2. Concordo com comentário.

      As qualidades esperadas pelos escritórios deviam ser de acordo com o oferecido para representá-los….

      Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *