7 erros que todo escritório comete por falta de planejamento estratégico

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando um escritório de advocacia não desenvolve sua própria estrutura administrativa, acaba cometendo alguns erros de planejamento estratégico que provocam sérias dificuldades para o andamento dos processos.

Para o escritório é importante evitar esses erros e conseguir atender com pontualidade e conhecimento seus clientes.

Veja os principais erros cometidos por falta de planejamento estratégico:

1.   Falta de controle financeiro

Um escritório de advocacia deve ser visto como uma empresa, o que realmente ele é e, em razão disso, o controle financeiro é principal alicerce para manter seu funcionamento.

A falta de controle financeiro impede o desenvolvimento do escritório, gera pagamento de juros e multas e impede novos investimentos. Manter o fluxo de caixa com todas as informações e com a projeção de receitas e despesas é a maior garantia para a continuidade das atividades.

2.   Deixar de prospectar clientes

Imaginar que o escritório, por si só, pode atrair novos clientes é um grande erro para o planejamento estratégico do escritório de advocacia.

Um dos pontos centrais é garantir que os profissionais que atuam no escritório tenham bem definida a área de atuação dentro do Direito e que ofereçam seus serviços a clientes que possam corresponder à necessidade de crescimento do escritório. Esperar que os clientes procurem é desprezar a própria carreira.

3.   Não manter relacionamento constante com os clientes

O cliente do escritório de advocacia não é apenas uma pessoa que está precisando que os profissionais cuidem de um determinado processo. O cliente deve ser mantido com toda a atenção, com os profissionais oferecendo assessoria e consultoria e ajudar que não tenham problemas judiciais.

Quando os clientes do escritório de advocacia sentem-se amparados pelos profissionais, quem ganha é o próprio escritório, que consegue respeitabilidade no mundo jurídico, mantendo-se à frente dos concorrentes.

4.   Deixar de investir em marketing

O marketing tem suas regras específicas para os advogados, sendo permitido através de diversos meios, principalmente pela internet. Deixar de investir em marketing é manter o escritório parado no tempo.

O escritório pode ter perfil nas redes sociais, criar um blog para divulgar conteúdos relevantes para os usuários, mostrando que se preocupa com a segurança e com os cuidados que devem ser mantidos com a legislação.

Investir em marketing de conteúdo é uma maneira eficiente de conseguir estabelecer autoridade no meio jurídico.

5.   Deixar de buscar especialização

Um escritório de advocacia não deve se tornar simplesmente um ambiente genérico, que aceita qualquer causa para atender suas necessidades financeiras. A especialização é a melhor maneira de conseguir respeito entre os clientes.

Mesmo que aceite causas de áreas diversas de sua área de especialidade, quando os advogados possuem conhecimento mais profundo sobre determinadas áreas do Direito tornam-se requisitados por empresas e clientes, podendo oferecer assistência jurídica em tributos e área trabalhista, por exemplo, que são as mais problemáticas para qualquer empresa.

6.   Não ter proatividade

A proatividade é uma atitude que se espera de um bom advogado. Quando o escritório de advocacia busca seus clientes, conhece seus negócios, informa sobre mudanças na legislação e se mostra interessado pelo cliente, consegue maiores chances de ser respeitado no mercado jurídico.

7.   Deixar de investir em novos profissionais

Acomodar-se em sua própria posição, considerando que isso possa garantir o futuro, torna o escritório de advocacia desatualizado e retrógrado.

Para se manter no mercado jurídico, é essencial investir em novos profissionais, contratando bons estagiários que possam ser treinados nas especialidades do escritório e que possam garantir sua permanência no mercado.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *