Como a Disney pode inspirar seu escritório de advocacia

Por | 2018-03-16T13:16:11+00:00 1 de fevereiro de 2018|

A Disney não é apenas uma das maiores empresas do mundo no segmento de diversões e entretenimento, mas também uma das melhores quando falamos de marketing.

Independentemente de considerarmos o segmento, um dos pontos que marcam a empresa é a forma como fideliza seus clientes. E é exatamente aí que pode surgir a inspiração para seu escritório de advocacia.

Um bom exemplo a se observar no caso da Disney, é que entre os mais de 150 milhões de visitantes anuais de seus parques, a maioria havia visitado anteriormente, ou seja, são clientes satisfeitos que continuaram a manter um relacionamento com a Disney.

Onde a Disney investe para atrair clientes?

O momento de contato com o cliente é um dos principais para a Disney, quando são aplicadas a flexibilização, a dinâmica e pré-disposição em manter o cliente satisfeito.

A Disney, com a ajuda dos seus colaboradores, observa que toda pessoa precisa se sentir necessária e trata cada uma como um indivíduo. Desta forma, os colaboradores têm a liberdade de assumir responsabilidades com cada cliente.

A filosofia da Disney para atrair e fidelizar clientes se baseia em 7 pontos:

  1. O concorrente é qualquer empresa com a qual o cliente compara a empresa;
  2. Sempre é preciso dar atenção a todos os detalhes no atendimento;
  3. Cada funcionário deve se mostrar entusiasmado com o trabalho;
  4. A empresa, como um todo, deve demonstrar entusiasmo;
  5. É preciso saber ouvir o cliente;
  6. Os funcionários devem ter sempre reconhecimento, recompensa e comemoração;
  7. Todas as pessoas são importantes para a empresa.

Relação entre a cultura Disney e os escritórios de advocacia

Mas, afinal, qual relação podemos fazer entre o estilo Disney e os escritórios de advocacia? Simples: a partir do momento em que o escritório passa a entender como seu maior capital o humano e, como outras empresas, começa a considerar o “custo de conquista de um novo cliente” (que é mais do que o dobro do de manter um já existente), muda a forma de pensar e tratar os clientes. Da mesma maneira, o escritório passa a incluir nesse capital humano, as pessoas que trabalham junto, o que é um grande diferencial, quando aplicado de forma efetiva.

A cultura Disney com relação aos funcionários é bastante sólida. Começa pelo termo usado, “membro do elenco”, que substitui a palavra “colaborador”, por exemplo. Essa simples mudança na nomenclatura representa uma das formas encontradas pela empresa para reforçar a cultura de companheirismo e de demonstrar a importância do trabalho em equipe, começando pelo momento da contratação. Por mais que um processo de contratação seja trabalhoso, vai evitar problemas no futuro, tendo como resultado pessoas mais comprometidas com o que a Disney está pregando e vendendo.

O processo de contratação pelos escritórios de advocacia não é fácil, sabemos disso, mas estamos certos que de esse estilo Disney pode ser adaptado e aplicado ao mundo jurídico. E o trabalho não acaba apenas na forma de entrevistar ou de contratar. Para a Disney, é crucial transmitir seus valores de tal maneira que os “membros do elenco” se apaixonem pela filosofia da empresa e mantenham essa cultura organizacional forte. Isso é o que garantirá a presença de colaboradores entusiasmados, os tornando também disseminadores dessa cultura.

A arma secreta para chegar a esse ponto é o treinamento. A Disney não coloca um colaborador para atender qualquer cliente sem que ele tenha passado por um treinamento intensivo. Para a direção da empresa, o cliente não é uma cobaia e sim alguém que deve ser atendido com carinho, respeito e dedicação.

O quão próximo desse padrão você acha que está o escritório no qual trabalha?