Estudando para a prova da Ordem? Confira 5 dicas para estudar melhor!

Tempo de leitura: 5 minutos

Passar no Exame da OAB e conquistar a tão sonhada carteira vermelha é a realização do sonho de muitos brasileiros.

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas para ajuda-los nessa caminhada. Vejamos:

Quantidade de disciplinas e Plano de Estudo

Para a primeira fase da OAB o vasto número de matérias pode causar certo pânico no estudante. São elas:

  • Direitos Humanos;
  • Código de Defesa do Consumidor (CDC);
  • Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA);
  • Direito Ambiental;
  • Direito Internacional;
  • Filosofia do Direito;
  • Ética (Estatuto da Advocacia e da OAB + Regulamento Geral + Código de Ética e Disciplina da OAB);
  • Direito Constitucional;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Tributário;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Processual do Trabalho;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal.

Pois bem, para passar na primeira fase é necessário acertar 50% da prova. Logo, um plano de estudo deve ser elaborado de acordo com as matérias, o número de questões e o conhecimento do estudante.

Estude para gabaritar Ética

Uma dica fundamental é ater-se ao estudo do Estatuto da OAB, Regulamento Geral e Código de Ética que representam 10 questões das 80 pedidas. A matéria não é de grande complexidade e representa 12,5% das questões totais e 25% do número de acertos necessários.

Portanto, um estudo dedicado nessa disciplina lhe proporcionará um grande número de questões que fazem toda a diferença no final.

Opção da Segunda Fase

No ato da inscrição para a realização do Exame da OAB, o examinando deve escolher entre Direito do Trabalho, Administrativo, Civil, Constitucional, Empresarial, Penal ou Tributário, como disciplinada a ser cobrada na 2ª fase, a qual virá acompanhada do seu respectivo Direito Processual.

Tendo isso por base é muito interessante ao estudante dedicar-se com mais afinco a essa matéria no momento em que está estudando para a primeira fase, a fim de ter uma vasta carga de estudo e estar bem preparado para a última etapa do exame.

Estudando outras Disciplinas

Procure estudar os temas mais questionados em exames anteriores nas disciplinas em que você não possui tanto conhecimento.

Esse é um fator importante para você não despender um enorme tempo em matérias não cobradas.

Apenas lembramos que uma atenção maior ao Direito Constitucional é muito interessante, afinal, ele é a base de todas as matérias, ajudando você a responder corretamente questões nas mais variadas disciplinas.

Segunda Fase

É interessante que o examinando escolha a matéria em que já possui certo conhecimento e uma maior facilidade para o entendimento. Assim, com muito estudo e a prática reiterada de elaboração de peças processuais e resolução de questões, a aprovação é apenas uma questão de tempo.

Conforme mencionado anteriormente o tempo entre a realização de uma fase e outra é muito curto. Justo por isso que empenhar-se nos estudos da primeira fase na matéria que optou para a segunda pode fazer toda a diferença.

No momento da realização da prova busque iniciar a mesma pela peça processual. Uma vez feita a peça você estará mais tranquilo para a resolução das questões. Já no ato de responder as questões comece pelas mais fáceis e termina nas de maior complexidade.

Tenha em mente que o tempo é outro fator a ser enfrentado durante a prova, tanto na primeira, quanto na segunda fase.

Aprenda a manusear o Código/Vade Mecum de uma maneira rápida e certeira. Tenha um prévio conhecimento das principais leis e súmulas e a localização das mesmas no material que levará para a elaboração da prova. Dominar o material é fundamental.

Por fim, duas dicas essenciais para a segunda fase. A primeira: capriche na letra. A segunda: seja humilde para a realização da segunda fase e se esforce, não pense que você sabe tudo e não precisa estudar porque você estagiou ou trabalhou na área, ninguém sabe tudo no Direito, empenhe-se muito!

Dicas Gerais

Tenha um plano de estudo de acordo com as suas capacidades e com os métodos que facilitam seu aprendizado.

Existem alunos que preferem estudar sozinhos em casa. Outros preferem realizar cursinhos para ter uma maior segurança e ter conhecimento das dicas muitas vezes essenciais para o sucesso na realização da prova.

No seu plano de estudo, divida o método de estudo nas áreas de maior abrangência e nos conteúdos que rotineiramente caem nos Exames de Ordem. Contudo, tente estudar o máximo de matéria possível para não ser surpreendido na realização da prova.

Faça provas anteriores. Realize simulados na sua própria casa, inclusive com o tempo de duração da prova e com o material que você poderá utilizar na segunda fase.

Se necessário substitua o método de ensino tradicional (livros) em algumas oportunidades, seja por vídeo-aulas na internet, resumos ou mapas mentais e até por áudio-books criados por você ou outra pessoa. Não se esqueça de dar uma olhada na letra fria da lei em algumas matérias importantes.

Enfim, existe uma imensidade de maneiras de estudar para o Exame de Ordem.

Com um plano de estudo traçado, muita humildade e muita dedicação, a carteira de advogado estará em suas mãos!

Sucesso!

Até o próximo artigo.

3 Comentários


  1. Excelentes dicas!
    Pra mim, que sinto-me perdida, foi de grande valor!
    Abraço.

    Responder

  2. As dicas ainda há pouco recebidas foram de fundamental importância para quem pretende estudar para o exame da OAB, no mau caso Direito Civil é a principal disciplina.

    Responder

  3. Importantes dicas são bem vindas. Estou impressionado com o interesse do blog ajudar os acadêmicos e advogados….Parabéns!!!!!!!

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *