Como causar uma boa impressão na primeira reunião com o cliente

Tempo de leitura: 3 minutos

Você só pode causar boa impressão para um cliente na primeira reunião quando consegue mostrar todo o seu potencial, com conhecimento suficiente para resolver o problema que ele lhe apresenta, passando confiança e credibilidade.

Evidentemente, alguns fatores são levados também em consideração e o advogado deve tomar alguns cuidados para que a primeira reunião faça a diferença, criando um relacionamento de longo prazo.

Dicas para conseguir bons resultados em sua primeira reunião:

Mostre estar preparado

Antes da reunião, estude o assunto que será tratado com seu cliente e pesquise também sobre o cliente. Caso seja uma empresa, você deve saber o ramo de atividade, o potencial da empresa e outros detalhes que possam ser relevantes. Mostrando que conhece algo sobre ele, a reunião será bem mais produtiva.

Vista-se adequadamente para a reunião

Este é um ponto que certamente nem precisamos comentar. A aparência física, o vestuário, criam o primeiro impacto e, para que seja um bom impacto, é necessário vestir-se adequadamente, com cores sóbrias, mantendo uma postura segura e, principalmente usando o vocabulário adequado.

Mostre-se interessado em seu cliente

Mostre seu interesse pelo cliente deixando-o à vontade, mostrando que pode confiar em você, escutando com atenção tudo o que tem a dizer. Não se esqueça de manter uma comunicação no nível do cliente, sem usar palavras complicadas e difíceis, fazendo com que ele entenda o que você está dizendo.

Ao fazer sua reunião, não deixe que nada interrompa. Desligue o celular e, se a reunião for no seu escritório, deixe o telefone ser atendido pela secretária ou por outra pessoa. O seu cliente é a parte mais importante no momento.

Pontualidade é fundamental

Não atrase para a reunião. Deixar um cliente esperando é o pior que você pode fazer por ele. Da mesma forma que você tem compromissos, ele também tem e, se você agendou uma reunião para as 9 horas da manhã, sua agenda deve estar preparada para estar disponível para o cliente as 9 horas da manhã.

Objetividade é o ponto chave

Seja o máximo possível objetivo na primeira reunião, tratando a questão que ele está trazendo da forma mais profissional possível. Aproveite a primeira reunião para analisar o perfil do cliente, sua personalidade, procurando conhecer como ele age e como você pode criar laços mais fortes com ele.

Além da objetividade, seja também o mais realista possível, mostrando o que pode e o que não pode ser feito a respeito do caso apresentado. Não o iluda nunca: você deve criar com seu cliente laços de confiança e de credibilidade.

Dirija bem os próximos passos

Defina bem o que será feito a partir da primeira reunião, caso o cliente tenha aceitado tudo o que você definiu. Depois disso, envie-lhe um resumo dos pontos que conversaram e como serão os próximos passos. Se ele ficou de lhe fornecer documentação, lembre-o da necessidade dos documentos.

Assim, você vai mostrar que é uma pessoa organizada e responsável, estabelecendo também um canal mais direto e transparente.

Não se esqueça que a relação entre o advogado e o cliente é uma relação de confiança. Ele precisa ter certeza que escolheu o advogado certo e você deve provar isso a ele.

Você acrescentaria algo nesta lista? Deixe seu comentário abaixo.

Confira também:

3 desafios para advogados associados (e como resolvê-los)

Quem nunca? Erros que todos – ou quase todos – os advogados iniciantes cometem

10 erros que advogados inteligentes não cometem

Advogados também descansam, sabia?

2 Comentários


  1. Senhores
    Importante : O advogado deve ser ” the best ” no conhecimento jurídico. Além disso, tres estradas sempre devem estar presentes : DIPLOMACIA, PSICOLOGIA E JOGO DE CINTURA.
    Nunca diga ” abobrinhas “, ou seja, besteiras. Não fale bobagens.
    Mostre que voce sabe ” DIREITO “. Não dê a solução para o cliente. Isso é PARTICULAR DO ADVOGADO. Somente APÓS a CONTRATAÇÃO É QUE O ADVOGADO pode dizer ao cliente o que pretende realizar. Não dê falsas esperanças ao seu cliente. Durante o processo, debata com o cliente o iter a ser seguido. Deve haver uma verdadeira parceria com o cliente.Seja sincero, honesto. Sempre faça contrato de honorários.Lute até o final da causa e se estiver perdido, ao menos procure MINIMIZAR a perda.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *