Quanto vale uma vida?

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando falamos que uma vida não tem preço, não nos damos conta de que para muita gente esse valor é zero. Ou, em alguns casos, um pouco mais. Para o advogado Bruno dos Santos Mendes, com escritório em Bandeirantes, no Estado do Paraná, que começou a carreira profissional no Direito em novembro de 2015, a vida, depois de tantos anos de estudo e empenho para conseguir chegar à condição de advogado, teve o valor de R$ 2.516,13.

Entenda o caso

Segundo informações, esse foi o preço por sua vida, depois de entrar com uma ação contra a esposa de Hércules Xavier de Lima, filho do pastor evangélico Ozéias João de Lima, de Abaitá, também no Paraná.

A esposa de Hércules tinha essa dívida, tendo assinado uma nota promissória e Bruno entrou com uma ação de cobrança.

De acordo com os relatos, Inconformado, Hércules foi até o escritório de Bruno e, de forma covarde e injustificada, surpreendeu o advogado, querendo tirar satisfações por conta da cobrança contra sua esposa.

De posse de uma faca, desferiu quatro golpes em Bruno, atingindo-o no pescoço e no braço. O crime ocorreu no último dia 17 de fevereiro, no final da tarde. Bruno morreu no local, não podendo nem ser atendido.

Depois de desferidos os golpes, ainda de forma covarde, o agressor saiu do escritório e rapidamente entrou no seu carro.

Situação revoltante

A história mostra, por si própria, ser revoltante e injustificável. Demonstra, por um lado, que para o advogado não é fácil exercer sua função e conquistar seu espaço no mercado. Demonstra também como está a situação mental e psíquica de pessoas totalmente despreparadas para a vida, como esse suposto agressor.

Entender que o advogado é apenas uma extensão das necessidades de seu cliente é o básico para que haja uma conversa clara, uma negociação justa. Para o agressor, depois de um momento de cólera e insanidade, vai restar amargar alguns anos de prisão. Para o jovem advogado, o final de uma vida em que havia planos e projetos.

O fato, aliado a outros já ocorridos, mostra que precisamos todos, como sociedade, buscar novos caminhos e repensar o futuro. Enquanto esse jovem advogado era assassinado por conta de R$ 2.536,15, uma jovem estudante de medicina foi assassinada por conta de um celular e uma senhora de 87 anos baleada por conta do roubo de um veículo.

A manifestação da OAB do Paraná

O OAB do Paraná publicou uma Nota de Pesar e Repúdio sobre o fato. Leia a íntegra:

NOTA DE PESAR E REPÚDIO

A OAB Paraná, indignada, lamenta o falecimento do jovem advogado Bruno dos Santos Mendes, na tarde desta quarta-feira (17), em Bandeirantes, no Norte Pioneiro do estado, e repudia vigorosamente o covarde homicídio de que foi vítima, em pleno exercício profissional.

A OAB Paraná está expedindo ofícios ao governador do estado e ao secretário de Segurança Pública exigindo o imediato esclarecimento do caso, com a prisão do responsável ou dos responsáveis.

A advocacia paranaense está de luto e inconformada com o ocorrido, que atinge todos os que militam na profissão.

À família do advogado falecido, seguem votos de conforto e esperança na Justiça.

A Diretoria

Você acha que esse caso reacende a discussão sobre porte de armas para advogados? Deixe sua opinião nos comentários.

Leia também:

Porte de Arma para Advogados

Cada advogado sabe a dor e a delícia da profissão

Advogados que fizeram história no Brasil

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *