3 perguntas que você precisa responder antes de começar a atuar como correspondente jurídico

Tempo de leitura: 2 minutos

Atuar como correspondente jurídico é uma decisão bastante séria para o advogado iniciante. Não se trata apenas de ser um cumpridor de diligências de um escritório que está em outra comarca: trata-se de uma decisão que poderá direcionar o seu futuro profissional, agregando mais experiência, trazendo mais conhecimento e, principalmente, trazendo uma forma de conseguir dinheiro para sua subsistência e para planejar o seu futuro.

Antes de entrar na atividade como correspondente jurídico, você deve estar bem consciente de sua posição e de sua decisão. Para isso, faça-se algumas perguntas:

1. Tenho disponibilidade para ser correspondente jurídico?

Pode ser que no início de sua atividade você tenha poucos contatos, mas, se trabalhar corretamente, certamente será indicado para outros escritórios e irá conseguir inúmeros clientes. Você tem disponibilidade para atuar como correspondente jurídico sem prejudicar suas outras atividades? Ou só está pensando nisso para complementar sua renda?

2. Tenho qualificação para atuar como correspondente jurídico?

Os escritórios contratantes sempre estarão em busca de profissionais qualificados para atuar como correspondente jurídico. Dessa forma, você deve ter consciência de que estará atuando nas mais diversas áreas e não apenas naquela em que está se especializando. Se for trabalhar como correspondente jurídico deve mostrar-se qualificado, ter o conhecimento sobre os assuntos e bastante capacidade para encontrar os meios de mostrar sucesso em suas diligências.

3. Estou esperando só retorno financeiro como correspondente jurídico?

Sabemos que o retorno financeiro é a consequência de um trabalho bem feito. Ao atuar como correspondente jurídico, você certamente está esperando um retorno financeiro pelo seu trabalho, mas é somente isso o que lhe interessa? Ou você está planejando que essa atividade possa trazer embasamento para sua carreira no Direito?

A partir do momento em que você assumir a responsabilidade, você sabe que a parte contratante está esperando uma resposta com resultados positivos e é isso que vai lhe trazer o retorno financeiro, o reconhecimento pelo seu trabalho e as bases para que você consiga seu lugar no mercado jurídico.

Responda sinceramente e vá em frente! 

LEIA MAIS:

Por que o aviltamento prejudica a correspondência jurídica?

5 dicas para ter um perfil de sucesso no Jurídico Correspondentes

5 dicas para você aproveitar melhor seu orçamento de correspondente

2 Comentários


  1. Prezados Drs
    Tenho interesse para desenvolver atividades de correspondência novamente, contudo estou cansada de fazer o cadastro e recolher os valores e não ser indicada para as diligências, fiz cadastros em 03(Três) grandes sites de correspondente e foi decepcionante.
    Grata.
    Lucilene De Souza

    Responder

    1. Olá, Lucilene. Tudo bom?

      Vimos que fez seu cadastro ontem no Jurídico Correspondentes, certo? Falta apenas concluir seu perfil, com as informações do cartão de crédito e você terá sete dias gratuitos ao nosso plano premium. Assim, pode testar o JC e enfim ter o sucesso que busca.

      Para atualizar seu cadastro, basta clicar aqui: https://juridicocorrespondentes.com.br/users/loginDireto/*|HASH|*?redir=/painel/planos

      Se precisar de alguma ajuda, estamos à disposição. Um abraço!

      Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *