7 hábitos vistos com bons olhos em correspondentes jurídicos

Tempo de leitura: 2 minutos

Trabalhar como correspondente jurídico é uma atividade exigente para o profissional. O correspondente jurídico está atuando em outra comarca, longe do campo de visão do seu contratante, e precisa mostrar que tem credibilidade e reputação para conquistar a confiança.

Para adquirir essa confiança, o advogado correspondente deve manter alguns hábitos que, durante sua atuação, mostrem-se importantes para a execução do trabalho:

1. Leitura de atualização

O advogado correspondente deve manter entre seus hábitos o costume de ler diariamente para ampliar seu conhecimento sobre sua área e sobre a cultura, de um forma geral. Essa hábito vai se refletir em suas conversas com o contratante, mostrando que é uma pessoa atualizada.

2. Definir sua estratégia de trabalho

Um advogado correspondente deve mostrar que possui uma estratégia de trabalho bem definida, com uma área de atuação em que está se especializando, mostrando aos contratantes que possui preocupação com sua carreira.

3. Manter contato com os contratantes

Embora não seja necessário conversar todos os dias, o correspondente deve manter contato com seus contratantes sempre que possível, mesmo que seja para conversar sobre assuntos não relacionados ao trabalho. O contato é importante para manter-se lembrado.

4. Mostrar organização

Todos os documentos enviados ao contratante devem estar bem organizados, mostrando que isso é uma constante em seu trabalho como correspondente. Um processo bem organizado mostra sua capacidade de trabalho.

5. Manter a reputação

O advogado correspondente deve primar pela ética, pela honestidade, pela sinceridade e pela justiça. Agindo dentro dos bons critérios, você terá sua reputação sempre em alta junto aos seus clientes.

6. Aprender sempre

Para todo e qualquer advogado, a atualização deve ser uma constante. Quanto mais aprende, mais o correspondente terá possibilidades de sucesso em seus trabalhos.

7. Ensinar sempre

Não somos apenas um receptáculo de informações. Como correspondente, você também deve mostrar que o que aprendeu pode ser útil para os outros. Nunca tenha medo de ensinar, de compartilhar seus conhecimentos, se quiser ser visto com bons olhos.

Se você tiver bons hábitos hoje, certamente terá um futuro promissor pela frente. Pense nisso.

E você, que hábitos profissionais procura manter? Clique aqui e deixe sua opinião.

5 Comentários


  1. Já deu para ter uma ideia de como atuar como um Correspondente Jurídico. Trabalhei dezoito anos no Tribunal de Justiça, insatisfeito pedi exoneração, acho que até demorei muito para sair! Pretendo reativar minha inscrição na OAB/SP, cidade de Osasco. Gostaria de melhores informações. Acho que pode ser um bom meio de recomeçar a advogar. Desde já agradeço. Att., João Carlos

    Responder

    1. Olá, João. Tudo bom?

      Com certeza, a correspondência jurídica é uma ótima opção para seu objetivo. Ainda mais com sua experiência, isso certamente sera levado em conta na hora que os escritórios estiverem em busca de alguém qualificado.

      Neste link, além de você entender melhor como funciona, você pode fazer seu cadastro gratuito e testar a ferramenta por 7 dias: https://juridicocerto.com/como-ser-advogado-correspondente-juridico

      Se tiver dúvidas, só nos chamar.

      Um abraço!

      Responder

  2. Grato pelas dicas! Elas trazem reflexão para melhorarmos dia após dia.

    Att.,

    Anderson Silva
    Natal/RN

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *