Hábitos ultrapassados na advocacia e como lidar com isso

Tempo de leitura: 2 minutos

Desde o século XIX, quando foi fundada a primeira faculdade no Brasil, a prática de advocacia vem sofrendo grandes alterações, principalmente pela necessidade de acompanhar a evolução da sociedade.

Os escritórios de advocacia de hoje evoluíram, no entanto, de forma diferenciada. Enquanto alguns se modernizaram e conseguiram crescer, acompanhando as mudanças da sociedade, outros, no entanto, permaneceram parados no tempo.

Nessa evolução, uma parte enfrentou os desafios do mercado, criou novas estratégias competitivas, adquiriu novas ferramentas de marketing e gestão e conseguiram superar os desafios.

Com novas táticas e ações, esses escritórios conseguiram evoluir, transformando-se em empresas modernas, de acordo com o mundo em que estão inseridos, enquanto outros continuaram na zona de conforto, acomodados em seus métodos de atuação, ou seja, praticamente parados no tempo.

O comportamento também se reflete no próprio mercado, onde podemos perceber nitidamente a forma de atuação dos advogados. Enquanto uns possuem uma visão clara e moderna, outros permanecem arraigados em seus conceitos e definições.

Num escritório de advocacia moderno, os advogados que o compõem apresentam uma visão futurista, utilizando-se de tecnologia para trabalhar, abraçando os recursos tecnológicos, comunicando-se por meio de plataformas digitais, inclusive para o relacionamento com os clientes.

Dessa maneira, conseguem prestar seus serviços com maior grau de qualidade, utilizando-se de parcerias, de recursos tecnológicos e gerenciais, atendendo aos interesses dos clientes, muitas vezes atuando em localidades diferentes, até mesmo em outros estados e países.

Os escritórios tradicionais, por seu turno, em muitas oportunidades não conseguem atender nem mesmo o número limitado de clientes que possui, dentro de uma mesma cidade, utilizando-se de métodos de gestão ultrapassados, permanecendo em sua atuação da mesma forma como atuavam os advogados da velha universidade do Largo São Francisco.

A evolução dos advogados deve acompanhar a sociedade

Na busca de evolução de sua profissão, o advogado deve agir de forma também atualizada, não só atendendo o novo cliente, mas também sabendo como analisá-lo, conhecendo seus hábitos e seu comportamento.

Nos dias atuais, quando nos deparamos com um novo problema, em qualquer área ou de qualquer natureza, é necessário buscarmos informações diversas, usando a tecnologia ao nosso dispor.

Depois de conhecido o problema, com o aprofundamento em suas questões, podemos dar a resposta conveniente. Um ponto interessante é que, grande parte das vezes, um cliente chega até o advogado trazendo o maior número de informações sobre o problema, já que ele também pesquisou o assunto antes de buscar um profissional do Direito.

O comportamento do novo advogado deve seguir esse comportamento social, evitando ser pego desprevenido, mostrando-se atualizado e digno de confiança.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *