Porte de arma para Advogados

Tempo de leitura: 3 minutos

O Projeto de Lei 1754/2011 reacendeu o debate acerca do porte de armas de fogo para a defesa pessoal do advogado.

Você é contra ou a favor do porte de arma para o advogado?

Essa questão é sempre oportuna, haja vista a quantidade de assassinatos ocorridos no exercício da profissão do advogado. Tais crimes culminaram em denúncia na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos.

No Estado do Pará, por exemplo, já chegou ao número de 13 assassinatos de advogados em um mesmo ano. Os pistoleiros são os principais responsáveis pelos crimes nesse Estado. Situação dramática que fez com que a OAB fizesse um documentário sobre essas atrocidades, denominado de “Ninguém Cala a Advocacia”, criticando a impunidade para os crimes cometidos.

Segundo Jarbas Vasconcelos, o qual denunciou a realidade existente no Pará, a segurança em tal Estado está entres as piores do País.

A respeito desse assunto, foi o Deputado Federal Ronaldo Benedet (PMDB/SC), o responsável pela proposta de alteração (PL 1754/2011) buscando o porte legal de armas para advogados, equiparando-os aos agentes de segurança pública.

Analisamos o artigo 144 da Constituição Federal:

Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
I – polícia federal;
II – polícia rodoviária federal;
III – polícia ferroviária federal;
IV – polícias civis;
V – polícias militares e corpos de bombeiros militares.

Esses são os agentes de segurança pública, os quais detêm porte de arma de fogo para defesa pessoal, que os advogados serão equiparados. Nesse passo, insta salientar que magistrados e promotores também possuem o referido porte. Logo, citamos o artigo 6º do Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (Lei 8.906/1994):

Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos.

Agora, pergunta-se: Se promotores e magistrados possuem o porte de arma de fogo e o artigo acima mencionado determina que não haja hierarquia entre os citados e o advogado, por qual motivo o advogado não detém o porte de arma?

Nas palavras de Marcus Vinícius Furtado Coelho:

Acreditamos na força da paz, não da violência. Mas a lei diz que não há hierarquia e nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público.

Ou se concede porte de armas aos três ou a nenhum deles.

Um advogado que é assistente de acusação num julgamento está tão exposto quando ao promotor.

Por isso que a discussão é tamanha: desarmamento x proteção. A vida profissional é de alto risco, mas será essa a solução?

Qual é a sua postura quanto ao porte de arma de fogo para o advogado?

O porte em debate acaba demonstrando a falha do Estado no combate à criminalidade?

Em sua opinião o porte de arma possibilita a proteção necessária?

Deixe a sua opinião. Seus comentários são importantíssimos para a discussão.

337 Comentários


  1. Contra fatos não subsistem argumentos. A vida profissional do advogado é tão conturbada quanto a de qualquer outro cidadão que trabalhe junto ao poder judiciário, logo ambos estão,sujeitos aos riscos inerentes a atividade conhecida por “fazer justiça”, especialmente por estarmos em um país completamente desigual e injusto. Sendo assim, fica patente a necessidade do porte de arma de fogo tanto aos membros do Judiciário e MP quanto aos advogados, especialmente aos últimos já que estes apesar do “munus publico” não são considerado autoridades aos olhos de ninguém.

    Responder

  2. Sou totalmente favoravel a posse e porte de arma aos cidadãos, especialmente aos advogados que em todo processo tem como resultado um lado satisfeito e um lado insatisfeito, ou seja, ganha um amigo e um inimigo.
    Acho um absurdo que para um juiz haja proteção policial, independente se sua garantia de portar uma arma e não dar ao advogado o mesmo direito.
    Como se vê, o advogado está mais vulneravel do que o juiz, que alias em seu gabinete fica afastado da violencia enquanto o advogado em seu escritorio ou no proprio trabalho do dia a dia fica exposto.
    Vemos o caso recente de um colega que por ter ganho uma ação contra um ex policial federal recebeu uma bomba que amputou parte de sua mão.
    O que se nota é uma burocracia tremenda para que um cidadão de bem possa adquirir uma arma, um controle rigido sobre sua posse legal e, ao bandido a permissão velada de ter armas de grosso calibre ou até bélicas.
    Por sua vez, quando da consulta publica a respeito da posse de armas o governo praticou um “passa moleque” e não atendeu a opinião popular.
    Ora, se não consegue proteger o cidadão que lhe permita ao menos esse se proteger por si.

    Responder

  3. Todo cidadão tem o DIREITO à legítima defesa, tanto contra o marginal da Lei quanto o Estado autoritário. Do marginal da Lei o Estado não tem mais como nos oferecer segurança, isso é fato. Dele próprio, o primeiro a restringir nosso Direito, como nos defenderemos caso se torne totalitário?
    Não nego que termos um milhão de Advogados(as) armados(as) já seria um bom começo, mas primo pela igualdade de direitos para demais cidadãos(ãs).
    Por isso sou favorável ao PL 3722/12.

    Responder

  4. Sou totalmente a favor ao porte de arma para advogado na isonomia com os magistrados e promotores, inclusive com direito ao uso de armas com calibres restritos e fazer constar na carteira “funcional” de advogado a observação de que é facultativo o porte de arma, pois alguns lugares se faz necessário a apresentação da mesma. Era o que constava e por ser justo…

    Responder

  5. O advogado e um cidadão muito bem conhecedor do direito. Um advogado conhece bem direitos e deveres ate muito mais q um policial. a final advogado e formado em direito. Acredito que ele tendo o porte de arma com seu conhecimento jurídico não coloca em risco a sociedade e sim teremos mais pessoas não só armada mais sim capacitadas podendo defender a si mesmo ou ate terceiro. Sou plenamente a favor!

    Responder

  6. Considerando que a lei dispõe que não há hierarquia entre advogado, juiz e promotor, penso que o porte arma de fogo deveria ser estendido aos advogados para que se preserve de fato a equidade funcional entre os três figuras essenciais a efetividade da justiça visto que ambos transitam num ambiente passível de situações de risco e vulnerabilidades.

    Responder

    1. Plenamente de acordo. Entretanto, penso que deve ser exigido um curso e treinamento apropriado, não apenas para o advogado, mas para qualquer autoridade a quem se autorize o porte, porquanto, uma arma em mãos de quem não sabe usá-la adequadamente, ou em que ocasião deve ser usada, pode se tornar instrumento de risco contra qualquer advogado ou cidadão que a porte.
      Num treinamento autorizador , por exemplo, sabe-se que quem saca uma arma somente deve fazê-lo se for para que a mesma seja usada, não como objeto de ameaça ou intimidamento …
      Esse entendimento, leva a uma reflexão sobre a responsabilidade e conveniência do uso de uma arma.
      Enquanto o Estatuto do Desarmamento determina as condições para aquisição e registro de armas de fogo – o que inclui treinamento e avaliação em clube de tiro por instrutor credenciado pela Polícia Federal –, a Lei Orgânica Nacional do Ministério Público e a Lei Orgânica da Magistratura Nacional, ao conceder aos respectivos membros o direito de porte, não estabelecem requisitos.
      Então , se o ESTATUTO DO DESARMAMENTO DETERMINA a lei da Magistratura e do Ministério Público deveriam se adequar …
      Só porque são Juízes e Promotores não tem obrigação de fazer o treinamento????
      Como ficará esse aspecto.
      Penso que ao mesmo tempo em que se conceda esse uso, seja determinado o respeito ao ESTATUTO supra citado.
      CLEIDINÉIA GONZALES – OAB/SP Nº52047

      Responder

  7. Sou plenamente de acordo e acho que o advogado tem direito se quiser ter uma arma, para sua proteção pessoal.

    Responder

  8. Quanto aos advogados, é mais do que justo conceder o Porte de Armas, por questão de isonomia, conforme a Lei 8906, Estatuto da OAB: ” Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos.”
    No que pese o Porte de Armas a todos os militares, o Estatuto dos Militares já concede esse direito aos militares. Contudo, em relação aos militares subalternos das Forças Armadas, a referida Lei, comete discriminação contra os subordinados, condicionando a liberação ao Porte de Armas aos subordinados, à vontade dos comandantes desses mesmos subordinados. Ora, isso é um absurdo e chega a ser um preconceito contra os lilitares subordinados; cabos, sargentos, suboficiais , das Forças Armadas. Isto porque, atualmente, vivemos em épocas de intensa criminalidade, onde o Estado, que deveria prover a segurança do cidadão, este, é omisso e não tem o suporte necessário para proteger o cidadão. Ademais, esse mesmo Estado, está sempre se socorrendo justamente desse militares subalterno das Forças Armadas, para complementar o serviço de segurança pública das Plicias Civis e militares de todo o Brasil. Então, é mais do que lógico e racional, que, esses militares os quais são utilizados para dar suporte aos policiais militares, estão necessitando do Porte de Armas, para continuarem com esse suporte, inclusive, quando estiverem fora de serviço, e em suas casas, porque, também, precisarão proteger-se a si mesmo e também aos seus familiares. Dais, pergunta-se, por que NÃO SE LIBERA O PORTE DE ARMAS PARA O PESSOAL SUBALTERNO DAS FORÇAS ARMADAS? Por que, é liberado o Porte de Armas para os soldados, cabos, sargentos das policias civis, militares e Corpo de Bombeiros e até Seguranças em Geral, e quando para os subalternos das Forças Armads, está condicionado à permissão dos comandantes desses subordinados? Onde tem alguam lórica racional na situação em que é liberado o Porte de Armas para um soldado da Policia militar, mas não é liberado o Porte de Armas para um Suboficial das Forças Armadas, poraue depende da permissão de seu comandante, para conseguir esse Porte de Aramas? Por que esse julgamento injusto de : 2(dois) pesos e @(duas) medidas?
    Jorge G de Lima.

    Responder

  9. O porte arma para advogado é um direito líquido e certo. Não carece de edição de norma específica a concessão do referido direito de porte. As normas vigentes a autoriza. Dos requisitos e critérios para a concessão do porte, nenhum deles faltam aos advogados, e confrontando com as as demais profissões e cargos, pesa em favor dos advogados, a consciência, o conhecimento da lei, tal como ocorre com os seus pares legalmente equalizados pelo grau e funcionalidade constitucional, a saber: os Magistrados e Promotores de Justiça.

    Responder

      1. O advogado está totalmente desprotegido. Não só o advogado, como toda sua família. No modo de pensar é um erro enorme conseder porte de arma a magistrado e promotor e não conseder aos advogados, que igualmente lida e conhece as leis brasileiras, bem como não existem hierarquia entre os citados. É urgente o porte, estão enrolando para acabar com isso.

        Responder

    1. O advogado tem o mesmo direito que um Juiz ou um promotor, não tem hierarquia entre ambos, todos são iguais, ou todos tem o direito ou nenhum.

      Responder

    2. Sou plenamente favorável ao porte de arma para advogados. Não há hierarquia nem subordinação entre os mesmos e os magistrados e membros do ministério público.(Estatuto da OAB).
      Para o ingresso na Magistratura e no Ministério Público são exigidas as certidões de antecedentes criminais e atestado de saúde mental.
      Posteriormente, para direito ao porte de arma, os mesmos receberão instrução.
      Dessa forma, o mesmo raciocínio deve ser aplicado aos advogados, ou, seja:
      a- Esteja regularmente inscrito na OAB.
      b- Apresente as respectivas certidões de bons antecedentes.
      c- Comprove capacitação técnica para usar arma(certificado expedido por curso de tiro) e, at4stado de saúde mental.
      Aditando-se a tudo que já foi dito pelos colegas acima, arrisco dizer que a máxima no sentido de que “Se queres a paz, prepara-te para guerra”, traduz-se em grande caut4la e preocupação para criminosos que sabem que os homens de bem estão desarmados e à mercê.
      Também, é importante frisar, que a demonstração da não hierarquia e subordinação entre advogados, magistrados e promotores emerge indubitavelmente, perante, uma singela indagação:
      QUEM, NO SAGRADO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO É INVESTIDO DE PODERES PARA VISITAR NA PRISÃO E, EXERCER NOS TRIBUNAIS, QUANDO NECESSÁRIO, A DEFESA DOS MAGISTRADOS E MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO?

      Responder

  10. A lei é clara. Não deve haver distinções entre advogados e juízes e promotores e defensores. A permissão do porte de armas para advogados é questão de coerência.

    Responder

    1. Sempre me posicionei sobre a liberação do porte a toda população brasileira, agora mais ainda aos Advogados do Brasil.

      Responder

  11. A lei é clara: não deve haver distinções entre advogados e juízes, e promotores e defensores. A permissão do porte de armas para advogados é uma questão de coerência.

    Responder

  12. Este projeto do porte de arma para advogados , é extremamente necessário, e já a tempos deveria ter sido apresentado e aprovado, pois atuamos profissionalmente, em área de grande risco a integridade física, sem defesa pessoal, ou qualquer amparo de proteção e segurança. Parabéns ao autor da proposta.

    Responder

  13. O PL 1754/2011 foi arquivado em 31/01/2015, ou seja, anteriormente à publicação dessa matéria. Torçamos para que o PL 3722/12 do Deputado Rogério Mendonça seja aprovado esse ano. Segundo o nobre parlamentar, ainda não tem força suficiente para ser aprovado, e que enquanto não tiverem certeza de sua aprovação, o mesmo não será encaminhado para votação. Aguardemos.

    Responder

    1. só um país como esse desarma o cidadão de bem, os bandidos possui arma muito mais eficaz, do que a própria policia. o QUE É PIOR NÃO EXISTE SEGURANÇA PUBLICA. PARA TODOS OS CIDADÃO

      Responder

  14. O porte de arma de fogo para nós advogados na conjuntura de insegurança em que vivemos no Brasil, tornou-se uma questão de necessidade para os advogados atuantes, dispensa comentários em relação do gozo dos mesmos direitos em relação aos Juízes e membros do MP, advogados, Juízes e Promotores de Justiça, são operadores do direito, e a profissão que exercemos e de alto risco, não se discute isso. Foi uma grave falha por ocasião que, foi elaborada, discutida e aprovada a Lei 8.906 não ter de forma expressa permitido o porte de arma de fogo para advogado. Estamos aguardando a aprovação desse Projeto de nº 1754/2011 que inclusive foi alterado a sua numeração.
    Obrigado. “DEUS ilumine e proteja a todos nós”

    Responder

    1. Tenho notícias que este projeto foi arquivado em em última legislatura, no caso em tela hora necessidade do ou de outro deputado pedir o desarmamento

      Responder

      1. Acho bem válido a ideia, ou seja, a lei, diante da necessidade de uso de uma arma no exercício da profissão não tem porque restringir, ao advogado que é como qualquer outro membros do judiciário parte da lei, conhecedor de direitos e deveres inerentes aos cidadãos. Ainda conhecendo a lei tão bem como a categoria conhece soma mais um ponto, além de que se há necessidade, devem também haver liberdade para advogados optarem pelo uso e porte de arma para sua segurança. Estou na metade do curso penso muito em exercer a profissão e na área penal sabendo que os riscos vão existir.
        Não sei se viria a portar uma arma o tempo todo caso a lei permitisse mas poderia em algumas situações fazer o uso dela não dispensando de té-la em casa legalmente para qualquer outra ocasião.

        Responder

        1. o advogado, como operador do direito, detentor da justiça tem sim a necessidade do porte de arma, sendo que o mesmo se expõe de maneira até mesmo vulnerável, e com o porte de arma pode trazer uma certa intimidação para aquele que por ventura possa a vir querer lhe fazer algum mal.

          Responder

  15. Concordo plenamente. Nós advogados, devidamente inscritos nos quadros das seccionais da OAB, sofremos diversas espécies de pressões, principalmente na esfera criminal, por clientes insatisfeitos, desonestos ou verdadeiros criminosos. Vejo o porte de armas como meio de defesa direto pelo advogado quando colocada em risco sua integridade física diante de uma situação de perigo real ou iminente provocada por seu cliente ou por terceiros . Infelizmente, nossa sociedade tende a degenerar-se progressivamente, pois em países europeus não há essa insegurança e impunidade generalizadas como existem em nosso país.

    Responder

  16. Sou a favor que os senhores advogados tenham o direito do porte de arma e do colete a prova de bala. Tenho certeza que os que conseguirem, vão treinar bastante tiros aos alvos, funcionamento da sua arma, quando atirar, onde atirar etc. Opino que a autorização seja sigilosa, senão os senhores advogados serão alvos cobiçados pelos bandidos por causa da arma.

    Responder

  17. Sou totalmente favorável ao porte de arma aos advogados inscritos regularmente na OAB, desde que se faça um curso para manuseio e psicológico para adquirir o porte. Os advogados merecem ter seus direitos equiparados aos de Magistrados e Promotores de Justiça, pois também são aplicadores da justiça.

    Responder

    1. Caro colega, entendo que se a exigência de “curso para manuseio e psicológico para adquirir o porte” for condição para juízes e promotores, assim deve-se exigir também do advogado, caso contrário, não, pois, por expressa disposição legal, não há qualquer diferença, entre advogados, juízes e promotores.

      Responder

  18. Eu sou a favor, do porte de arma para o advogado, pois como diz o ditado, se tem gente insatisfeita com algum advogado é porque ele está fazendo um bom serviço, e isso fica claro quando podemos observar várias noticias de advogados que foram assassinados por causa do exercicio de sua função.
    E por igualdade de tratamento que devem ter magistratura, Ministério Público e advocacia, é um direito nosso.

    Responder

  19. Sou a favor do porte de arma para advogado, pois atividade advocatícia é uma atividade de risco.

    Responder

  20. Concordo plenamente! O Advogado, juiz e promotores gozam da mesma prerrogativa. Ademais, o a exposição do advogado é muito maior que o juiz e promotor

    Responder

    1. Sou a favor do porte de armas para o Advogado, tenho como fulcro várias premissas: 1: pela ineficiência da segurança pública. 2: igualdade de direitos entre Advogados, promotores e juízes. 3: o auto nível de exposição do Advogado.

      Responder

  21. Minha posição é favorável, porém, com ressalvas. A autorização para portar arma de fogo deve ser precedida de um treinamento para manuseio e utilização da arma. Sem dúvida, certidões negativas criminais também deverão ser exigidas para quem pleiteia o porte. Não podemos correr o risco de ter advogados que são bandidos (e todos sabem que existem muitos, assim como também promotores e juízes) desmoralizando a classe que lutamos para defender.

    Responder

    1. Caro colega, não creio que o exercício ao sagrado direito ao devido processo legal possa constituir um óbice para o exercício de eventual direito ao porte de armas. Ora, por imposição constitucional todos tem o direito de não ser considerado culpado antes de sentença pela condenatória definitiva, e somente enquanto durarem seus efeitos. Essa exigência, a despeito de ilegal, só seria pertinente se feita também aos promotores e juízes, eis que estamos em pé de igualdade.

      Responder

  22. Sou favorável.
    Infelizmente, somos vulneráveis frente a criminalidade e pessoas imbuídas com sentimentos malignos que só pesam em fazer maldades e atrocidades.

    Responder

  23. SOU TOTALMENTE A FAVOR.
    A OAB DEVERIA LARGAR MÃO DE POLITICAGENS E VALORIZAR O ADVOGADO, RESPEITÁ-LO E PROTEGÊ-LO COM O MANTO INSTITUCIONAL. A OAB DEVE MOSTRAR SUA FORÇA E LUTAR PELO PORTE DE ARMA PARA OS ADVOGADOS QUE ESTÃO A MERCÊ DA BANDIDAGEM E AS VEZES POR NÃO CONSEGUIR A ABSOLVIÇÃO DE UM CLIENTE PODE VIRAR ALVO FÁCIL DESTE CLIENTE, BEM COMO, POR OUTRO LADO, CASO CONSIGA ABSOLVER UM CRIMINOSO, A FAMÍLIA DA VÍTIMA PODE TÊ-LO COMO INIMIGO CAPITAL POR NÃO CONHECER OS DITAMES DE JUSTIÇA E COM ISSO CAUSAR ALGUM MAU PARA O NOBRE ADVOGADO.

    ENTÃO, CHEGA DE OPRESSÃO NO TRATAMENTO PARA COM OS ADVOGADOS, QUEREMOS E EXIGIMOS AS MESMAS PRERROGATIVAS DOS MAGISTRADOS E PROMOTORES DE JUSTIÇA, ATÉ PORQUE A LEI FEDERAL 8.906/94 PROCLAMA NÃO HAVER HIERARQUIA, TAMPOUCO SUBORDINAÇÃO ENTRE ADVOGADOS, JUÍZES E PROMOTORES.

    Responder

    1. Sou favorável. Logicamente que deve ser considerada a vida pregressa do profissional. Se o mesmo não se portar condignamente que lhe sejam aplicadas as penalidades legais.
      O Advogado é quem movimenta a Justiça, que seja também prestigiado em sua auto defesa. A sua atividade é sem dúvida de risco.

      Responder

  24. Sou a favor tendo em vista a igualdade de direitos e por tratar tambem de atividade de risco permanente.

    Responder

  25. Sou advogado criminalista ando com medo porque o juiz pode e promotor e a prerrogativa do advogado

    Responder

  26. Atualmente, por saber que sua vítima está desarmada, indefesa, o malfeitor investe contra ela a qualquer momento, a qualquer hora, reiteradamente, com isso aumentando de forma assustadora os roubos e homicídios.
    A situação do advogado, desarmado, é bem mais complicada, pois este além de ser uma possível vítima da criminalidade, como qualquer outro cidadão, está diretamente ligado à aplicação da lei, aos litígios, e não são raros os casos de clientes insatisfeitos e confusos, entender que tudo é culpa do advogado.
    Portanto, como “Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público”, certo ainda que Juízes e Promotores podem andar armados, o mesmo direito deverá ser estendido ao Advogado, até porque este geralmente exerce sua atividade em locais mais vulneráveis, sem segurança.

    Osmar Justino dos Reis
    OAB/SP 176.285

    Responder

    1. Sou a favor desde que o profissional, reúna as condições para tanto, exemplo: idoneidade, portr certidões negativas civeis ou penais, não ter condenação em processos criminais ou administrativos no orgão representativo da classe.

      Responder

    1. Entendo,salve melhor juizo que para o advogado portar arma ha necessidade de que faça um curso de manuseio e tiro,como também um teste psicologico comportamental,nao esquecendo os antecedentes criminais.Creio que o assim fazendo,nos advogados faremo jus ao almejado porte. MANUEL MARIANO ENRIQUE VAZQUEZ RODRIGUEZ OAB 52589

      Responder

      1. EU ENTENDO A COLOCAÇÃO DOS AMIGO QUANTO AO CURSO E TREINAMENTO, MAIS ACHO QUE AQUELES QUE JÁ ESTIVERAM NO EXERCITO, E MARINHA AERONAUTICA , POLICIA MILITAR, E QUE HOJE SE TORNARAM ADVOGADOS NÃO DEVERIAM FAZER UM CURSO DE MANUSEIO ETC..

        Responder

  27. Vamos ao que realmente interessa, tem alguma previsão para ser votado o projeto 1754/2011?

    Responder

    1. Alex, PL 1754/2011 foi arquivado. Mas o Deputado Ronaldo Benedet ingressou com novo projeto (PL 704/2015) que ainda está na fase inicial.

      Responder

  28. Sou totalmente a favor. O advogado luta cada vez mais com pessoas mal intencionadas e ainda defende pessoas inocentes de marginais. Sem arma de fogo, o advogado é refém de um bandido-réu e de maridos psicopatas.

    Responder

  29. Como defender os direitos das pessoas sem o mínimo de proteção? Qual advogado nunca se sentiu acuado, ameaçado ou intimidado com a parte contrária?

    Esse é o nosso dia-a-dia! Defedendo o Direito das pessoas de frente com a parte que olha para o advogado do adversário como uma ameaça!

    Temos que ter, no mínimo, o benefício da dúvida se estamos portando ou não uma arma de fogo. Os juízes e os promotores têm, por que nós não? Sofremos riscos como eles!

    Responder

  30. Amigos, entendo que não há necessidade de se aprovar uma lei para autorizar um advogado a fazer uso do porte de arma de fogo, pois o art. 10 da Lei 10.826/03 prevê a possibilidade de obtenção do porte de arma para qualquer cidadão que, em razão de sua profissão, estando exposto ao risco iminente, justifique satisfatoriamente a necessidade do porte de arma de fogo.

    Vejam o que está disponível no site da PF:

    Porte de Arma de Fogo
    É o documento, com validade de até 5 anos, que autoriza o cidadão a portar, transportar e trazer consigo uma arma de fogo, de forma discreta, fora das dependências de sua residência ou local de trabalho.
    PESSOA FÍSICA
    Para obter o porte de arma de fogo o cidadão deve dirigir-se a uma unidade da Polícia Federal munido de requerimento preenchido, além de apresentar os seguintes documentos e condições:
    (a) ter idade mínima de 25 anos;
    (b) cópias autenticadas ou original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência (Água, Luz, Telefone, DECLARAÇÃO com firma reconhecida do titular da conta ou do proprietário do imóvel, Certidão de Casamento ou de Comunhão Estável);
    (c) declaração escrita da efetiva necessidade, expondo fatos e circunstâncias que justifiquem o pedido, principalmente no tocante ao exercício de atividade profissional de risco ou de ameaça à sua integridade física;
    (d) comprovação de idoneidade, com a apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais fornecidas pela Justiça Federal, Estadual (incluindo Juizados Especiais Criminais), Militar e Eleitoral e de não estar respondendo a inquérito policial ou a processo criminal, que poderão ser fornecidas por meios eletrônicos;
    Consulte aqui a forma de obtenção das certidões em cada localidade.
    (e) apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita e de residência certa;
    (f) comprovação de capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo, realizado em prazo não superior a 01 ano, que deverá ser atestado por instrutor de armamento e tiro e psicólogo credenciado pela Polícia Federal;
    (g) cópia do certificado de registro de arma de fogo;
    (h) 1 (uma) foto 3×4 recente.
    IMPORTANTE

    1.O art. 6o. da Lei 10.826/03 dispõe que o porte de arma de fogo é proibido em todo o território nacional, salvo em casos excepcionais. Portanto, excepcionalmente a Polícia Federal poderá conceder porte de arma de fogo desde que o requerente demonstre a sua efetiva necessidade por exercício de atividade profissional de risco ou de ameaça à sua integridade física, além de atender as demais exigências do art. 10 da Lei 10.826/03.
    2.O porte de arma de fogo tem natureza jurídica de autorização, sendo unilateral, precário e discricionário. Assim, não basta a apresentação dos documentos previstos em lei se o requerente não demonstrar sua necessidade por exercício de atividade profissional de risco ou de ameaça à sua integridade física.
    3.O comprovante de capacidade técnica (Instrutores de Armamento e Tiro) e de aptidão psicológica (Psicólogos) para o manuseio de arma de fogo deve ser fornecido por profissional credenciado pela Policia Federal.
    4.A taxa de expedição de Porte Federal de Arma de Fogo somente deverá ser paga após o deferimento da autorização pela Polícia Federal.
    5.A autorização de porte de arma de fogo perderá automaticamente sua eficácia caso o portador dela seja detido ou abordado em estado de embriaguez ou sob efeito de substâncias químicas ou alucinógenas.
    6.O titular de porte de arma de fogo para defesa pessoal não poderá conduzi-la ostensivamente ou com ela adentrar ou permanecer em locais públicos, tais como igrejas, escolas, estádios desportivos, clubes, agências bancárias ou outros locais onde haja aglomeração de pessoas em virtude de eventos de qualquer natureza.
    7.O Porte de Arma de Fogo é pessoal, intransferível e revogável a qualquer tempo, sendo válido apenas com relação à arma nele especificada e com a apresentação do documento de identificação do portador.

    Espero ter ajudado aos advogados que, excepcionalmente, demonstrem a real necessidade do porte de arma e se disponham a obtê-lo seguindo os critérios da lei já existente.

    Busquemos a paz e diga não a violência.

    Responder

    1. Faço minhas suas palavras. Concordo absolutamente com tudo q/ Sr. declarou. No entanto, a situação q/ o país vive atualmente é uma das piores em toda sua história, o q/ obriga o cidadão poder ao menos se defender. Os desgovernos sucessivos transformou o cidadão em alvo de bandidos, q/ se encontram cada vez mais armados, e muitas vezes mais que a própria polícia, hoje tbm vítima da bandidagem e das instituições de defesa, como Direitos Humanos q/ só protege bandido. Lamentável.

      Responder

      1. Então nesse caso, acho que deveria liberar pra geral. Uma vez que ser professor hoje em dia representa um risco, frentista, motoboy, taxista, caminhoneiro etc. Existem várias profissões que se formos pensar em risco, devem andar armadas. Penso que as leis devem mudar para que bandido não entre na delegacia e sai 5 minutos depois rindo de todos nós. O bandido tem que ter MEDO do sistema, assim vai reduzir a criminalidade. Menos direitos humanos pra bandido e mais pra cidadãos de bem.

        Responder

    2. Caro Wagner,

      É necessário sim que o estatuto da OAB crie a prerrogativa do porte de armas para advogados. Apesar de a Lei nº 10.826/2003 facultar a concessão de porte, tal ato é discricionário da Polícia Federal e NÃO É CONCEDIDO A NINGUÉM. A ordem é não conceder porte de armas. Tente e verás!

      Já os Juízes e Promotores de Justiça não encontram tal óbice. Porque tanto a lei orgânica da magistratura como a lei orgânica do Ministério Público incluem tal prerrogativa a seus membros.

      Paz todos queremos. Só que não adianta alçar uma bandeira branca ou dar uma pombinha branca ao marginal que está com uma arma apontada para ti. Isso não vai adiantar…

      Agora, trata-se de uma prerrogativa. Faz uso quem quer. Quem acredita que andar desarmado é melhor, que assim o proceda. Só acho errado tirar o direito de quem quer ter uma arma. Como se o homem de bem que ter uma arma fosse um criminoso presumido, já que os bandidos não compram armas em “lojas de caça e pesca”. Aliás, lá não vendem as armas que eles portam…

      Pelo Direito à Legítima Defesa!

      Responder

    3. E certamente você acredita em Papai Noel, pois eu já requeri por duas vezes, com toda a documentação, treinamento, situação de necessidade comprovada, apoio de conhecidos na PF, E NÃO OBTIVE! A orientação da cúpula da PF é de barrar os pedidos de porte. É ato discricionário e sempre dizem que o cidadão não corre maior risco que uma pessoa comum e INDEFEREM.
      Sejamos realistas! Ou mudamos a legislação ou NUNCA o cidadão conseguirá exercer seu direito constitucional à legítima defesa, com os meios cabíveis. Da forma como está, existe só no papel, “para inglês ver”.
      ACORDEM!

      Responder

    4. O fato de o Estatuto do desarmamento dispor a possibilidade de qualquer cidadao obter o porte, este se trata de poder discricionário do Delgado da Polícia Federal que pode entender como quiser, até com interesses o bscuros. A lê seria apenas para não permitir abusos de quem quer que seja.

      Responder

    5. Tem que ser muito inocente mesmo… vai lá na PF requerer o seu porte de arma ô zé mané… só um conselho depois que vc preencher todos os requisitos necessários e ainda apresentar 05 boletins de ocorrência de tentativa de homicídio contra a sua pessoa, leva também o padre da sua paróquia o bispo e não se esqueça de uma carta de recomendação do papa… mesmo assim DUVIDO DODOOOOO que vc vai conseguir… vai lá perca seu tempo e depois olhe no espelho sua cara… (lindo o texto da lei) e pessoas como vc acredita… É por isso que estamos no Brasil…

      Responder

  31. Talvez já tenha expressado anteriormente minha opinião. TOTALMENTE A FAVOR, com endosso as fundamentações favoráveis apresentadas neste artigo.

    Responder

  32. Olá, sou totalmente a favor do porte de armas para advogados, pois todos são rotineiramente forçados em nome da proteção dos direitos de outras pessoas, a dizer a verdade, e proteger a lei, e isso é muito perigoso, em nossa atual sociedade, onde ninguém mas quer cumprir a lei, nem mesmo as instituições públicas, assim os mesmos causam muito desconforto para muitos, e isso é perigoso, sem contar em audiências criminais, trabalhistas, onde são forçados em nome da justiça a desagradarem demais, e novamente isso é perigoso.

    Sou a favor, da proteção de nossos, advogados.

    Responder

  33. BOM PELO QUE PUDE NOTAR AQUI TODOS SAO ADVOGADOS, POR ISSO TODOS SAO A FAVOR, QUEM ESCOLHEU A PROFISSAO DE RISCO ASSUME O RISCO, SE LIBERAR O PORTE DE ARMA DO JEITO Q A NOSSA SOCIEDADE SE COMPORTA DIANTE DA LEI, SEM RESPEITO E SEM MEDO VAI D MERDA POIS QUANDO VC TA ARMADO VC NAO COLOCA SO SUA VIDA EM RISCO E SIM A DAS PESSOAS QUE ESTAO AO SEU REDOR, POIS VIOLENCIA NAO SE COMBATE COM VIOLENCIA LUTE PARA MUDAR NOSSAS LEIS E MANTER O INFRATOR NO LUGAR DELE E NAO TENTANDO TIRA-LO DE LA, LUTE POR PENAS MAIS RIGOROSAS PARA ASSASSINOS SEJA DE QUALQUER CIDADAO DE BEM ADVOGADO OU GARI INDEPENDENTE…

    Responder

    1. Caro colega é claro que aqui a maioria é advogado, pois só advogados sabem como é seu trabalho e sua rotina, ninguém aqui escolheu uma profissão de risco, estudamos para ter uma profissão digna e sustentar nossas famílias, mas como a maioria da população estamos sujeitos a risco a nossa integridade física, mas faz o seguindo se um dia tiver um bandido armado te ameaçando diz pra ele que violência não e o caminho de uma flor para ele é talvez ele não te retribui com um tiro na cara, aí vc pode viver no paraíso, que não e na terra te garanto.

      Responder

  34. Sou a favor que todos os cidadãos acima de 18 anos, desde que façam os testes pertinentes ou cursos de treinamentos necessários para saber se utilizar ou manejar uma arma para sua defesa pessoal. A nossa Segurança Pública é muito precária, além de Policiais vulneráveis e corruptos, que desviam da sua função pública: dar segurança aos cidadãos. Ademais, os bandidos sempre estão armados, por que os cidadãos não podem se armarem, para suprir a precária Segurança Pública ?

    Responder

  35. SOU A FAVOR, VAMOS PRESSIONAR O CONGRESSO, BASTA DE MORTES, TEMOS DIREITO A DEFESA PESSOAL, SOMOS CATEGORIA VULNERÁVEL, SOMOS TAMBÉM EQUIPARADOS A MAGISTRADOS E PROMOTORES, SEM HIERARQUIA, QUE POSSUEM O DIREITO DE PORTAR ARMA.

    Responder

    1. Concordo plenamente com o Nobre Colega, provavelmente Doutor, precisamos nos defender e temos uma LEI FEDERAL, que em seu dispositivo, nos permiti a ter o direito ao porte, equiparados aos magistrados e promotores.

      Responder

  36. Então vamos lá: se todos são iguais perante a lei todos devem ter o porte de arma. Não dá né gente! Arma só causa tragédia. Se o Estado do Pará não tem segurança pública eficiente precisa resolver este problema, assim como o Rio, São Paulo, etc. Vejam o que acontece com os EUA: armas nas mãos de crianças que assassinam por qualquer motivo. Fica a dica: a melhor solução é a educação. Namastê.

    Responder

  37. Sou favorável, atualmente o Advogado se encontra muito vulnerável, principalmente o criminalista.

    Responder

  38. TODO CIDADÃO DE BEM DEVE TER O DIREITO DE PORTAR ARMA.
    EVIDENTE QUE PARA PORTAR UMA ARMA O CIDADÃO DEVE PASSAR POR TODAS AS PROVAS INERENTE AO CASO.
    HÁ UM NICHO DE MERCADO A SER EVIDENCIADO. PROFISSIONAIS DE VARIAS CLASSES PODERIAM PRESTAR RELEVANTE SERVIÇO PARA DAR APOIO A REGULARIZAÇÃO DO CIDADÃO QUE PRETENDE PORTE.
    VEJA PELO LADO BOM. PORTE PARA PESSOAS COMPROVADAMENTE DE BEM, TESTES PSICOLÓGICOS, PSICOTÉCNICOS, SAÚDE, VISÃO , ETAPAS DE MANEJO DE ARMA, STANDE DE TIROS, ETC.
    SEM CONTAR QUE O CIDADÃO QUE PRETENDE O PORTE É O CIDADÃO QUE SE COLOCA A DISPOSIÇÃO DAS POLICIAS, POIS ESTA CONDIÇÃO LHE COLOCA EM FRANCO RELACIONAMENTO LEGAL COM A AUTORIDADE POLICIAL.
    HOJE O MALANDRO TE ABORDA COM UM CANIVETE COM A MAIOR NATURALIDADE POIS O MALANDRO TEM CERTEZA QUE ESTA PROTEGIDO PELA LEI DO DESARMAMENTO QUE TIROU A ARMA DO CIDADÃO DE BEM.
    MAS SE O MALANDRO SABE QUE POSSO TER A MINHA ARMA, ELA VAI PENSAR UM POUCO MAIS, E TALVEZ ATÉ VOLTE A TRABALHAR.

    Responder

  39. Sou totalmente a favor, desde que o Advogado tenha capacidade técnica para manusear a arma, uma vez que:
    o Art. 144 da CF, diz que:

    ” A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
    I – polícia federal;
    II – polícia rodoviária federal;
    III – polícia ferroviária federal;
    IV – polícias civis;
    V – polícias militares e corpos de bombeiros militares.”

    É fato que não temos esta segurança proposta de que precisamos e, além do mais, o artigo 6º do nosso Estatuto reza que :

    ” Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos.”

    Sendo assim, acredito que é claro o nosso direito!

    Responder

  40. Não resta dúvida de que o Advogado é essencial para a justiça, e os principias atores que atuam no âmbito jurídico tem o porte de arma, nada mais natural que o Advogado possa portar arma, sempre que sentir necessidade.

    Responder

    1. Discordo.
      Há advogados que são conscientes e não resta dúvida que deveriam ter o porte. Mas infelizmente, há os de porta de cadeia, que não acredito nem um pouco que eles mesmo não seriam vítimas dos marginais, ou mesmo, dando armas para os mesmos.
      Não é preciso entrar na cadeia para dar uma arma a eles….mas sim do lado de fora com a quadrilha.
      E, o ser humano de uma forma geral não deveria ter o portes, pois, seria uma possibilidade imensa de atirar sem ter a mínima consciência de como usa-a.

      Responder

      1. E o que isso tem haver com Advogado ter direito a portar arma….misturou tudo amigo.

        Responder

  41. Sou totalmente a favor, pois, enquanto Juízes, Promotores e Defensores fazem uso da arma de fogo para a sua proteção pessoal, apenas o advogado não tem esse direito reconhecido, embora, como discorre a própria lei, não haja subordinação entre eles.

    Responder

  42. Sou a favor do porte de arma aos advogados (independente da área de atuação), desde que todos sejam obrigados a participar de treinamento para manuseio da arma, com a realização de aulas teóricas e práticas, testes etc, bem como de teste psicológico, pois sem preparo de nada valerá estar armado.

    Responder

  43. Analisando todos os aspectos, sou complemente a favor do porte de arma para Advogado, e imprescindível, o porte para tal classe.

    att
    William

    Responder

  44. Analisando a questão sem paixão, sabemos que somos vítimas constante de bandidos e nada podemos fazer, o estado não nos proporciona segurança, não só aos advogados mas a todos da sociedade. O estado, com o estatuto do desarmamento procurou tirar dos cidadãos o poder de resistência, um povo desarmado e ovelha no covil dos lobos, vejam que até a polícia tentaram desarmarmas. Não fazem nada para desarmar os bandidos. Devemos lutar sim pela igualdade, devemos lutar pelo direito de auto defesa, de defesa de nossa família e do nosso patrimônio. Um advogado não sairá atirando ao leu, irá usar a arma do mesmo modo que um juiz, um propor público usa. Sou a favor do porte de arma aos advogados, desde que todos sejam obrigados a participar de treinamento e manuseio da arma, pois sem preparo de nada valerá estar armado.

    Responder

  45. Sou a favor, desde que passem por testes psicológicos como qualquer outro que possua o porte.

    Responder

  46. Sou totalmente a favor, pois, enquanto Juízes, Promotores e Defensores fazem uso da arma de fogo para a sua proteção pessoal, apenas o advogado não tem esse direito reconhecido, embora, como discorre a própria lei, não haja subordinação entre eles.
    E, não apenas o advogado criminal merece ter esse direito concedido, mas todo profissional da advocacia, pois, em seu ministério, ele atende todo e qualquer tipo de pessoa, muitas das quais não entendem o revés da profissão e, frente ao fracasso, culpam, achincalham e até ameaçam o advogado, o que não ocorre com outras profissões.

    Responder

  47. Poxa que tristeza , porque respeitamos a lei , juiz, promotor respeitam, mas não respeitam o art.6°, na minha opinião ou libera o porte para todos os para nenhum.

    Responder

  48. Ué? censura ao meu comentario? porque nao foi publicado? Vou colar novamente o que escrevi aqui e nao aprovaram.
    Sou totalmente contra, ja que eu , como Agente de Seguranca no Judiciario Federal nao consigo meu porte, assim como outros Agentes. Todos nós ex- Policiais. Nao vejo o porque de advogados terem este direito. Se eu tiver o direito ao meu porte, talvez eu mude de pensamento com relação aos advogados. Em se tratando de Brasil, na atual situaçao , vejo que todas as pessoas de bem, deveriam ter direito ao porte. nao apenas uma classe exclusivamente.

    Responder

    1. A equiparação é entre magistrados, promotores e advogados. Porém, concordo que funcionários da segurança tenham também.

      Responder

    2. Lute por aquilo que você acha que tem direito e não queira tirar dos outros o direito pelas suas frustrações…isso é muito feio.

      Responder

  49. Concordo plenamente, segundo a lei descrita já é um direito há muito não utilizado. Nossa classe precisa ser defendida. O porte é essencial, para os advogados independente do aumento ou diminuição da segurança pública, que no nosso país só piora…

    Responder

  50. Sou totalmente contra, ja que eu como agente de Seguranca no Judiciario Federal nao consigo meu porte, assim como outros agentes. Todos ex- Policiais. Pedidos negados. Nao vejo o porque deles terem este direito. Se eu tiver o direito ao meu porte, aí posso rever minha posição.

    Responder

  51. Sou totalmente favorável, nossa profissão nos expõe á varias situações, acredito que seria mais um meio de defesa de nossa classe.

    Responder

    1. Sou plenamente a favor. Não há como questionar os riscos a que somos submetidos diariamente em decorrência do exercício da nossa atividade profissional,independentemente da área de atuação. Aguardo a aprovação da lei.

      Responder

    2. Acho que o advogado deve ter seu direito respeitado e poder andar armado para uma eventual defesa. Entretanto, mecanismos deverão ser feitos de forma a garantir que somente pessoas com plena capacidade de portar armas tenham esse direito, embora advogadas, deverão passar por exames físicos e cadastrais, pois se assim não for, estaremos colocando nossas vidas em perigo.

      Responder

  52. Sou totalmente favorável ao porte de armas aos advogados!
    O advogado criminalista milita em uma área totalmente de perigo !
    O advogado, magistrado e promotor correm o mesmo risco!

    Responder

    1. Sim. Os advogados representam a sociedade como um todo.
      Se os juízes, promotores e defensores públicos tem essa prerrogativa; esses servidores dispõem de toda a estrutura de segurança do EsEstado; por outro lado aquele que faz a defesa de toda a sociedade está exposto a todo tipo de violência.
      Sim!!! Sim!!! Os advogados estão mais exposto a violência do que aqueles basta requisitar a proteção do Estado e lá estão juízes e promotores escoltados por policiais.

      Responder

  53. Sou a favor, não se pode deixar apenas criminosos armados, necessário possibilitar a legítima defesa.

    Responder

  54. Considerando que não existem hierarquia entre os Magistrados, MP e Advogados e que todos estão sujeitos as atrocidades dos criminosos devido o exercício da profissão, opino pela autorização do Advogado portar Arma de Fogo

    Responder

  55. Revoga-se então o estatuto do desarmamento e todo cidadão q preencher os requisitos possa tbm portar uma arma pq o direito de defesa do advogado é tal qual o de QQ profissão e os riscos não são menores pelo contrário lá do alto do seu birô ele ta muito mais protegido do q o cidadão q precisa pegar três condições p chegar ao trabalho. Ele é equiparado aos agentes de seg pública porém sem o onus , palhaçada …

    Responder

  56. Boa Tarde, acho válida a ação do Deputado Ronaldo Benedet (PMDB/SC) e apoio.
    Só aponto uma divergência do Projeto de Lei citado no texto (PL 1754/2011), ele foi dado como descontinuado em 31/01/2015, e se tratava do porte de arma para a advogados e de honorários para os advogados públicos, pois a discussão sobre honorários para advogados públicos é muito grande.
    No entanto, o Deputado Ronaldo Benedet, foi reeleito e apresentou um novos projeto, o PL 704/2015, que regula apenas matéria sobre o porte de armas para advogados.

    Responder

    1. Parabéns, Felipe pela observação!
      Vamos à luta então para a aprovação do PL 704/2015.

      Responder

  57. Sou a favor do porte de armas para advogados, temos os mesmos direitos que o Promotor, Defensor e Juiz.

    Responder

  58. Senhores,

    Aos que são A FAVOR do PL 1754/2011 (porte de armas para advogados), peço que enviem emails ao Deputado Federal Ronaldo Benedet (email: dep.ronaldobenedet@camara.leg.br) , autor do projeto de lei, solicitando que o mesmo requeira o desarquivamento do referido projeto de lei.

    Responder

  59. Sou a favor como advogado, pois os riscos de nossa profissão são idênticos aos dos magistrados e promotores no exercício do direito…

    Responder

  60. Sou a favor, desde que passem por testes psicológicos como qualquer outro que possua o porte.

    Responder

  61. Totalmente favorável, além dos advogados, toda população, desde que tenham formação técnica para o manuseio e utilização da arma mediante habilitação em escolas de tiro, a exemplo da habilitação para dirigir. Os assaltos em ônibus, metrôs, residências, estabelecimentos comerciais, arrastões etc. seriam reduzidos quase a zero,pois, os bandidos, adultos e mirins, agem na certeza de que não encontrarão resistências das vítimas. Essa propaganda estimulante de “não reaja” deveria ser substituída por: PREPARE-SE PARA PODER REAGIR.

    Responder

  62. Sou completamente à favor do porte de arma de fogo para Advogados, pelo mesmo motivo que permitem que magistrados e promotores possuem.
    O advogado tem o mesmo nivel de exposição ao risco, se não for maior.
    O advogado enfrenta a parte exadversa e ainda defende o êxito para seu cliente. Dai a exposição direta ao risco.
    Obrigado.

    Responder

  63. _ Sou a favor de porte de arma aos Advogados , como esta no Art : 6 da Constituição Federal !
    se um Promotor e um magistrado tem direito , eu não vejo igualdade um Advogado não ter .

    Responder

  64. Sim sou a favor do porte de armas para o advogado, não vai resolver o problema da segurança, mais vai amenizar a sensação de insegurança

    Responder

  65. O porte de arma não resolve a insegurança a que o advogado está submetido, mais pode dar uma maior sensação de segurança

    Responder

  66. Sou favorável, em razão do direito a legitima defesa da vida….

    Responder

  67. Totalmente a favor !!!! para todo o cidadão que atenda os requisitos legais. Esse estatuto do desarmamento já está vigente há muito tempo e indubitavelmente se mostrou inútil. Está na hora de ser revogado!!!

    Responder

  68. Sou de Jacaraipe na Serra ES, e Sou a favor do porte de arma para os advogadossssssssss

    Responder

    1. Com certeza. Sou a favor. Os Juizes e Promotores. Quando estao nos foruns e tribunais tem policial e policiais fazendo a segurança e até a escolta deles. E eles juizes e promotores onde vao estao com as suas pistolas. E o advogado que ja nao têm a segurança e muito menos escolta de policiais. Essa profissao ardua exposta a tantos riscos. Ate mais que juizes e oromotores. Claro que é legitima essa reivindicaçao e eu concordo plenamente. Agnaldo oliveira Gonçalves Dias. De Inhambpe. Ba. Advogado criminalista trabalhista e civilista.

      Responder

  69. Acho de suma importância o advogado ter porte de arma. Principalmente para colocar em prática o princípio
    da isonomia. Como alguns colegas comentaram, já tive o porte durante vários anos. Sempre usei o porte e a arma para defesa, sem cometer nenhum desatino.
    É preciso o equilíbrio emocional e treinamento adequado. Como usar e quando. e estar sempre praticando. Geralmente quem tem conhecimento do estrago que uma arma pode fazer se abstém de usa-la sem necessidade.
    Por força da profissão tenho que viajar a algumas Comarcas do interior. Este tema vem em momento oportuno para o exercício da Advogacia.
    A propósito concordo com todos os comentários dos meus Nobres colegas.

    Responder

  70. Sou a favor do porte de armas para advogados, mas só para criminalistas devidamente comprovados como atuantes da área criminal, e desde que comprovado a necessidade de andar armado a exemplo do Estado do pará aonde há um alto índice de violência contra advogados. No mais, tem que haver restrição sempre, armas são perigosas, necessitam de equilíbrio emocional para usá-las e podem fomentar homicídios por brigas ou discussões banais.

    Responder

  71. Que sejamos todos livres para portar ou não uma arma. Uns confiam em carros, outros em cavalos, outros em armas. Prefiro estar munido de fé, para suportar as atrocidades do dia a dia. Tenho a impressão de que o número de homicídios vai aumentar, mas cada faz e usa o que achar melhor para sua segurança.

    Responder

  72. sou favorável há muito tempo.
    evidentemente, com as condições psíquicas e pessoais aprovadas.

    Responder

  73. Sou a favor, desde que o Advogado (a) tenha capacitação técnica e psicológica !

    Responder

  74. Sou totalmente a favor, para TODOS os que reúnem condições para tanto, já que até alguns policiais são despreparados no uso de armas de fogo. Advogado também vive lidando com criminosos, com partes contrárias insatisfeitas, com clientes insatisfeitos, etc.. colocando sua vida em risco. dai apropriada é a concessão de porte de arma de fogo para advogados, logicamente, desde que passem por todo processo de preparação.

    Responder

  75. Prezados colegas.
    Diante dos comentários já apresentados pouco nos resta a dizer. Não podemos aceitar os reversos da lei que já nos qualifica para tal e com o absurdo da outra, a do desarmamento, ficam aqueles qualificados homens de bem impossibilitados de se defenderem e dar a garantia à integridade de suas famílias e seus lares enquanto os criminosos portam suas armas livremente. Invadem nossas propriedades armados, assaltam, roubam atiram em plena luz do dia em motoristas, enfrentam as nossas policias que se defendem com armamento precário que ainda se inibem no revide pois sabem das severas punições que terão e nós !!!! O que fazemos !!! nos defendemos com um pedaço de pau ou mesmo um cabo de vassoura !!!! dentro de nossos lares, carros e nas ruas ….. !!! Sim o advogado deve andar armado e vou além é implícito e prerrogativa de nossa profissão o porte funcional assim não teremos que por lei complementar ou especifica, ter esse direito que já é consagrado. Ainda vou além, todo cidadão tem o direito de ter sua arma de defesa pessoal, não existe argumentação que possa rebater isso, nos países mais armados não existe aumento de criminalidade por se permitir a posse de armamento. Espero que nossa classe exija o que preceitua a Constituição Brasileira e também inclua o cidadão de bem para o mesmo.
    Estou certo que a nossa ordem e as demais de todo o território nacional, entrem em ação para corrigir isso e que façam seu papel de nos representar com a importância relevante de nossa categoria profissional.
    Amaro de A. Pereira Filho.

    Responder

  76. • SOU FRONTALMENTE CONTRÁRIO AO PORTE DE ARMAS PELA POPULAÇÃO CIVIL.
    • A ALEGAÇÃO DE QUE SE DESTINAM A “DEFESA” DE CIDADÃOS REFLETE A INCAPACIDADE CRONICA DE OS BRASILEIROS REDUZIREM SUAS ALTÍSSIMAS E ABSURDAS TAXAS DE VIOLÊNCIA.
    • ESSA REDUÇÃO SE FAZ COM EDUCAÇÃO DE QUALIDADE E FORÇAS POLICIAIS BEM TREINADAS E BEM REMNUNERADAS, COMO OCORRE EM PAÍSES SOCIALMENTE BEM ESTRUTURADOS.
    • NESSES PAÍSES O MEDO DE VIOLÊNCIA E BALAS PERDIDAS É QUASE DESCONHECIDO – E CONSEQUENTEMENTE A MAIORIA DA POPULAÇÃO NÃO VÊ QUALQUER VANTAGEM NA POSSE DE ARMAS DE FOGO.
    • ARMAR SEGMENTOS DA POPULAÇÃO (COMO ADVOGADOS E JUIZES) NÃO REDUZIRÁ A VIOLÊNCIA, MAS APENAS PERPETUARÁ (OU ATÉ FARÁ AUMENTAR) O NOSSO ATUAL VERGONHOSO ESTADO DE DESCALABRO E DECREPITUDE INSTITUCIONAL.
    • OS ÚNICOS BENEFICIÁRIOS DESSA INCITAÇÃO CRESCENTE AO MEDO – AO INVÉS DE COMBATEREM AS CONHECIDAS RAPIZES DA VIOLÊNCIA AQUI ARRAIGADA – SÃO OS FABRICANTES E DISTRIBUIDORES DESSAS MÁQUINAS MORTÍFERAS.

    Responder

  77. Sou a favor, com algumas restrições, idade, condição piscologica, antecedentes criminais e prova de habilidade no manuseio da arma de fogo.

    Responder

  78. Para a 2ª Profissão que tem mais Psicopatas? Não sei…

    Responder

  79. É evidente que nós advogados somos vulneráveis à violência, tal qual juiz e promotor. Daí a necessidade e o direito que temos de ter o porte de arma também. Até aqui no Sul, no Estado do Rio Grande do sul, a violência e ameaça contra advogados já chegou. especialmente contra nós que atuamos na área criminal. E como bem fundamentado pelo colega autor do projeto de Lei, precisamos ter e usar desse direito.

    Apolo Bousfield e Carvalho – OAB/RS 44.179

    Responder

  80. Acho interessante essa lei, mas acho que vão cagar nessa ideia como fazem em tudo. Vai ter muita gente se graduando em Direito só para portar armas. Portanto acredito que na prática vai ter muito advogado passando arma nas visitas aos presídios, como acontece com os celulares e fraudando exame da OAB só para obter o porte legal de armas de fogo.

    Responder

  81. Prezados, bom dia. Sou rigorosamente a favor. O assunto jé se encontra amplamente debatido entre população e governantes. Referendo, pesquisas eletrônicas, projetos aprovados e etc, já se apresentam em grande escala. O fato é a necessidade de materializarmos o direito. Torná-lo real !! Lembrem-se: ” Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”. O PROJETO EM QUESTÃO ESTÁ ARQUIVADO DESDE JANEIRO/2015 … NECESSÁRIO TRAZE-LO DE VOLTA À MESA DE VOTAÇÃO …

    Responder

  82. Infelizmente considero letra morta o artigo 6º da Lei 8.906/1994, em varias situações, porque não seria em relação ao porte de arma. Esta é a dura realidade que vive a advocacia em nosso pais.

    Responder

  83. Até hoje a população está a margem da atuação da advocacia determinada pela CF, confundindo o trabalho do profissional com as questões particulares que a parte possui com seu adversário judicial. Fato este, reclama ao profissional do Direito, em qualquer atribuição que cumpra, ter o direito de exercer com mais proeminência o seu direito de defesa, e tanto o é, que Juízes e Promotores dispõe da prerrogativa analisada e, não havendo hierarquia nem subordinação na atuação junto ao poder judiciário, é eminente conceder ao advogado o Porte de Arma.

    Responder

  84. Realmente o advogado não somente por se equiparar aos juizes e promotores é obvio na mesma formação academica “Toga irmã gemeas da Beca”, goza ao direito de fazer uso do porte legal de arma com especialidade os que atuam na área criminal (sem desprestigiar os atuantes em outras áreas), em suma todos sofrem ameaças (se agrada A desagrada B) seja qual for área. Contudo me refiro ao advogado criminalista, haja visto que milito nesta vereda há mais de 25 anos, principalmente nos Estados mais violentos do Brasil (AL. PE. SP inscritos nos três) e esporadicamente atuo no (RJ. MG três ações por ano), rara vezes não me sinto ameaçado e tem mais, não levo em consideração todas as ameaças, visto que sou ex-militar dos anos 60 e 70 senão ja teria abdicado da profissão. ENTÃO PORTE LEGAL DE ARMA PARA ADVOGADO, COM RESSALVA (Curso de tiro e exame psicológico aprofundado), porque fazer uso de arma de fogo tem que possuir tirocinio, muita calma ao agir e só fazer utilizá-la na hora certa e oportuna. “Lembre-se o excesso de tiro num só elemento dificilmente se enquadra na legitima defesa” Um tiro é tão somente para tirar de ação o agressor e se vier a óbito a SORTE É DELE, importante é que esteja amparado na lei!

    Responder

  85. Sou favorável ao porte de arma, a qualquer cidadão que tenha condições psicológicas e a necessidade de se proteger .

    Responder

    1. Sou favorável, acho um exercício de cidadania oferecer segurança. Não apenas para advogados mas também para todos os cidadãos.

      Responder

    2. Sou completamente a favor do porte de arma para os Advogados pois a insegurança é enorme em nosso exercício do trabalho.

      Responder

    3. Eu também sou a favor da aprovação da lei que concede o porte de arma de fogo para utilização pelos advogados Brasileiros.

      Responder

    4. Claro que sou favorável. Se o advogado é indispensável à justiça, como é o Promotor e o Juiz, e estes dois últimos podem ter porte porque o advogado não? O advogado não só pode, como deve ter porte de arma, pois, exerce profissão de risco similar a de juiz e promotor, delegado, policiais etc..
      Se a OAB fosse mais atuante em defesa da classe, por certo este projeto já estaria aprovado.

      Responder

    5. Sou favorável , aliás acho corretíssimo , pois o advogado conhece de direitos e deveres melhor do que muito policial por ai. E segurança pra nossa classe não seria demais . Nossa família fica a mercê de criminosos sem escrúpulos. Eu aceito e aprovo !

      Responder

    6. Sou contra. O porte de armas para as policias é condicionado a um curso de 6 meses no mínimo e ainda assim temos visto muitos desequilíbrios de policiais que vez ou outra se apoiam na arma para cometer arbitrariedade imagine nas maos de um advogado que ja se sente o dono do mundo. sou radicalmente contra, no mais, se arma desse segurança a vida de quem a porta nao teríamos tantas mortes de policias no Brasil. é um equivoco pensar nisso. Arma não protege ninguem. no mais hoje em dia se um advogado mata um inocente a OAB dar total cobertura pelo que sabemos do corporativismo da OAB.

      Responder

    7. Sou a favor do porte de arma, de acordo com o estatuto da advocacia.
      se não há hierarquia nem subordinação! Porquê questionar os advogados?

      Responder

    8. Sou a favor de um advogado a ter direito a porte de arma de fogo, desde que nao faça o uso da mesma indevidamente.
      Pela tarefa proficional de alto risco que desempenham só a favor do porte de arma para eles.
      Aqueles advogados fora do exercício das suas funções, estes deveram ser retirados estas armas.

      Responder

  86. Eu sou a favor do porte de arma para os advogados.
    Segurança a mais temos que nos reguadar.

    Responder

  87. O Direito à Legítima Defesa não foi revogado. A meu ver, não só os Advogados, mas qualquer cidadão, desde que habilitado psicológica e praticamente ao uso criterioso de uma arma de fogo e que comprove não ter qualquer empecilho legal que o desabone a tanto, poderia lhe ser concedida permissão para porte. Os Advogados, ressalte-se, pelas diversas atividades que são obrigados a fazer para cumprimento do exercício profissional, se expõem e aos seus clientes, à situações onde há risco. A possibilidade do porte arma de fogo também lhes será útil em suas vias privadas, para proteção de sua família e convivas.

    Responder

  88. É óbvio que os advogados ressentem-se de uma maior proteção, sobretudo quando percebe nascer na defesa da parte o risco à sua própria vida. Entretanto, a presença do advogado nesse pleito deve ser proporcional a defesa de toda a sociedade, como sempre honrou-nos a história.
    Vivemos numa sociedade adoecida, na qual o direito a vida está ao valor de um quase nada. Não devem pois, os advogados, guardiões permanentes do estado democrático de direito, lutar por mais privilégios num país já tão segregado por castas indignas. Julgo que o papel daquele que entrega-se à advocacia com todo respeito e igual sentido de nobreza que a defesa de qualquer lide obriga é peticionar em nome de todos aqueles que são vítimas de uma segurança pública ineficaz, cujas vidas estão francamente em risco pelo simples fato de possuir um celular ou portar uma bolsa cujo volume presuma-se abrigar algum valor que, na maior das vezes, não ultrapassa R$ 30,00, fazendo valer a vontade popular manifestada em referendo contra a manutenção da Lei 10826/03, que tirou não só dos advogados, mas de toda as pessoas de bem desta sociedade o direito a defesa.

    Responder

    1. Prezado Senhor Alexandre, discordo de seu conceito de porte de arma como regalia. Somente depois que nos deparamos com uma situação de risco ou de violência contra nossa família, se mostra mais fácil a mudança de paradigmas. A arma que o cidadão de bem, e não só o advogado, porta ou detêm em sua residência pode ser a salvação de muitas vidas também. Sou prova viva disto. Depois de um assalto em que o ladrão passou vários minutos forçando a porta de minha casa, e eu gritando do lado de dentro sem nada mais poder fazer, mudei minha concepção sobre o tema. Se tivesse uma arma naquele momento, o dito malfeitor não teria entrado, eu não teria sido esfaqueado na frente de meus filhos, meus bens não teriam sido levados e principalmente, minha mente e de minha esposa e crianças, não estariam aterrorizadas. Por isso não acho regalia, mas sim, condição sine qua non de sobrevivência e dignidade humana.

      Responder

  89. NÃO SÓ PARA ADVOGADOS!!!
    PORTE DE ARMA É PARA TODOS OS CIDADÃOS DE BEM!!!
    QUEM DEFENDE A POPULAÇÃO? A POLÍCIA?? PIADA! PIADA!PIADA!

    Visitem o Texas no USA, a placa da entrada da cidade diz em versão livre:
    – Se você veio aqui para roubar saiba que não vai levar a mercadoria embora…
    – Quem ganha com o desarmamento são os ladrões e os policiais corruptos, a população ninguém defende!!

    Responder

  90. Sou totalmente a favor, pelos motivos expostos no editorial acima. Ademais, o advogado está tão exposto quanto o juiz e o promotor.

    O porte ao advogado se faz necessário para a sua proteção. O advogado que não quiser, não precisa ter; em contrapartida, aquele que quiser não ficará submetido à discricionariedade da Polícia Federal em conceder ou não.

    Contudo, aquele que desejar usufruir do porte deverá passar por um treinamento antes de adquiri o registro da arma.

    Assim, entendo.

    Muito grato!

    Responder

    1. sem dúvida sou favorável; além dos argumentos apresentados, cabe ao nosso órgão de classe também tomar posição com eficácia acerca de nossos interesses, mormente no que tange à proteção e segurança.
      não podemos ser omissos tampouco submissos!

      Responder

  91. Sou a favor sim. Como advogado militante, sinto-me constantemente ameaçado não só por clientes insatisfeitos, bem como pela parte adversa inconformada. Só num país de frouxos e hipócritas se concebe tão absurda proibição. Criminalizar o porte de arma é antidemocrático, além do que o Estado não oferece segurança ao cidadão. Os países desenvolvidos e não criminalizam o porte de arma, é né, por isso a violência em tais países é maior do que no nosso País. Resta patente que a absurda criminalização do porte de armas em nada diminuiu a violência, pelo contrário, só aumentou. Tornamos-nos reféns dos bandidos. Os criminosos sentem-se à vontade para atacar o cidadão de bem e toda sua família, a qualquer hora e em qualquer lugar, pois estão certos de que estamos indefesos. Os advogados não são mais nem menos iguais que magistrados e membros do MP. Todos têm igual necessidade de segurança e proteção. Sou portanto favorável ao porte de arma para os advogados já.

    Responder

  92. Sou totalmente a favor do porte de arma para todos os cidadãos que comprovem condições de porta-la (psicologica e técnica) e mais especificamente para o advogado nessas condições, uma vez que os riscos desses colegas são maiores do que muitas outras profissões. Sou ainda adepto de que se faça cumprir o quanto dispõe o Código Penal Brasileiro quanto à legitima defesa, deixando da hipocrisia de tentar condenar a vitima que se defende do bandido.

    Responder

  93. Sou contra, por que advogados devem ter porte de arma e analistas de sistemas, médicos, contadores, etc, não podem?

    Responder

    1. por que não incluir os eclesiásticos !!! afinal lutam contra os demônios … !!!!!!!

      Responder

  94. Equivoquei-me, os magistrados e promotores possuem porte de arma. Enão, já que não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público é completamente justo que o advogado tenha porte de arma.

    Responder

  95. Sou completamente a favor. Não somente para advogados; juízes e promotores também.

    Responder

  96. sou a favor do porte para advogados ou a retirada do porte para magistrados e promotores, afinal de contas não existe hierarquia.

    Responder

  97. Antes de pensarmos ser contra ou a favor, que tal um pequeno exercício mental de “quem controla a minha opinião”?
    Nas eleições de 2014, a Taurus e a CBC (indústria armamentista) financiaram a campanha eleitoral de 17 (DEZESSETE!!!!) candidatos. Desses, 14 (CATORZE!!!!!!!!!!!) foram eleitos.
    Ou seja, estamos vivendo tempos onde aqueles que estão responsáveis por nos representar elaborando leis estão lá não com o propósito de pensar nas pessoas, mas sim de atender aos interesses de quem “investiu” nesses caras.
    Voltando ao meu questionamento inicial, agora podem responder: se você é a favor de que advogados – ou qualquer cidadão, se quiserem ser mais abrangentes – andarem armados, a que devem esse seu posicionamento? Que mensagens você está recebendo para construir esse juízo de valor? Será que a banalização da violência, em especial pela TV, não é orquestrada propositalmente para te dar a impressão de que você, cidadão-de-bem-brasileiro-com-muito-orgulho-com-muito-amor, PRECISA defender sua família e seu patrimônio custe o que custar? E você está caindo nessa como um patinho?
    Antes de tudo, pensemos, meus caros. Sejamos matrizes pensantes e não sirvamos de massa de manobra pra quem não está interessado em promover segurança pública de qualidade, mas sim ganhar dinheiro às custas da manipulação de opiniões. Somos artistas do ler, do compreender, do pensar e do debater. Não nos sujeitemos a ser pelegos.

    Responder

    1. acredito que seu comentário seja bastante sincero, mas te convido a conhecer nova iguaçú, a cidade onde vivo, os assaltos são cotidianos e as vitimas são sorteadas muitas das vezes semanalmente, tive 2 carros roubados em 40 dias e minha mão teve 1 no mesmo periodo que roubaram os meus, e na verdade com relação aos assaltos que sofri, mesmo que estivesse armado, nada poderia fazer, porem quando assaltaram minha mãe na porta de minha casa as 6 horas da manhã, se eu estivesse armado com toda certeza teria impedido o roubo, pois só um vagabundo estava armado e não me viu, pois eu estava do lado de dentro do muro, assistindo tudo sem nada poder fazer… voltando ao porte de arma, vamos fazer um exercício mental…
      tem um ponto de ônibus com três ou quatro pessoas, e supondo que você estivesse no lugar de um assaltante espreitando as possíveis vítimas, sabendo que o porte de arma é legal a qualquer cidadão, quantas vezes você pensaria antes de abordar as vitimas no ponto de ônibus? mesmo sabendo que nenhuma delas está armada, vocÊ pensaria que poderia nos carros que estão passando, ter algum cidadão armado que reagiria te surpreendendo pelas costas sem que você pudesse ver?
      sou a favor do porte de armas sim para qualquer cidadão de bem…

      Responder

  98. Sou a favor. O Estado brasileiro é ineficiente e os governantes, com raras exceções, irresponsáveis. Resido em Natal (RN), sofri, pessoalmente, assaltos em Natal, Belo Horizonte e São Luiz. Minha filha foi assaltada em frente a minha residência, em Natal, a minha empregada também. Minha mãe com 90 anos também foi assaltada. Que País é este em que vivemos aterrorizados e somente servimos para pagar impostos e arcar com os planos mirabolantes do Governo?

    Responder

  99. Sou a favor!!! Como advogado e cidadão, a não inclusão do advogado na lista dos profissionais que podem portar arma é uma violação ao princípio da não hierarquia entre os operadores do direito. Como criminalista sempre busco ser destemido quanto à elucidação de crimes forjados. Ninguém se engane, não pretendo desfazer o trabalho policial, mas é uma vergonha o que de fato ocorre. Por diversas vezes “desmantelei” forjados, desnudando policiais corruptos, os quais em seguida passaram a ameaçar minha integridade. A arma, pra que sabe usar, mesmo sendo um direito restrito, pode inibir criminosos. Ora, que história é essa que somente Juízes, Promotores e assistentes da promotoria correm risco? Risco corre todo e qualquer advogado criminalista!
    Ademais, não pode haver privilégios dentre os que operam o direito.
    Ricardo Vasconcelos
    OABPE

    Responder

  100. Sem dúvidas a profissão de advogado é uma profissão tão arriscada quanto magistratura e MP. Deveríamos sim ter o porte de arma. Deveria, contudo, haver critérios para que o advogado tenha porte. (Idade mínima, calibre, testes psicológicos periódicos, bons antecedentes, etc…)

    Responder

  101. Sou a favor, com restrições. A necessidade de treinamento é fundamental. Pensa-se no direito, mas não em como fruir desse direito. A exemplo da imagem do artigo (no começo da matéria), até habituar-se a sacar uma arma sem que o dedo esteja sobre o gatilho implica em muito treinamento. Os riscos do porte de arma está diretamente relacionado ao fator surpresa. Se não estiver atento em cada segundo do tempo em que porta-se uma arma de fogo, o elemento surpresa será favorável ao agressor. De nada adiantará estar armado. Os casos de defesa pessoal e de terceiros com emprego de arma de fogo giram em torno do elemento surpresa, e isto nem sempre (na verdade quase nunca), faz parte do cotidiano de quem pensa em portar arma de fogo.

    Responder

    1. …digo “Os riscos do porte de arma de fogo estão diretamente relacionados ao fator surpresa.”

      Responder

      1. sim sem duvida !!! na surpresa de ser ameaçado com um marginal portando arma de fogo , o que seria melhor !!!!! estar ou não armado …… será que as possibilidades em certo momento não se igualariam. !!!!
        No nosso país , o que prevalece é a inversão de tudo !!!! o bandido cada vez se arma mais e as forças de segurança são inibidas …. e os cidadãos de bem , sequer podem defender suas casas e suas famílias …. somos todos presas fáceis , não podemos usar o direito de defesa que é garantido pela constituição e alei do desarmamento tem foça maior . Desde sua promulgação , a criminalidade só aumentou ou seja não é essa a causa …… desarmar o cidadão de bem não inibe o crime.
        Amaro de A.P.Filho – advogado.

        Responder

  102. Sou advogado Criminalista! Sou favorável acompanho o Projeto de Lei e inclusive já mandei comentários e matérias indicando a necessidade da aprovação imediata e urgente daquele! Aconselho a todos fazerem o mesmo! Pois está parada sua tramitacao a muito tempo! É nosso direito líquido e certo de defesa!

    Responder

  103. sou a favor do porte de arma para todos os advogados, principalmente para os advogados que militam na área criminal, com treinamento de defesa pessoal, curso palestras, tudo preparado e organizado pela OAB.

    Responder

  104. Sou a favor.Já tive porte de arma durante muito anos e não cometi nenhum desatino, nenhuma loucura.
    Me sentia muito mais seguro.
    Tambem acho que nem todos podem portar arma pois exige um grande equilíbrio psiquico e comprovação de manuseio.
    abraços a todos.

    Responder

  105. na minha opinião, ninguém deveria ter o direito de andar armado. Somente em serviço, fora dele não. E aquele que fosse pego armado, pena mais severa.

    Responder

    1. perfeito . O problema é que estamos no Brasil. Sua tese será por certo a ideal e provavelmente da forma que estamos …. em uma verdadeira guerra urbana esperaremos por mais uns cem anos.

      Responder

  106. Sou completamente a favor, uma vez que nós não temos segurança como os poderosos de Brasília.

    Responder

  107. Completamente a favor. Não só a Advogados, mas todos aqueles que comprovem a capacidade técnica e psicologica de possuir uma arma para legitima defesa. O Estado a muito não consegue proteger o seu cidadão de bem.

    Responder

  108. Sou plenamente favorável o direito de portar armas ao advogado, assim como ocorre como os juízes e promotores.

    Responder

  109. Não só aos advogados, mas a todos os cidadãos nacionais, que sejam mentalmente saudáveis e que nunca tenham cometido crimes, desde que demonstrem preparo técnico, emocional e psicológico.

    Responder

  110. Plenamente a favor, tendo em vista o risco da profissão!!

    Responder

  111. Sou totalmente a favor do porte de armas, para qualquer cidadão idôneo que queira portar uma.
    Eu mesmo sentiria mais seguro se eu portasse uma.
    Sempre fui contra o desarmamento, nunca acreditei que isto diminuiria o crime.
    Estarrecedor uma vez que assisti ao JN onde bandidos além de quererem queimar um ônibus, havia um grupo que jogava pedras nos passageiros impedindo-os de descerem; este ato aconteceu no RJ.
    POR ISTO EU SOU A FAVOR DO ARMAMENTO, “SIM” mas para todos os cidadãos idôneos que se enquadram dentro de um perfil exigido pelas autoridades sem burocracias.

    Responder

  112. totalmente a favor ou todos ou nenhum, direito iguais já que somos iguais

    Responder

  113. Sim, sou a favor, mas com a ressalva de que o porte seja concedido após rígidos exames psicológicos e com a análise, inclusive, da vida pregressa do advogado (histórico de agressões, lesões corporais, etc). Também seria essencial um exame periódico para avaliação da sanidade mental.

    Responder

  114. Sou advogado de posseiros, pescadores e GARIMPEIROS no Estado do Pará. Mas quem ameaça advogado é quem tem dinheiro e a Policia Civil através da DIOE ( antiga DOPS que no Pará é braço polpitico do antigo SNI). Pistoleiro não age sozinho e fazendeiros so contratam pistoleiros s tiver ‘costa quente’ da Policia Civil ou Militar. No Pará, quando a Policia descobre um nicho de traficantes ou criminosos, em vez da persecutio se aliam com eles e passam a ser ‘sócios’ do crime. Se o advogado tem ARMA e não tem treinamento ou CORAGEM para atirar prá matar é melhor andar sem arma, pois o bandido toma a arma do incauto e ainda o mata com sua própria arma. tenho por sugestão, que o Advogado tem que andar ARMADO e num CARRO BLINDADO.

    Responder

    1. Sou favorável que se conceda o Porte de Arma aos Advogados, principalmente os que atuam na esfera Criminal, pois são os mais expostos. Não obstante, é sabido que os Civilistas e Trabalhistas, também sofrem ameaças, principalmente da parte contrária, ou de quem o contratou e não obteve o êxito desejado, e como vingança, ameaçam o causídico e até mesmo a sua família.

      Responder

      1. Sou a favor porque, na condição de advogados, diariamente lidamos com clientes e partes adversa que, por uma ou outra razão, se sentem insatisfeitos e, nessa hora, suas reações, as vezes, são incontidas e tendem à violência.

        Responder

    2. Claro que sim, esperamos sempre que reine a paz, haja vista que o Advogado é apenas uma ferramenta utilizada para ao alcance de todos a justiça, mas carece de cuidados, para que mantenham sua integridade física, e segurança protegida.

      Responder

    3. Claro que sim, necessária mas não suficiente.

      Responder

    4. Claro que sim, necessária mas não suficiente.

      Responder

    5. ” a favor, minha opinião baseia-se em conhecimento de fatos ocorridos com amigos advogados criminais, vitima de retaliação.”

      Responder

    6. Arma é sempre perigoso, seja na mão de quem estiver. Mas, dentro do exercício da profissão de advogado e pelas situações que somos submetidos e, com todo treinamento necessário, considero uma opção a ser analisada com todo respeito que o fato merece.

      Responder

    7. Uma boa noite a todos!

      A minha opinião é que os Advogados também tenham, o porte de arma, desde que;

      Passem, por todos os exames, assim como os Agentes Policiais, para poderem estar apto ao porte e também, limitar, deixar bem específico, o tipo de calibre permitido. Porém, em relação aos exames, poderiam ser realizados a cada 06 meses. E uma vez, o Advogado ter agido de forma irregular ao uso da arma de fogo, deverá cumprir pena e ser afastado do cargo por tempo determinado conforme a lei, venha interpretar.

      Responder

    8. Sou a favor do porte para advogados, em especial aos que militam na área criminal

      Responder

    9. o advogado deve sim us ar arma principalmente quando vai fazer uma entrega da justiça a uma pessoa foragida ou reu em qualquer crime.

      Responder

  115. Se fosse possível determinar que todas as ações da vida transcorressem na pura paz, não seria necessário o uso de arma de fogo e nem de qualquer outra arma, senão, da palavra, mas, infelizmente no mundo em que vivemos a violência impera, principalmente contra as pessoas de bem que circulam livremente e sem medo de nada e, por isto, acabam virando um alvo fácil para quem quer cometer um crime, diante da total falta de segurança oferecida pelo Estado.

    O advogado, por ações legais no exercício de defesa do direito do cliente não está isento dessa violência, que pode nascer da ameaça de um cliente insatisfeito ou mesmo do adversário que se sentir prejudicado.

    Adquirir uma arma de forma clandestina é muito fácil, o exemplo maior é recorrente como vemos armas normais e armas especiais que deveriam estar sob o domínio das polícias e até mesmo do exército para proporcionar maior segurança à população, pelo contrário, são contrabandeadas e vão parar ilegalmente nas mãos de pessoas que não tem o porte de armas, as quais só contribuem para aumentar as estatísticas de crimes no País.

    O artigo 6º do Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (Lei 8.906/1994), assim dispõe:

    Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos.

    Os magistrados e promotores públicos tem porte de arma, então, pergunta-se: por que advogados não podem ter porte de arma, se a hierarquia é equiparada?

    Portanto, sou a favor da aprovação do porte de arma para advogado porque o profissional está mais exposto à violência do que o próprio civil, outrossim, será uma chance que a Lei dará ao profissional para defender o bem jurídico mais precioso – a própria vida – bem como a sua sobrevivência.

    Responder

    1. Entendo que o tal estatuto é fruto do posicionamento teatral, partindo de alguns mágicos habituados a pelo menos tentar ludibriar a população menos esclarecida.Coibir o uso indiscriminado…talvez até fosse tolerável, lembro, entretanto, que antes do tal estatuto já não era fácil comprar e legalizar uma arma.Interesses escusos, salvo melhor juizo, fundamentaram o tal estatuto, pois o que assistimos em todo o Brasil, notadamente no Rio e São Paulo, talvez nestes dois estados o tal estatuto do desarmamento não seja aplicado, pois lá são usadas armas de grosso calibre e até mesmo privativa das forças armadas!!
      Vamos, portanto, lutar para que os advogados militantes, comprovadamente militantes( sem hierarquia com juizes e membros do ministério público)possam adquirir sua arma para defesa pessoal e no livre exercicio profissional. Parabéns, José Miguel Pires.

      Responder

    2. Maria Lopes Miller So contra pq ate agora nao precisou disso! Nao e arma q nos protege, quem nos e DEUS e tbm Gracas DEUS eu nao vejo nenhuma noticias ruim sobre os advogados e agora comeca essa de andar armados pode acontecer pq ai DEUS nao vai lhes proteger mais e sim a arma! Isso chama tentacao!!!

      Responder

  116. Prezados,

    Boa tarde!

    Atuo na área possessória e conflitos agrários no Estado de Mato Grosso e, penso que deveria advogado poderia andar armando

    Responder

    1. Sou advogado já jubilado em razão da idade avançada, mas no exercício da profissão, muitas vezes fui obrigado a andar armado, mesmo que isso não fosse legal, mas era necessário. Portanto sou a favor do porte de Arma de Fogo para advogados, em igualdade aos Magistrados e Promotores.

      Responder

  117. Qual é o advogado insano que “acha” que o advogado não deva poder andar armado ? Colega já levou tiro em sala de audiência, durante a audiência. Tiro dado pela parte contrária em juízo de família. Se o advogado estivesse armado a parte contrária iria pensar duas vezes antes de sacar e atirar.

    Responder

    1. Eu.
      Qual o colega advogado insano que acha que andando armado vai conseguir “se defender” de algum mal que pretendam lhe fazer?
      Se seu colega levou tiro em audiência, o problema não teria sido resolvido se o colega estivesse armado. Ele ia atirar depois de ter tomado tiro? Não se iludam, a vida não acontece como nos filmes de ação americanos (os quais consumimos sem filtro e nem pudor e terminamos por achar que podemos também ser “heróis” a essa maneira. Se o colega levou tiro em audiência, o problema é o governo do estado, que deveria dar estrutura de segurança mínima para as parte envolvidas, juízes e advogados. Não é mais alguém estar armado que vai resolver a situação.

      Responder

  118. É óbvia a necessidade de porte de arma de fogo para advogados. O advogado é uma potencial vítima de seus próprios clientes, como também da outra parte, ou seja, pode ser vítima por fazer bem o seu trabalho ou por não fazê-lo. Porte de arma já!

    Responder

    1. Considerando, a criminalidade no âmbito processual, digamos que somos alvo perfeito, por ser confidencial ao seu cliente ou parte adversa, pelo ordenamento Jurídico clientes tem que revelar situações que devemos guardar entre sete chaves para ambas as partes. Por isso vem ai o Risco que corremos, principalmente quando temos família, filhos e esposas, que momentaneamente estarão correndo o mesmo risco. Porte de Arma Já! – Mas temos que ter a observância da necessidade.

      Responder

    2. Concordo plenamente, o porte de arma para advogados, deve ser implementado, mediante teste psicológico, manuseio de arma de fogo e segurança pessoal.

      Responder

    3. É de questionar qual à diferença entre Juízes e Promotores de Justiça e advogados.
      Se dispõe o Estatuto da OAB de que não há hierarquia entre estes e o advogado.
      Se aos mesmos é liberado o porte de arma. È de se questionar? Porque não é concedido o mesmo da mesma forma ao advogado que sempre está na linha de frente!
      É óbvio que o advogado tem direito ao uso legal da arma para se defender.

      Responder

  119. sou Advogado e empresário, lido com a justiça e com valores diariamente, temos que possuir porte de arma , pois lidamos sempre com o contraditório, e isso incomoda muita gente, sou a favor do porte de armas para advogados,

    Responder

  120. Senhores,
    Aos que são A FAVOR do PL 1754/2011, peço que enviem emails ao Deputado Federal Ronaldo Benedet (email: dep.ronaldobenedet@camara.leg.br) , autor do projeto de lei, solicitando que o mesmo requeira o desarquivamento do referido projeto de lei.

    Responder

  121. Sou totalmente contra porte de arma para advogados. Sou engenheiro civil e também sou ameaçado todos os dias por uma população de criminosos que na maioria das vezes já tem passagem pela polícia e estão soltos pelos próprios advogados. Não se esqueçam, que metade dos advogados defendem as vítimas e outra metade defendem os criminosos.
    Portanto sou a favor de todo e qualquer indivíduo que comprove capacidade mental e psicológica possa ter o porte de arma e andar armado para se defender .
    Se o Estado não tem como garantir minha segurança e da minha família eu poderia ter esse direito.
    Os hipócritas de plantão ficam com o discurso que o cidadão não deve reagir e bla bla bla, mas após o desarmamento a violência só aumentou. Ou voces acham que os bandidos vão entregar suas armas ? Somente os cidadãos de bem cumpriram as regras.
    O problema é que os advogados tem um bom lob , conhecimento e facilidade de proposição de leis , porém neste caso , a favor próprio. Sejam justos e proponham um plebiscito para ver se o cidadão também quer andar armado . Façam a coisa certa, a favor de todos!
    A bandidagem está solta e a impunidade é vergonhosa.
    O povo não aguenta mais tanta impunidade e corrupção. Outra coisa a pensar , é que armas também entram nos presídios, e as vezes são levadas por profissionais envolvidos em todo esse processo, como advogados , por exemplo.
    Bom , não quero criticar os advogados, mas acho essa intenção sobre o porte de armas extremamente egoísta e unilateral. Acho que todo cidadão de bem poderia ter arma de fogo e portá-la, para sua segurança e de sua família. Se há risco em reagir, quem deve decidir sobre isso é a vítima.
    Dêem a possibilidade de defesa a todos , e exijam testes psicotécnicos, renovações de porte anuais , etc… para controlar quem tem capacidade ou não.

    Responder

    1. Apenas uma correção ao seu comentário, o advogado não defende o crime, defende o direito!

      Responder

  122. Sou favorável, desde que haja preparação psicológica e prática, pois portar arma de fogo é uma decisão bastante importante.
    Outro fator é justamente esta elevação de crimes cometidos contra a vida de Advogados.
    Por óbvias razões, creio que para Criminalistas seja imprescindível, apesar de ser também para colegas que atuam em todas as áreas, pois, a violência decorre de uma insatisfação e esta não advém apenas da área criminal, mas sim de qualquer pessoa que se sinta prejudicada por um Advogado, independente da área; entretanto, reitero: para Criminalistas há maior necessidade, por razões óbvias!

    Responder

  123. Sou a favor do porte não só para advogados mas para todo cidadão de bem. Esse é um direito afirmado inequivocamente no referendo de 2005 por 64% da população mas sistematicamente desrespeitado pelo governo. O porte de arma não demonstra a incapacidade do Estado em combater o crime, mas esse é um direito que deve ser respeitado por um Estado realmente democrático, o que não é o nosso. E sim, o porte propricia defesa tanto pessoal, da família, do patrimônio e até de um vizinho que não queira ter uma arma por opção própria e não por imposição do Estado. A arma é um forte elemento de dissuasão, assim como as Forças Armadas, e nem precisa ser usada, mas o crinimoso ou o inimigo externo precisam saber que temos e poderemos usar num caso de necessidade.

    Responder

  124. Sou totalmente a favor do porte de arma para advogados, haja vista que como explanado acima, o profissional acaba por estar a merce de diversos crimes. Talvez não seja solução, mas uma grande melhora no índice de crimes cometidos contra os mesmos. No mais, ainda concordando com os argumentos acima, não existe em lei diferença entre magistrados e membros do ministério público, então porque o tratamento diverso? Corre-se risco tanto quanto.

    Responder

  125. Mostra-se essa concessão oportuníssima, mormente nos dias atuais, em decorrência da omissão e do afrouxamento das leis penais em vigor, a maioria, ultrapassadas ou não aplicadas na extensão e rigor que deveriam ser. Considero uma ótima iniciativa e comungo com minha total aprovação.

    Responder

  126. Advogada. Sou favorável a todos os profissionais à serviço da Justiça em que em razão da natureza do trabalho os coloquem expostos a situação de risco potencial , até porque o Estado não dispõe de contingente suficiente para garantia de segurança e integridade de todos a todo momento.No então é necessário que a outorga se processe com responsabilidade e periódica supervisão do Estado evitando prevenir-se abusos e garantir que os fins justifiquem os meios.

    Responder

  127. Sou sempre a favor de quem PRECISE de um PORTE DE ARMA, e que tenha as condições básicas para, não só portar uma arma, como também os conhecimentos práticos para utilizá-la, caso contrário estaremos implantando um FARWEST em nossas cidades. Principalmente quando a bandidagem livremente portam armas de qualidades, sabendo de ante-mão que suas vítimas estão impedidas, quiçá proibidas de ter uma arma para sua proteção pessoal, ou de sua família. e portanto são presas fáceis da marginalidade armada. Este pensamento não pode e não deve ser a garantia do agressor, ou melhor do bandido, quando escolhe a sua vítima. A incerteza ou a insegurança do agressor quanto a sua intenção dar ou não certo, será a garantia de muitos.O cidadão honesto, capaz e responsável, sabe quando porta uma arma, dos riscos e dos deveres que está incorrendo.

    Responder

  128. Também penso assim: Acredito na força da paz, não da violência. Mas a lei diz que não há hierarquia e nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público.

    Ou se concede porte de armas aos três ou a nenhum deles.

    Um advogado que é assistente de acusação num julgamento está tão exposto quando ao promotor.

    Responder

  129. Claro que sou a favor de porte de arma para os advogados. O porte é permitido para os bandidos, que retem a pena de morte em suas mãos. Matam indiscriminadamente e todos temos o que temer. Liberem o porte de arma aos advogados.

    Responder

  130. BOM DIA!

    SOU ADVOGADA ATUANTE NO ESTADO DE SÃO PAULO, CAPITAL, E SOU TOTALMENTE A FAVOR DO ADVOGADO TER PORTE DE ARMA.

    ATT.

    ANGELITA.

    Responder

  131. O porte de armas deve ser destinado as pessoas que querem, que tenham capacidade técnica e psicológica para tal, porque todos somos cidadãos e vivemos em uma democracia (ou será totalitarismo?). Se é o cidadão que manda então que faça a pergunta para cada um de nós. E quanto aos atiradores que tem porte de arma autorizada pelo próprio estatuto do desarmamento e que o Governo não cumpre a lei? e tem advogado que não entende este fato básico… todos somos iguais perante a lei ou tem indivíduos com DNA superior que são mais iguais? apoio ao PL 3722 e vamos deixar de balela, quem tem capacidade é que deve ter acesso o resto e hipocrisia. Não existe meia liberdade nem meia cidadania.

    Responder

  132. Concordo que ao advogado também deveria ser facultado o porte de arma de fogo. Desde que o mesmo fosse devidamente treinado para manuseio e uso em situações de risco.

    Responder

  133. Eu como advogado criminal sou ameaçado todos os dias por agente da segurança pública na qual são corruptos e não respeitam os direitos constitucionais inerentes ao povo brasileiro.

    É obvio que os advogados precisam o mais rápido possível da concessão do porte de arma

    Responder

  134. O porte de arma de fogo para advogados não é a solução definitiva para o problema e obviamente não oferece a segurança segurança necessária a esses profissionais, mas é mais uma ferramenta que pode ser colocada à disposição, em face da negligência e conivência do estado com o extermínio de advogados por todo o Brasil.

    Responder

  135. Infelizmente, o PL 1754/2011 está arquivado por fim da legislatura em que foi proposto (art. 105, do RICF).
    Sou a favor do porte de armas para advogados, assim como já existe para magistrados e membros do MP, já que os advogados também estão sujeitos aos mesmos riscos que os membros de tais carreiras.
    Claro que existem colegas que são contra o porte de armas, mas a esses restam o direito de não o terem. Acontece que, da forma que está, quem tem o interesse em possuir uma arma têm seu direito tolhido pela vontade de quem não concorda.
    Quem é a favor deveria se agilizar para ver a possibilidade de requerer o desarquivamento da proposição.
    PELO DIREITO DE DEFESA!

    Responder

  136. O porte de arma para Advogado é imprescindível para exercer legalmente a defesa pessoal, notadamente ante a crescente criminalidade que se utiliza de arma de fogo sem qualquer preocupação com o porte, ante a natural incapacidade dos órgãos de segurança publica defender os cidadãos preventivamente (desarmando os marginais) ou mesmo durante a prática da ação criminosa e ante ao nefasto recado que a atual legislação dá à marginalidade: “A POPULAÇÃO ESTÁ DESARMADA E ORIENTADA A NÃO REAGIR.”

    Responder

  137. Sou a favor de que os advogados possam ter porte de arma, embora, quanto mim mesmo, eu prefira a proteção do meu anjo da guarda, certo de que, consoante o salmo, “deu deu ordens a seus anjos a teu respeito”

    Responder

  138. Claro que também os profissionais do direito tem este direito, muito bem questionado tal direito, mesmo porque o estado a cada dia não tem controle na segurança pública.

    Responder

  139. Sim, sou a favor da liberação de porte de arma para advogados e outras categorias ligadas a lei e direito.

    Responder

  140. Sou completamente favorável ao porte de arma de fogo por todo e qualquer cidadão de bem.
    Fantástica a afirmação do Major L. Caudill, do Corpo de Fuzileiros dos EUA e autor do excelente artigo “A Arma É Civilização” do qual cito o trecho final: “Quando eu porto uma arma, eu não o faço porque estou procurando encrenca, mas porque espero ser deixado em paz. A arma na minha cintura significa que eu não posso ser forçado, somente persuadido. Eu não porto porque tenho medo, mas porque ela me permite não ter medo. Ela não limita as ações daqueles que iriam interagir comigo pela razão, somente daqueles que pretenderiam fazê-lo pela força. Ela remove a força da equação… E é por isso que portar uma arma é um ato civilizado”.

    Responder

  141. Sem dúvida, não pode haver essa discriminação entre advogados, promotores e juízes. Ademais, é direito do cidadão defender sua integridade física e patrimonial, proteger sua família e seus próximos.

    Responder

  142. Vislumbro que deve manter a restrição quanto ao porte de arma,porém o exercício da advocacia traz habitualmente situação de risco de vida ao advogado,principalmente em alguns Estados do país aonde o sistema de segurança pública encontra-se fragilizado,assim sou favorável a concessão do porte de arma ao advogado,observando, que para obter o porte de arma, o advogado tem que apresentar certidão criminal negativa e ter bons antecedentes.

    Responder

  143. Sou a favor. O advogado corre inúmeros rescos diante da criminalidade desordenada,
    principalmente quando contrariamos a pretensão de um criminoso. O porte de arma
    para o advogado é fato imperativo que deve ser autorizado, imediatamente.
    Hélio Lacerda de Macedo – OAB-GO: 13.430.

    Responder

  144. Sou a favor do porte de arma para advogados(a); pois a violência em nosso País, tomou tamanha proporção, que hoje, o que se percebe é que, caminhadas, faixas, movimentos em favor da tão almejada Paz, já não comove mais os bandidos; hoje se mata, pelo prazer de matar. O Estado não assume a postura de proteção ao Cidadão, e nós como advogados, estamos sempre expostos, não só os criminalistas, mas também aqueles que atuam no Direito de Família, como é o meu caso; pois sempre há grandes conflitos entre as partes, discussões altamente acaloradas, seja na divisão de bens, seja na guarda de filhos, as ameaças sempre existem.
    Assim sendo, SOU A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA ADVOGADOS(A)

    Responder

  145. Apoio total, salientando que o desarmamento deveria ser a todos, porém com a polícia e a população desarmada, há criminosos utilizando armas de guerra para praticar sua atrocidades. desarma o cidadão e não dá preparo para a policia, mas não faz nada a respeito de criminosos aprendendo táticas de guerrilha e usando arsenal bélico de poder maior até mesmo que a do exército.

    Responder

  146. Não consigo compreender estas incongruências legislativas, sou SIM a favor do Porte de Arma para os Advogados.
    O Estado, consultou através de plebiscito o que a população achava a respeito do tema, com base na resposta da maioria, agiu justamente ao contrário.
    a Lei, não obriga as pessoas a andarem armados e sim dar a estas a possibilidade de escolha, não é justo as pessoas de bem, andarem desprotegidos e estes vagabundos armados até os dentes.
    Quanto ao Estado, este nunca cumpriu o seu papel de nos dar a devida segurança. Está provado que as armas nas mão destes bandidos, são oriundas do contrabando, pois, quem adquiri armas legais são pessoas idôneas e não estes.
    Respeito as opiniões contrárias, mas não podemos viver uma utopia de que a liberação controlada traga mais violência, se fosse assim, nestes 13 anos em que vigora a Lei do desarmamento deveríamos estar desfrutando de menos criminalidade e não o aumento assustador que nos encontramos atualmente.

    Responder

  147. Sou a favor do porte de arma não só para os advogados, mas para todas as pessoas hígidas mental e emocionalmente. Há que se ter um treino intenso no manejo da arma e o essencial é que o portador tenha muito sangue frio para saber a hora de utilizar a arma.

    Responder

  148. Sou à favor, pois realmente estou com muita preocupação com a insegurança na profissão, além de que se os membros do MP e Magistratura podem, os advogados também, visto que são equiparados. Grato. Antonio Carlos.

    Responder

  149. Sou a favor do porte de arma não somente a advogados mas a qualquer cidadão que se proponha a promover a sua defesa e de sua família e esteja habilitado para tal. Não creio que a profissão ou atividade sirva como guarida para proteger uma classe deixando as demais desprotegidas. Todos os cidadãos habilitados e equilibrados, podem e devem ter acesso ao porte de arma de fogo.
    A arma de fogo é um instrumento inerte servindo tanto ao ataque quanto a defesa…. Se somente o atacante dispõe desse instrumento ha um evidente desequilibrio a favor do atacante… é o caso do Brasil onde o bandido sempre armado subjulga com facilidade seu oponente cidadão civil desarmado pelas leis brasileiras… A Proposta do Estado promover essa defesa nunca foi e nunca será cumprida por motivos óbvios. (policia não é onipresente)

    Responder

  150. Infelizmente a questão das armas é muito mais debatida pelos inimigos ou inocentes úteis. A compra de armas e o respectivo porte deveriam ser um direito, e a concessão do porte deveria ser no sistema dos americanos do norte: Se a lei não quiser conceder o porte, deve justificar porque? Aqui, deve-se justificar (e provar) porque o quer! Cada vez mais a segurança pública se mostra menos eficiente, e el alguns locais, as delegacias de policia são fechadas ao anoitecer por questões de segurança dos policiais!!! E O CIDADÃO, aquele que paga impostos? Qual é a sua segurança? A (in)seguraça pública nos diz como proceder: Não reaja, deixe o assaltante á vontade, talvez ele se contente em roubar, mas se quiser algo mais, NÃO REAJA, depois a policia vai investigar e se possível prender o marginal, pelo menos por alguns dias. O cidadão desarmado é um cordeiro sacrificial e sua vida e segurança dependem apenas da vontade do criminoso. Mas, devemos lembrar de que as armas são apenas FERRAMENTAS. Na primeira e na segunda guerras mundias, quando os países do eixo tentaram conquistar o mundo, os aliados valeram-se de ferramentas bélicas para contê-los, com sucesso. As mesmas ferramentas usadas pelos dois lados tiveram efeitos diferentes, uns as usaram para fins maléficos, outros para a libertação do povos oprimidos. E, se quando dos ataques alemães, italianos e japoneses as autoridades tivessem dito para não haver reação, pois eles poderiam apenas roubar bens, qual seria o desenho da geografia do mundo hoje? Certas ferramentas são indispensáveis para manter os bens, a vida e a liberdade, mas, sempre com treinamento para seu uso. A segurança pública não pode me garantir frente a um marginal decidido, então, quero poder reagir se for atacado, e para isso eu necessito de uma arma e licença para portá-la e esse direito me é negado. ZeM

    Responder

  151. Sou a favor do advogado armado. A profissão gera riscos, como para o juiz e o promotor. Além disso, o estado não assegura a vida de ninguém e eu tenho o direito de defender minha vida!

    Responder

  152. Acho correta tal atitude pela OAB, nós advogados também temos o mesmo direito que os magistrados tem de se proteger.São inúmeros os casos de violência em que o Estado quando vem agir, a vítima já esta sem vida. Apoio totalmente tal iniciativa e assim que aprovada, providenciarei o meu porte também.

    Responder

  153. Entendo que o porte de arma para o advogado é medida que se impõe. O advogado é o primeiro exposto à violência, antes mesmo do promotor e do magistrado, de modo que, sendo considerado como essencial à administração da justiça, deverá ter essa equiparação, também, no que tange à sua defesa pessoal e de sua família.

    Responder

  154. Qual é a sua postura quanto ao porte de arma de fogo para o advogado? Sou a favor para o advogado portar arma de fogo, haja vista que muitos se lidam com clientes insatisfeito e não acreditando no Estado.
    O porte em debate acaba demonstrando a falha do Estado no combate à criminalidade? Não. Por que o Estado faz sua parte, embora não está presente em todas as situações de risco. O advogado de posse de uma arma de fogo pode intimidar seu agressor.
    Em sua opinião o porte de arma possibilita a proteção necessária? Nem sempre a arma de fogo será nosso escudo, mas, de posse de uma arma de fogo, sabendo usá-la, terá o possuidor chance de evitar uma tragédia consigo ou com terceiros.

    Responder

  155. Eu entendo que o uso de armas de fogo deveria ser restrito tão somente aos agentes de polícia. Nesse sentido entendo que em um local onde todos estejam armados a possibilidade de um conflito armado que resulte na morte de alguém é muito maior do que se ninguem estivesse armado. Eu não acredito que o uso da arma de fogo resolva qualquer situação de forma pacífica entre pessoas que não são policiais. Dessa forma entendo que apenas aos agentes de polícia o uso de armas de fogo é devido.

    Responder

  156. A possibilidade de o Magistrado e o Promotor de Justiça poderem usufruir do uso de armas de fogo como meio de defesa só reforça necessidade de concessão do mesmo direito aos advogados, afinal, os mesmos são os provocadores da solução do conflito social, residindo neste profissional o nascedouro de toda a solução para a contenda, que em muitos casos, deixa insatisfeita alguma parte. Seria ingenuidade acreditarmos que a paz surgirá sem sua manutenção preventiva com o uso de armas para defesa pessoal. As estatísticas demonstram que o advogado está tão expostos a violência quanto um policial, necessitando portanto desta possibilidade jurídica de defesa pessoal, já que o estado não pode lhe assegurar este direito. Embora sabemos que o porte em si não reduzirá a violência, mas tão somente a possibilidade de reação à violência, seria utópico acreditar que o não uso de armas de fogo de algum modo contribui para a paz, pois ao menos, tenta-se conferir igualdade de condições num ambiente altamente hostil ao exercício da profissão.

    Responder

  157. É uma pena que que o artigo 6º Lei 8.906/1994 só existe na Lei, pois na prática é inaplicável.

    Responder

  158. É perfeitamente oportuna, principalmente para os profissionais que militam na área crime, pq de quaisquer formas são visados pela parte adversa.
    O advogado também é responsável pela administração da justiça garantia constituicionalmente prevista no artigo 133.

    Responder

  159. A possibilidade de o Magistrado e o Promotor de Justiça poderem usufruir do uso de armas de fogo como meio de defesa só reforça necessidade de concessão do mesmo direito aos advogados, afinal, os mesmos são os provocadores da solução dos conflitos social, residindo neste profissional o nascedouro de toda a solução para a contenda, que em muitos casos, deixa insatisfeita alguma parte. Seria ingenuidade acreditarmos que a paz surgirá sem sua manutenção preventiva com o uso de armas para defesa pessoal. As estatísticas demonstram que o advogado está tão expostos a violência quanto um policial, necessitando portanto desta possibilidade jurídica de defesa pessoal, já que o estado não pode lhe assegurar este direito. Embora sabemos que o porte em si não reduzirá a violência, mas tão somente a possibilidade de reação à violência, seria utópico acreditar que o não uso de armas de fogo de algum modo contribui para a paz, pois ao menos, tenta-se conferir igualdade de condições num ambiente altamente hostil ao exercício da profissãol.

    Responder

  160. Bom dia!
    Sou favorável ao porte de arma de fogo ao advogado, pela razões óbvias do número de colegas que são assassinados todos os anos, cruelmente por assassinos frios…é o mínimo que podemos ter diante da ineficiência do poder público em coibir a insegurança geral que tomou conta deste país e sendo nossa profissão de risco, acredito que o porte seja mais um meio de se submeter a boa prática da advocacia.

    Responder

  161. Advogados, Promotores e juizes, todo são iguais perane a LEI.

    Responder

  162. Bom dia sou profissional da area de segurança, já trabalhei armada e não veja qualquer dificuldade, desde que os Advogados faça o curso de tiro, e tenham a facilidade para adquirir os documentos de registro e o devido porte.

    Tinho noticia que no meu estado (RJ) alguns colegas, sofreram nas proximidade de presidios e até forum, muitas vezes predem seus bens e alguns prederam a Vida.

    Até quando a Advocacia irá sobre com a ilegalidade de não ter o porte de arma.

    Responder

  163. Fora de suas vestes talares, o advogado é um cidadão comum, sem a necessidade de ombrear-se com pistoleiros de ocasião ou se apresentar munido de arma letal. O iluminista Voltaire sintetizou o que é a essência do advogado: “Não concordo com o que dizes, mas defendo até a morte o direito de o dizeres”. A arma do advogado é a pena.

    Responder

  164. Sou a favor, pois o advogado é obrigado a lidar com criminosos de alta periculosidade. Sendo assim, hoje, muitos são ameaçados.

    Responder

  165. Uma das missões do advogado é buscar através do Poder Judiciário a realização de um direiro que está sendo negado ao seu constituinte. Nesta busca tenaz e contínua muitos interesses são prejudicados, sobretudo quando decisões vêm de encontro às aspirações da parte vencida. Neste diapasão, germina na parte desfavorecida um inconformismo inaceitável, gerando situações revanchistas e maliciosas, atribuindo ao causídico, contemplado com o beneplácito da justiça, o dessabor da perda de sua própria vida, por haver exercido com zelo e altivez profissional o seu mister. Assim, o porte de arma é uma necessiade imperiosa ao advogado militante, haja vista a igualdade de valor que deve existir entre as vidas do magistrado, promotor de justiça e do advogado. A nossa Carta Magna, de forma peremptória, estabelece em seu art. 5º, que: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza…”

    Responder

  166. Uma das missões do advogado é buscar através do Poder Judiciário a realização de um direiro que está sendo negado ao seu constituinte. Nesta busca tenaz e contínua muitos interesses são prejudicados, sobretudo quando decisões veem de encontro às aspirações da parte vencida. Neste diapasão, germina na parte desfavorecida um inconformismo inaceitável, gerando situações revanchistas e maliciosas, atribuindo ao causídico, contemplado com o beneplácito da justiça, o dessabor da perda de sua própria vida, por haver exercido com zelo e altivez profissional o seu mister. Assim, o porte de arma é uma necessiade imperiosa ao advogado militante, haja vista a igualdade de valor que deve existir entre as vidas do magistrado, promotor de justiça e do advogado. A nossa Carta Magna, de forma peremptória, estabelece em seu art. 5º, que: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza…”

    Responder

  167. Acho que o porte de arma é mais um fator de segurança que não deve ser descartado nos dias de hoje, especialmente, em que o Estado se torna inoperante na segurança pública.
    Acho que deve ser estendido o porte de arma à todo o cidadão de bem, para defender seu patrimônio e sua família.

    Responder

  168. Sou a favor do porte de arma para advogados, mesmo porque não há proibição no Brasil a respeito da aquisição de arma de fogo, isso porque já está ultrapassado essa discussão. Por oportuno, esclareça-se que hoje qualquer cidadão de “bem” é que tenha condições financeiras é preenche os requisitos da lei do Estatuto do Desarmamento poderá então adquirir, e ter em seu poder em sua residência ou trabalho uma arma. Já o Porte, como existe na própria lei situações especificas e exceções que autoriza o judiciário (Magistrados e Promotores) a ter o porte entendo ser necessário a extensão para os advogados que queiram se valer do porte.

    Responder

  169. Sou a favor do porte de arma para qualquer cidadão. Desde que atenda aos três requisitos para se portar uma arma: 1ª – capacidade técnica para operar essa ferramenta; 2ª – equilíbrio emocional; e 3ª – capacidade de ação contra outro ser humano. Sem isso você morrerá com sua arma e/ou causará o danos a si e/ou terceiros inocentes.

    Responder

  170. Sou a favor do porte de arma, face o advogado estar muito exposto a serem assassinados, por força da própria atividade profissional.

    Responder

  171. o , porte de armas para o advogado que sabe dominar a arma cujo porte permite seu uso, não pode servir para que o advogado abuse e se sinta mais forte pois poderá a arma voltar-se contra o usuário, o porte deve ser precedido de cursos de tiro ao alvo manuseio, limpeza da arma e armazenamento e guarda da arma em local onde menores e familiares não tenham acesso, pois sempre tive o porte de arma mesmo sem ter a permissão de tê-la em meu poder mas jamais fiz dela uso em publico, Mas ela já me livrou de diversos casos complicados e sentindo que poderia fazer o uso da mesma, os melientes se afastam e procuram outros com menos possibilidade de risco e consegui chegar aos meus oitenta anos de vida e cincoenta de profissão como advogado egresso da F.N.D. (Faculdade Nacional de Direito). Sou pelo porte de armas por seres equilibrados equiparados na categoria profissional. Como advogados fazemos parte do Sistema Judiciários do Pais e entre os advogados, Magistrados e Ministério Público e Defensôria Pública, por que não para os advogados.

    Responder

  172. O porte de arma para advogados é de fundamental importância. Nos no exercício de nossas funções profissionais estamos expostos a iuúmeros perigos e riscos.
    Portanto sou a favor do porte de arma para advogados.

    Responder

  173. Creio que o direito à legítima defesa usando dos meios necessários a repelir a injusta agressão pode ser exercido através de arma de fogo de calibre permitido ao cidadão responsável, treinado e qualificado tecnicamente ao seu uso. No caso do cidadão advogado, concordo que na medida em que exerce função essencial à Justiça tem maior conhecimento da lei, do que seja excesso de legítima defesa, havendo maior risco à sua segurança em sua atividade profissional, bem como ser juridicamente possível extender ao advogado a imunidade funcional de porte de arma conferida a magistrados e promotores, desde que habilitado e treinado para seu porte velado na comunidade para que seu uso inadequado não seja um risco à integridade de inocentes ou gere abuso do direito à legítima defesa.

    Responder

  174. Assassinatos acontecem todos os dias, se formos falar em profissões , o que dizer por exemplo dos taxistas, que estão expostos o tempo todo e totalmente indefesos. Outra questão, quantos policiais morrem todos os dias porque estão portando armas e viram alvo, conheço um caso bem próximo a mim.
    Achar que esta protegendo profissionais de uma determina profissão é dizer que estão discriminando, na minha família temos vários caminhoneiros, já foram sequestrados para roubos de cargas, estão expostos a isto todos os dias, e detalhe importante não podem portar armas para se defenderem.

    Responder

    1. Assassinatos acontecem todos os dias, se formos falar em profissões , o que dizer por exemplo dos taxistas, que estão expostos o tempo todo e totalmente indefesos. Outra questão, quantos policiais morrem todos os dias porque estão portando armas e viram alvo, conheço um caso bem próximo a mim.
      Achar que esta protegendo profissionais de uma determina profissão é dizer que estão discriminando, na minha família temos vários caminhoneiros, já foram sequestrados para roubos de cargas, estão expostos a isto todos os dias, e detalhe importante não podem portar armas para se defenderem.

      Responder

  175. Sem dúvida a isonomia garantida pelo artigo 6º do EAOAB já é argumento suficiente para justificar a possibilidade de porte de armas para Advogados, o restante das alegações são conjecturas partindo de premissas fáticas, como a insegurança proporcionada pelo estado e a presença de armamentos nas mãos de criminosos, dentre outros. Sou a favor do porte de armas aos Advogados.

    Responder

  176. Bom dia! Precisamos nos unir para exigir e fazer que o Direito do profissional Advogado seja restabelecido em sua plenitude. “falta competência dos dirigentes de nossas instituições”, vamos a luta e conquistar a necessidade em defesa de nossa vida: Todos advogados tem o direito de portar arma.

    Responder

  177. A favor do porte de armas para advogados, porem deve haver a comprovação do exercício efetivo, para evitar que todos os colegas que obtenham a formação nessa área venham a ter o porte, pois alguns, além de não necessitarem, também não possuem capacidade para possuir uma arma. em relação a efetiva proteção, em decorrência de andar armado, poderá ocorrer sim, mas desde que haja um preparo de quem usa esse equipamento, pois ele usado de forma errada levará a morte do portador. mas, acredito que só o fato de saber se que um advogado anda armado já cria uma dificuldade para aquele que buscam praticar algum ato contra esse profissional.

    Responder

  178. Bom dia. Sou advogado em Pernambuco e na minha profissão e na vida pessoal convivo diariamente com os perigos das ruas e bairros em que trafegamos. O advogado é um cidadão comum, que por causa da profissão fica exposto as mais variadas formas de violência e aqueles que atuam no âmbito criminal são mais expostos. advogo nas áreas cível e trabalhista, mas as pessoas comuns nos enxergam como autoridades porque no nosso mister atuamos em paridade com os magistrados, promotores e delegados, logo acreditam que também gozamos das mesmas prerrogativas. Sou a favor do porte de arma para o advogado e também para os cidadãos comuns com a revogação do estatuto do desarmamento que não melhorou nada em relação a violência e muito pelo contrario apenas aumentou os casos de violência das ruas. Precisamos da liberdade do cidadão de bem para enfrentar a violência cotidiana e se caso for necessários o porte de arma para os cidadãos de bem que assim seja.

    Responder

  179. Armas são os verdadeiros garantidores da possibilidade e da liberdade de se defender. Possibilidade que o Estado nunca nos garantirá! Gradualmente toda a sociedade brasileira deveria ter a liberdade de ter armas, independente da chancela do Estado.

    Responder

  180. Sou totalmente a favor que os advogados, asim como os magistrados e membros do Ministério Público, possuam porte de arma de fogo, em face da sua exposição aos riscos do seu trabalho!

    Sem dúvida o Estado falha no combate a criminalidade, e certamente o porte possibilitará mais proteção aos advogados.

    Responder

  181. SIM !!! Advogados devem ter permissão para portar arma de fogo. E mais todo o cidadão que tenha título universitário ou emprego fixo, mais de 21 anos, ficha limpa, com bons antecedentes deve ter permissão para porte de arma. Desarmar o cidadão, como foi feito no Brasil, está provado que não foi um bom caminho. Não se consegue desarmar o bandido está é uma realidade comprovada com aumento desenfreado de latrocínio e outros crimes. Nos EUA, um pais democrático de verdade, todo o cidadão pode portar arma, sem mesmo ter que requerer um documento para isto. Eles pagam caro por esta liberdade, vez por outro um louco mata inocentes. Mas, preferem este mal do que o mal maior de desarmar o homem de bem enquanto os bandidos assaltam delegacias de polícia e roubam ai as armas mais poderosas.

    Responder

  182. Oportuno lembrar que o porte de arma é prerrogativa já garantida aos ilustres membros da magistratura e ministério público. Não podemos esquecer que os advogados, no exercício da advocacia encontram-se sujeitos, não igualmente, mas mais intensamente às circunstâncias que lhe colocam em risco, (deslocamentos à varias audiências em comarcas distantes, desconhecidas e reconhecidamente violentas, deslocamento noturno em serviço, atendimento em situações deveras arriscadas, ao profissional. Deixados à própria sorte!

    Responder

  183. Acho importante que o advogado tenha o porte de arma, isto nos traz segurança diante de Promotores e Juízes que agem com arbitrariedade em audiência, além da igualdade determinada pela Lei 8.906/1994.

    Responder

  184. Tenho que a Constituição deve ser respeitada e aplicada indistintamente e, nesse passo, se não há diferença membros da magistratura, do Ministério Público e advogados, excetuando-se, é claro, o momento das audiências no qual cada um tem uma investidura diferente. Fica a pergunta; por que Juízes e Promotores tem direito ao porte de arma e advogados não? Penso que é só uma questão de plicar o que a lei faculta, o que os estatutos rezam ou então, a “dita igualdade” entre magistrados, promotores e advogados, seja revogada.

    Responder

  185. Sou favoravel à luberação de Porte de Arma para os advogados. Paridade com Juizes e Promotores.

    Responder

  186. Sou favorável ao porte de armas pelos advogados, sob qualquer perspectiva ou ótica. O Estado é tão falho que, inclusive, ele próprio nos assalta, descaradamente e aos olhos do mundo.

    Responder

  187. Bom dia! Sobre o porte de arma aos advogados, em equiparação aos agentes de segurança pública, magistrados e membros do Ministério Público, sou favorável. Os fatos tem demonstrado que, mesmo com o Estatuto do Desarmamento em vigor, o Estado não tem conseguido garantir a segurança devida à sociedade. Os índices de criminalidade aumentaram. Os advogados, figuras essenciais e indisponíveis à busca dos direitos, cada vez mais, tem sido vítimas da criminalidade. É preciso garantir aos advogados meios eficazes para a sua proteção. Por isso, sou favorável ao porte de arma aos advogados, em equiparação aos agentes de segurança pública, magistrados e membros do Ministério Público.

    Responder

  188. Independentemente dos direitos de Juizes e promotores…. todas as pessoas de bens devem ter o direito de obter seu porte de arma.

    Responder

  189. Sou totalmente a favor ao porte da arma e digo mais, isto ja era para estar em vigor há muito tempo, pois se não cuidarmos de nós ninguém mais fará.
    Lembrando que só liberar o porte de arma não é suficiente, tem que, o custo para isto não seja abusivo como é hoje.

    Responder

  190. O risco para advogado é maior do que para Juízes e parquet.
    A campanha pelo divórcio a seu tempo demonstrou que o direito não se confunde com obrigação. Defender-se é um direito, omitir-se é opção.

    Responder

  191. Prezados,

    Primeiramente agradeço a oportunidade de expressar meu pensamento sobre esse tema tão comovente. Comovente não pelo fato de ter que precisar por a mão em uma arma para poder ter uma ligeira impressão de segurança, mas sim pelo fato de ver colegas Advogados morrendo principalmente no interior do Estado do Pará, simplesmente por levar a Justiça à um dos polos da lide.

    Aqui em Altamira, Pará, é comum esse tipo de crime. Quando acontece uma execução, as pessoas agem como se a pessoa que morreu, com certeza fez alguma coisa que desagradou, ou agrediu a reputação de outro que o mandou matar. Tem sido assim há anos, e provavelmente permanecerá assim.

    Eu mesmo já deixei diversos patrocínios de causas atrativas em termos de honorários por ser bastante arriscado exercer a profissão aqui no interior. Só seria possível se contratasse segurança armado em tempo integral para proteger minha integridade. Sabemos que andar armado não vai fazer com que você não sofra um atentado, porém, creio que portando uma arma, a pessoa devidamente qualificada, instruída com treinamento sobre tiros, proteção, e fuga, possa lhe dar mais oportunidades de se sentir mais seguro, e um dia, por ventura, venha a se proteger contra ataques.

    Você abre seu escritório profissional todos os dias, entra e sai gente de todo tipo, e se um deles estiver querendo tirar sua vida?? Não estou plantando o terror, estou apenas contando uma pequena parte da realidade de muitos Advogados no seu cotidiano.

    Por fim, a arma em si não vai solucionar o problema, e não podemos achar que armado, e devidamente treinado para usar uma arma, vai proteger sua vida. Sabemos que isso dependerá de várias variáveis, mas, se você puder lutar contra uma possível agressão no momento que ela estiver sendo executada, é melhor lutar pela própria vida a ter que assistir seu próprio fim.

    Responder

  192. É preciso, muito critério e treinamento, tem muito advogado, que se acha, imagine o cara armado.

    Responder

    1. Sou a favor desde que o Advogado apresente condições psicológicas e técnicas para o manuseio de arma de fogo.

      Responder

  193. De há muito é necessário uma reflexão séria acerca do porte de arma para advogados. Guardadas as devidas proporções todo cidadão de bem, para tirar uma CNH, participa de um curso preparatório. Não obstante, todo agente de segurança pública não nasce sabendo usar uma arma. Também é obrigado à participar de um curso preparatório. Há que se dizer ainda que nem todos irão querer possuir/portar uma arma. Mas o fato é que uma guerra justa é aquela em se haja paridade de armas. Não podemos mais ficarmos à mercê da ineficiência do Estado quanto à sua obrigação. O porte é necessário. Também é necessário que, em sendo aprovada a Lei, que se haja regras duras e eficazes para o uso indevido dela.

    Responder

  194. Acredito ser bem pertinente, pois o bem maior do ser humano é a vida , e temos o direito de nos defender de uma injusta agressão.Desde os primórdios se sabe que a bandidagem busca arma no mercado negro, favelas, paraguai, etc., jamais se sujeitando a adquirir uma arma legalizada no Brasil, pois a mesma custa 10 vezes mais cara que por exemplo, no paraguai.
    Temos sim o direito de portar arma de fogo para fins defensivos.
    E na verdade, se alguém quiser uma arma , não precisa procurar muito, que vai encontrar , todos sabemos .

    Responder

  195. Sou a favor do porte de arma para advogado, pois o mesmo trabalha nas mesmas condições inóspitas que juízes e promotores e não dispões do aparato estatal de proteção que é disponibilizado aos magistrados e membros do ministério público, então porque o advogado não poder ter sua arma de fogo para defesa pessoal? Sou plenamente a favor.

    Responder

  196. Sou a favor de que advogado tenha o porte de arma. Ora, qualquer profissão de risco é necessário que haja a segurança entre as pessoas. Se existe um direito elencado na Constituição, ou melhor, que haja segurança e este não consegue dá a seus cidadãos, então, que os mesmo o faça, porém, dentro da legalidade.

    Responder

  197. Bom dia,
    Sou á favor do porte de arma para os advogado no exercício da profissão, se os magistrado promotores tem, não vejo o porque dos advogados não terem ambos são vulneráveis quando estão exercícios da profissão, isto esta expresso no ART. 6° do estatuto da advogacia.

    Responder

  198. Prezados Senhores,

    Sou favorável a PAZ, mas quando a PAZ, não reina num País e Nação de dimensões gigantescas, e onde o Advogado é que leva a PAZ SOCIAL, a qualquer rincões deste País e Nação, muitas das vezes na Comarca não havendo juízes, promotores, delegados e serventuários de justiça e até mesmo Fóruns condizentes com o exercício da Advocacia, ficando o Advogado que vive da Advocacia a mercê da sorte, então devendo ser expedido para esse o seu PORTE DE ARMA, para sua defesa pessoal em Comarcas que ainda não chegou o desenvolvimento, onde o Advogado tem que ser muitas das vezes, juíz de fato, promotor de fato, delegado de fato, e serventuário de fato, e até policiais de fato, ou seja o Advogado tem que exercer várias profissiões para trazer a PAZ SOCIAL, naquele local, sem ajuda de ninguém nem da OAB que muitas das vezes não tem Secões nestes locais sub desenvolvidos e atrasados do nosso País e Nação. Por isso vejo com bons olhos e com responsabilidade que o Advogado que exerce ao profissão há mais de 30 anos de militância venha usufruir de armas de fogo para sua garantia de vida e de seus clientes, que muitas das vezes são os mais frageis na sociedade de consumo. Por isso, esse projeto veio em boa ora, onde hoje no MUNDO ATUAL e HODIERNO a ” PROFISSÃO DE ADVOGADO ” é a mais perigosa do MUNDO. Devendo todos serem respeitados um pelos outros sem hierarquia, mas no Mundo da Advocacia, muitos até que pertencem o SISTEMA ou seja a Familia Forense, fogem das atitudes da Democracia e também da ética profissional. Por isso sou favorável ao Porte de Arma dos Colegas Advogados que vivem alheios a sorte da Justiça ! Que tarda mais não falha.

    Responder

  199. Sou a favor do porte de arma para advogados, visto que se é permitido o porte para promotores também o deve ser para advogados que estão sujeitos as mesmas ameaças a sua vida, uma vez que muitas vezes vão de encontro a interesses de pessoas poderosas e perigosas, que não exitam em atendar contra a vida de quem as enfrente, ainda que pelas vias legais.

    Responder

  200. Com todo respeito, a resposta você já deu, quando citou o art. 6º do nosso Estatuto, ou seja estamos em igualdade com Magistrados e Promotores, cada um mantendo o respeito que lhe é devido.

    Responder

  201. Guardadas as proporções, e devido alguns fatos já comprovados de criames contra advogados, sem falar nas tentativas, se a lei põe em pé de igualdade o MP e o Magistrado assim como o advogado, não a que se questionar o porte de armas para o advogado, sou a favor.

    Responder

  202. O porte de arma para advogado é correto, para sua defesa, inclusive, como qualquer cidadão, pois o ESTADO não protege os brasileiros uma vez que arma os bandidos e proíbe que os brasileiros se protejam.

    Responder

  203. E tambem para empresarios, pois nós somos vitimas de ladroes e vagabundos que querem tomar o dinheiro a força.

    O ministerio publico tinha que ter vergonha na cara, e parar essas mortes de inocentes pois o vagabundo tem arma mas a pessoa de bem não pode.

    Covardia.

    Responder

  204. Acredito que a população está a mercê da marginalidade, e sou totalmente a favor do armamento dos advogados, já que o Estado falha em nos proteger, teremos nós mesmos que cumprir com este dever.

    Responder

  205. Qual é a sua postura quanto ao porte de arma de fogo para o advogado? – considerando que juízes e promotores possuem direito ao porte de arma de fogo, não vejo justificativas para que os advogados também não o tenham.

    O porte em debate acaba demonstrando a falha do Estado no combate à criminalidade? – Sem dúvida.

    Em sua opinião o porte de arma possibilita a proteção necessária? – A proteção necessária nunca. Essa quem deveria dar é o Estado. Portar arma de fogo exige bastante treinamento, senão as consequências serão piores do que estar desarmado. Espero que o projeto seja aprovado, mas que exija dos advogados treinamentos periódicos sobre o uso da arma, preferencialmente em academias de polícia.

    Responder

  206. O porte de arma para o advogado será uma solução razoável ante a iniquidade da segurança pública no Brasil. O país está se afastando da sociedade, preocupado apenas em arrecadar tributos sem retorná-los a sociedade na forma de justiça, segurança, saúde, infraestrutura, dentre outros, havendo dois pesos e duas medidas, pois a magistratura e o ministério púbico têm várias garantias que não são estendidas aos advogados. Está na hora de termos algum alento nesta sacrificada profissão.

    Responder

  207. Bom Dia para todos.
    Como já diz o artigo sexto do nosso Estatuto que não há hierarquia entre nós, não se precisa fazer nenhum outro comentário.
    Sou plenamente a favor.

    Responder

  208. Sou plenamente a favor do porte de arma para advogado, se os magistrados e representantes do ministério público, já possuem esse privilegio, porque não os advogados.

    Responder

  209. Sou a favor. Embora, particularmente ,
    não tenha intenção, -morro de medo, até, de arma de brinquedo.
    Mas, para os que desejam, que fiquem amparados.
    Espero que não precisem usá-lo.

    Responder

  210. Talvez o porte de arma de fogo para advogado seja um mal necessario, tendo ele que buscar pra si a proteção que deveria ser lhe dada pelo Estado. Se o poder público cumprisse o seu papel proporcionando a segurança e proteção que o cidadão em geral merece, certamente não haveria necessidade do advogado ter que se armar para se proteger. Os dados estão ai e apontam nitidamente que os advogados precisam de proteção.

    Responder

  211. Sou completamente a favor, pois ja recebi ameaça.

    Responder

  212. Sou a favor do porte de armas para advogados e outros cidadãos que atendam as exigência da futura nova lei 3722.

    Responder

  213. Bom dia. Sou advogada e realmente concordo que não possa exisitir diferença entre magistrados, promotores e advogados. Sendo sou a favor do porte de arma.

    Responder

  214. Como Advogado, militando na área criminal, nos sentimos desprotegido, quando sofremos qualquer ameaça.

    Responder

  215. Mediante rigoroso critério, acredito ser indispensável o Porte de Arma ao advogado.

    Responder

  216. porte de armas para cidadaos ficha limpa nao so para advogados, a constituiçao preve a igualdade principalmente num pais como o brasil onde ha mais bandidos a cada segundo! isso ja deveria ter sido mudado vcs estao lentos

    Responder

  217. Sou favorável à Lei. O advogado, por oficio, lida com as mais diversas situações aflitivas e conflitivas não dispondo de segurança pessoal individual nem prerrogativas de função. O porte de uma arma de fogo viria a acentuar esta defasagem. Porém de um modo geral entendo que o porte deve ser estendido a todo cidadão apto por Lei.

    Responder

  218. Acho que há muito ja deveriam ter liberado o porte lega de arma de fogo para todo aquele que detem inscrição na OAB, que o procedimento seja rapido e sem a burocracia, que o processo para aquisição da arma e porte sejam efetuados pela OAB. assim a burocracia sera vencida.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *