Dicas para escrever artigos jurídicos no Jurídico Correspondentes

Tempo de leitura: 2 minutos

Para escrever bons artigos no Jurídico Correspondentes, além de ter excelente conhecimento de gramática, ortografia correta e bom senso, o escritor deve saber como expor suas ideias, escrevendo sobre assuntos de que realmente entenda e aos quais possa acentuar uma conclusão bem definida e fundamentada.

Enquanto tratamos de generalidades, podemos discorrer sobre temas diversos, sobre assuntos que tenham relevância, mas que não se aprofundam na legislação. No entanto, escrever artigos jurídicos nos leva a fazer uma análise mais completa:

Identificar e escolher um problema

O primeiro ponto a ser observado é a identificação de um problema, escolhendo-o como tema de um artigo jurídico. Para essa escolha, é necessário que o escritor esteja atualizado com relação ao que acontece no meio jurídico, trazendo temas que sejam relevantes e que discutam problemas atuais, de interesse público.

Apresentação de uma hipótese

Da mesma forma que o escritor delineia uma hipótese para um artigo jurídico fundamentado na legislação, também deve apresentar uma hipótese nos artigos que são levados a público, mantendo uma linguagem inteligível ao grande público, mas que também apresentem o seu conhecimento na matéria tratada.

Dividir o artigo em tópicos

A internet é um dos melhores meios de comunicação, já que possibilita a um escritor de artigos uma infinidade de temas. O importante, então, é encontrar as fórmulas certas para atrair a atenção. Se o escritor não trata de um assunto da forma como o maior número de internautas gosta, não terá qualquer resultado positivo, tornando o seu artigo, por mais interessante que seja, mais um arquivo inútil na rede.

Criar títulos chamativos

Além de mostrar o seu conhecimento na área em que está escrevendo artigos jurídicos, o escritor deve se mostrar acessível ao público maior, pessoas que tenham interesse pelo assunto, mas que não são profissionais da área jurídica. Criar títulos chamativos, discorrer sobre o assunto sem ser formal, usar uma linguagem coerente e acessível são regras básicas para escrever assuntos jurídicos. Os leitores gostam de conclusões sérias e eficientes, que tragam sentido ao assunto e que possam entender com facilidade.

Gostou? Então acesse o Jurídico Correspondentes e confira os artigos já publicados.

1 comentário


  1. Gostei muito dessa exposição. No momento disponho de um pouco mais de tempo e quero publicar um artigo, e esses conceitos abordaram de maneira objetiva quanto ao caminho que devo tomar.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *