Estudantes de direito podem trabalhar e ganhar experiência antes da formatura

Tempo de leitura: 2 minutos

O cenário nacional não tem a capacidade de empregar todos os jovens que se formam na área jurídica. Desta forma, o começo da carreira pode ser árduo e com poucas possibilidades para diversos alunos que acabaram de se graduar em direito.

Por isso, muitos escolhem seguir com a vida acadêmica ou mesmo se preparar para concursos públicos. Sendo assim, o caminho da advocacia correspondente pode ser uma maneira para que os universitários assegurem uma entrada mais fácil no mercado de trabalho.

Um acadêmico de Direito pode adquirir mais experiência atuando como correspondente jurídico, ganhando destaque antes mesmo da sua formatura. Desde o primeiro semestre, um estudante pode atender a diversas diligências.

Confira a seguir alguns motivos para começar a trabalhar na sua área antes mesmo do recebimento do diploma no curso de direito:

Conhecimento em diversas tarefas e áreas distintas

Ao ter atuar na correspondência jurídica, o aluno ganha experiência em vários serviços distintos, como, por exemplo: efetuação de diligências, cópias de processos, protocolos, entre outros.

São serviços, normalmente, realizados por advogados, mas, que no sistema de correspondência de apoio podem ser repassados para um profissional de outra região, estagiário autorizado onde está tramitando a ação judicial. Ao acumular essas funções, o profissional poderá acrescentar diversas passagens ao currículo e ter acesso a uma situação mais confortável no mercado.

Crescimento como profissional

Geralmente, quem contrata o suporte de um advogado correspondente é o escritório de advocacia ou um advogado e não necessariamente o cliente. Desta forma, há quem considere essa função como um tipo de serviço terceirizado.

Essa independência assegura ao profissional explorar diversas situações essenciais como a ética, a pontualidade, a sua responsabilidade e até o seu poder de oratória. O jovem profissional com mínima experiência no mercado pode vivenciar um aprendizado imenso que desempenhará uma grande contribuição para a sua formação e no momento de agir como o advogado principal em uma causa.

Aumento da renda mensal

Um dos maiores problemas dos universitários, que ainda batalham por um lugar ao sol na sua área de estudo, é ter uma renda que consiga garantir uma situação confortável e a dedicação aos seus estudos. A atuação como um advogado correspondente pode assegurar esse aumento nos ganhos. E comparando com o auxílio pago em boa parte dos estágios, o trabalho como correspondente pode ser muito mais vantajoso.

Por se tratar de uma função sem o vinculo empregatício e sem a regularidade salarial, o profissional que consegue uma quantia satisfatória de casos por mês tem condições de manter um padrão de vida superior ao que teria se estivesse apenas trabalhando como estagiário.

DICA

Gostou? O portal Jurídico Correspondentes oferece 7 dias grátis de assinatura para você testar o serviço. Em poucos dias você já receberá demandas de escritórios em todo o Brasil e verá que vale a pena ser um advogado correspondente.

Clique aqui e faça seu cadastro.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *