Como o advogado correspondente pode planejar sua renda mensal e controlar os recebimentos?

Tempo de leitura: 3 minutos

A profissão de advogado está cada vez mais difícil. Mercado saturado e clientes que não aceitam o valor justo pela prestação de serviço, entre outros fatores que implicam no bom desenvolvimento da profissão.

Como forma de auxiliar com uma renda extra e proporcionar experiência para o advogado, surgiu uma nova ramificação da profissão: o advogado correspondente. Mas o que é exatamente o advogado correspondente?

Quem são os advogados correspondentes?

Correspondente é o advogado presta apoio jurídico a outros advogados, na maioria das vezes grandes escritórios, a realizar determinados atos ou diligências em outras localidades, onde o escritório ou advogado não possua “filial”.

O advogado correspondente, para atender essas necessidades, cobra um valor para realizar o ato, o qual traz vantagens para ambos os lados. O melhor exemplo para demonstrar isso é a audiência de conciliação fora da localidade do escritório. Por ser audiência de conciliação, não há nenhum tipo de instrução ou provas para apresentar, podendo ser acompanhada por outro advogado, mesmo sem conhecimento no caso.

Como planejar a renda mensal adquirida com o trabalho de correspondência jurídica?

Como dito, para formar renda o advogado correspondente realiza diversas diligências. Para conseguir esses atos, sites como o Jurídico Correspondentes conectam o correspondente e o escritório contratante. Dessa forma, a quantidade de pedidos aumenta, culminando em uma renda gratificante para o advogado correspondente.

Após alguns meses fazendo correspondência, o advogado criará laços profícuos com outros escritórios, e manterá sempre um número considerável de diligências.

Em um curto período de tempo, o advogado já tem uma base do montante arrecadado mensalmente e consegue realizar um planejamento. Ele tem em mente quanto poderá ganhar e o quanto terá que trabalhar para isso. Logicamente, terá uma base de quanto pode cobrar para realizar o ato e tempo de duração da diligência.

Criando laços de parceria com grandes escritórios, há também a possibilidade de fechar um pacote mensal de diligências. Quanto mais diligências efetuar para grandes escritórios, mais justo será o laço que formará com ele, surgindo assim a possibilidade de filtrar as melhores e mais vantajosas diligências para seu escritório.

Como controlar recebimentos?

 Controlar os recebimentos do advogado correspondente é simples, mas demanda um pouco de trabalho. Em resumo, é um trabalho de baixa complexidade, mas de muito esforço.

Já ficou claro pelo texto que para formar uma renda considerável deverá executar um número ainda mais considerável de diligências. Para isso, certamente as diligências acontecerão para vários advogados e escritórios diferentes. Caso você utilize o Jurídico Correspondentes e receba pelo JC Pag poderá fazer esse controle de forma mais fácil e prática. Caso contrário, o melhor método de controlar é organizar tudo em uma tabela para cada advogado ou escritório. Isso porque o valor ajustado com cada um deles certamente será diferente.

Crie então, uma tabela padrão e a utilize para cada advogado ou escritório que você realizar diligências. Nela deverá conter todas as formas de diligências e você acrescentará a data que realizou cada uma delas. Insira colunas como “audiência”, “carga”, “cópia”, “protocolo” e todas as outras diligências que realiza. Isso vai de caso a caso.

No fim do mês faça um fechamento individual e envie o valor para cada um deles. Seu controle será individual por escritório e assim você poderá, além de controlar seus recebimentos, filtrar para quais escritórios estão sendo vantajosos ou não realizar diligências.

Com um controle e realizando anotações você notará quais escritórios estão pagando valores que não condizem com a profissão, os escritórios com maior demanda e rentabilidade e, sobretudo, os escritórios que pagam tudo adequadamente. Assim, você saberá quando é ou não interessante continuar com a parceria.

Gostou da dica? Deixe sua opinião nos comentários.

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *