5 dicas para melhorar o marketing pessoal do advogado

Tempo de leitura: 3 minutos

Como um advogado pode se destacar, fazendo seu marketing pessoal, num universo de milhares de advogados ativos? Afinal, diante de tanta concorrência, quem não consegue fazer um bom marketing pessoal fica perdido, sem se destacar, não conseguindo nem ao menos o básico para sua subsistência.

5 dicas para melhorar o marketing pessoal:

A primeira impressão é a que fica

O ponto básico para começar um bom marketing pessoal é a imagem. Como sabemos, sempre a primeira impressão é a que fica e o advogado precisa estar vestido condizente com a sua atividade. Um advogado sempre é reconhecido pela sua forma de apresentação, não se esqueça disso.

Confira também: Advogados de terno? No Rio de Janeiro não é mais “obrigatório”

Encontro marcado não pode ser atrasado

Outro item importante para manter um bom marketing pessoal é a pontualidade. Os atrasos levam às dúvidas sobre a capacidade de trabalho de cada profissional, e isso não só entre advogados. Quando você se apresenta nos horários combinados, mostra que é uma pessoa organizada e que respeita os horários alheios. Se o seu tempo é valioso. O do seu cliente também é.

Agilidade no atendimento é importante

Caso você seja um tipo de pessoa que deixa tudo para depois, está mostrando que não serve para ser um advogado. Sempre que tiver algo a fazer, faça-o o mais rápido possível e, principalmente, nunca deixe um cliente esperando por uma resposta. Os e-mails nasceram para agilizar nossa vida, assim como os telefones. O que nos deixa na obrigação de mostrar que temos interesse pelos nossos clientes.

Crie e mantenha seu networking

A presença de um advogado em eventos e lugares públicos é essencial para manter a sua lembrança por parte de outras pessoas. O networking é uma ferramenta para criar contatos e desenvolver relacionamentos. Explore bem o networking nos ambientes em que estiver frequentando, tenha sempre um cartão de visitas para entregar e não se esqueça de organizar os contatos que mantém.

Use as redes sociais

Além disso tudo, use e não abuse das redes sociais, como o Facebook e o Linkedin, para se apresentar as pessoas, reunindo todos, sejam clientes ou não, mostrando sua imagem, sua profissão e o seu escritório.

O Linkedin é uma rede especialmente criada para contatos profissionais, desde encontrar um emprego até manter contatos para possíveis parcerias. Através do seu perfil, você terá possibilidade de encontra grupos de todas as áreas, debatendo sobre os mais diversos temas, inclusive da área jurídica.

Veja mais em: Como as redes sociais podem ajudar o profissional do Direito

O Facebook foi criado para manter conexão entre amigos, mas hoje é utilizado como forma de contato mais informal, pessoal e direto com o cliente. Hoje, a rede é utilizada como forma de apresentar empresas, escritórios e muito mais, servindo até mesmo para criar formas de divulgação e postagem de conteúdos sobre os mais diversos assuntos.

Só é preciso não confundir o Facebook com qualquer outro mecanismo de venda, mas sim como uma técnica de marketing, onde você poderá expor seu conhecimento na área em que atua, mostrando que você está preparado para o assunto de sua expertise. Lembrando sempre, que o marketing deve ser exercido respeitando as limitações imposta pelo Código de Ética e Disciplina da OAB.

2 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *