3 sinais de que você está fazendo um bom trabalho como correspondente jurídico

Tempo de leitura: 2 minutos

O número de faculdades de Direito no Brasil aumentou muito nos últimos anos e, em consequência, também o número de advogados atuando no mercado de trabalho, o que faz com que haja maior concorrência e, em muitos casos, menor qualidade no serviço prestado. Segundo a previsão da OAB, até 2018 o Brasil poderá contar com cerca de 1 milhão de advogados inscritos em seus quadros, o que mostra que essa concorrência irá aumentar ainda mais.

Dentro desse panorama, a atividade de advogado correspondente tem se mostrado uma boa estratégia para os advogados recém-formados, trazendo melhores condições de sobrevivência para esses jovens profissionais e garantindo que consigam maior experiência em sua carreira.

Como advogado correspondente, o profissional, além de conseguir uma boa fonte de renda, também pode se tornar conhecido em outros locais, ganhando reputação e sendo respeitado pelo seu trabalho.

Para fazer um bom trabalho como correspondente jurídico, o advogado deve manter o seu bom conceito no meio judiciário, colocando o seu escritório e a atuação de forma estratégica, mostrando resultados para colher os melhores frutos.

Entre os sinais de que o seu trabalho como correspondente jurídico estão dando os resultados que você pretende, você deve observar os seguintes:

1. Sua rede de contatos está constantemente aumentando

Quando você percebe que seu blog está sendo mais visitado, quando seu perfil em redes sociais tem mais seguidores, ou mesmo que cada vez mais gente te procura em sites como o Jurídico Correspondentes, isto é um sinal de que seu trabalho está sendo reconhecido pelos profissionais de sua área.

2. Consultas de escritório e advogados que você não conhece

Divulgando seu trabalho como correspondente, é natural que você tenha consultas no seu blog ou no seu perfil de redes sociais. Preste atenção, contudo, se estão chegando consultas de cidades para as quais prestou serviços, sendo este um indicativo de que alguém consultou um correspondente de sua localidade antes de fazer a consulta.

3. Processos mais importantes estão surgindo

O seu trabalho como correspondente pode mostrar-se mais reconhecido no momento em que você começar a ser solicitado para processos maiores e mais importantes. Esta é a hora de você mostrar sua capacidade.

10 Comentários


  1. Eu sou bacharel em direito, não tenho OAB ainda. Posso ser correspondente juridica?
    Na verdade, eu me sinto 1 pouco perdida. Eu fazia faculdade e trabalhava, tinha 1 bom salário e na época, não fiz estágio em escritórios de advocacia, porque tinha entrado no financiamento da casa própria. Só fiz o estágio obrigatório da faculdade (atividades complementares na área). Estou estudando para concursos públicos. Fiquei desempregada, fui trabalhar com meu pai, pois ele ficou doente e acamado, impossibilitado de trabalhar e eu tinha que assumir as contas da casa. Passou 1 furacão na minha vida. Hoje, penso em trabalhar em escritórios, recebi algumas propostas, porém, não aceitei porque percebi que iria sofrer assédio. Me dá uma luz?

    Responder

    1. Você pode ser correspondente, no entanto, são limitadas os atos que podem por ti ser praticados, tipo: cópias, protocolos ou participar de audiências como preposto.

      Responder

    2. Claro que sim. Eu ainda estou na faculdade e sou. O que você apenas não pode fazer são por ex. audiências exceto como preposta, pois, ainda não tem OAB.

      Responder

    3. Sempre é bom ter experiencias profissionais para você ver em que area do direito será a mais agradavel de você trabalhar. Em relação a assédios é bem complicado, mas existem regras que impedem que os mesmos sejam levados adiante se não correspondidos.

      Responder

    4. Comece a estudar de novo, e vá para algum escritório que tu perceber na entrevista que lhe trataram dignamente.

      Responder

    5. Se vc sempre achar que vai sofrer assédio é melhor ficar em casa. Tenha uma postura profissional e se algo ocorrer denúncia.

      Responder

    6. Amiga Fernanda bom dia,

      Primeiramente, com relação a sua indagação, eu diria que, você sendo Bacharel em Direito vai ter permitir realizar várias atividades que escritórios de outros estados terceirizam (cópia, certificação, despachos, andamento, etc), porém existem atividades que são específicas/exclusivas do advogado, tais como audiências e petições por exemplo. Acredito que se você ainda tiver sua OAB de estagiário, possa ter algum acesso a algumas coisas, mas ainda via ficar impedida de praticar muitos atos.
      Já com relação a situação de você não trabalhar em escritórios com medo de sofrer assédios, não entendo exatamente o motivo de tal preocupação, afinal se você não tem experiência, basta se esforçar; se você se acha incapaz, basta trabalhar sua auto estima; se você não cumpre prazos e horários, trabalhe isso na sua vida; e se você se acha bonita demais, lembre-se que você será julgada pela sua capacidade, compromisso e apresentação, não por beleza.
      Então minha sugestão é vá atrás e deixe o orgulho de lado, pois você só vai adquirir experiência prática e notoriedade se “cair em campo” e “meter a cara”.
      Não sei de onde você é, mas pelo que posso ver aqui em Recife e região metropolitana, existem muitas oportunidades, nem que seja se associar a alguma advogado que já milite na sua área de interesse.
      Se você precisa do emprego e da experiência, VÁ ATRÁS.
      A propósito, desculpe o meu jeito de falar, mas falei para seu bem.
      Abraços.

      Responder

    7. Olá
      Vc pode ser correspondente jurídico mesmo sem OAB.. porém só poderá atuar como preposto em audiências de.conciliação. . E outros serviços que não requeiram a inscrição na OAB.. tenha uma tabela de preços (veja artigo que publiquei sobre o assunto..) e mantenha o foco! Continue os estudos e faça a prova da OAB o mais breve possível. Boa sorte!

      Responder

      1. Bom dia Fernanda e a todos.

        Sobre a questão inicial, sim, você pode. Aqui explicamos exatamente as diligências que estudantes e bacharéis sem OAB podem fazer: http://blog.juridicocorrespondentes.com.br/2016/05/estudantes-de-direito-podem-trabalhar-e-ganhar-experiencia-antes-da-formatura.html

        Sobre a questão do escritório, o que podemos dizer é que em cada lugar você pode passar por uma experiência diferente. Não se sinta intimidada. Se você tem potencial e acredita nele, não desista!

        Um abraço e boa sorte na carreira!

        Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *