3 razões que fazem a área jurídica valer a pena

Tempo de leitura: 2 minutos

A área jurídica é uma das mais benéficas para o crescimento e desenvolvimento pessoal. Um advogado, muito mais do que qualquer pessoa, é um ser eminentemente social. Não só com seus clientes, mas com os amigos de faculdade, com os familiares e com seu próprio círculo de antigos amigos.

A sua participação na comunidade é algo inerente à profissão, sendo uma pessoa recomendada por todos, a partir do momento que se mostra eficiente. Muitas vezes, é até procurado em áreas que não se dispõe a atuar. E é exatamente aí que se mostra o bom advogado, não negando a prestar ajuda e oferecendo apoio na busca de um profissional especialista.

Nessa disponibilidade, o advogado consegue mais um amigo, mais uma pessoa para integrar o seu círculo social. É essa uma das razões que demonstra que vale a pena a carreira jurídica, como também:

1. Conselheiro número um

Uma pessoa pode ter, ao mesmo tempo, problemas pessoais, familiares, criminais, bancários, trabalhistas ou tributários. O advogado é, entre todos, o conselheiro número um para praticamente todas as pessoas. Isso faz com que seja uma pessoa presente e lembrada.

O cliente, de uma forma ou de outra, tende a considerar que o advogado assume sempre o papel de conselheiro, embora os advogados tenham também o direito de ganhar sua subsistência. Mas um bom advogado entende que um cliente satisfeito também é a melhor fonte de referência.

LEIA MAIS:

Afinal, a área jurídica paga bem?

Como é a rotatividade na área jurídica?

A importância do advogado correspondente na área jurídica

2. Participante da comunidade

O advogado sempre contribui com sua comunidade. Mesmo nas cidades maiores, o advogado sempre está presente. Afinal, uma cidade grande também é composta por pessoas que carregam os mesmo tipos de problemas de pessoas de uma cidade pequena.

Mesmo a contragosto, um advogado não consegue se eximir de participar da vida comunitária. Mas, quando o faz por própria vontade, ele nem precisa vender os seus serviços. Torna-se uma referência entre as pessoas e mantém-se sempre lembrado.

3. Fonte de outras referências

Quando você, uma pessoa que não está ligada ao Direito, procurar um profissional, sempre vai lembrar que conhece um advogado que conhece um fulano que conhece alguém que pode resolver seu problema. A integração do advogado com outros profissionais é uma base para a atuação na área jurídica. ele aprende isso desde cedo, mostrando-se acessível a todos e buscando atender de forma espontânea, como se sua atividade fosse mais uma missão do que uma profissão.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *