Dicas para Advogados Iniciantes

Tempo de leitura: 3 minutos

Você recém se formou e busca alternativas para sustentar seu escritório de advocacia? Está encontrando enormes dificuldades financeiras para a manutenção do seu negócio? Realmente a vida de um jovem advogado não é tarefa nada fácil, contudo, esse artigo tem o propósito de auxiliá-lo, vamos lá.

Bem, é fato notório que a concorrência no mercado jurídico é muita grande e isso acaba trazendo uma natural dificuldade inicial para a manutenção de um escritório de advocacia nos primeiros anos de existência. Todavia, não é só você que passa por isso, todos os grandes advogados passam por essa etapa de fogo, de “vacas magras”, enfim, de tempos difíceis.

Acima de tudo não se esqueça da ética profissional e não fuja do Código de Ética e Disciplina da OAB. Tenha uma boa reputação, perante os magistrados, servidores públicos, colegas advogados e clientes, SEMPRE! Sua imagem vale muito.

 1 – Correspondência Jurídica

Uma ótima alternativa para você manter o seu escritório e manter laços com escritórios maiores é a correspondência jurídica. Além de uma rede de relacionamento vasta, também lhe proporcionará um aprimoramento de seus conhecimentos jurídicos e lhe trará um retorno financeiro de vital importância para o seu início de carreira.

2 – Escritório e Visibilidade

Procure também abrir o seu escritório em uma área de sua cidade com grande fluxo de pessoas e de preferência de fácil acesso. Portanto, esqueça salas em grandes prédios e sem muita visibilidade, ter seu escritório “no chão” é uma dica muito boa. Busque chamar a atenção dos seus clientes, esteja em foco.

3 – Especialização

Além disso, especialize-se em certas áreas onde será facilmente procurado pelo seu sucesso profissional e principalmente pelo domínio da matéria. Logo, a especialização é fundamental e lhe trará uma grande procura por parte dos seus clientes, pelo reconhecimento do seu conhecimento áreas específicas.

4 – Honorários Advocatícios Dignos

Ao que toca em relação aos Honorários Advocatícios, citamos o artigo 41 do Código de Ética e Disciplina da OAB:

Art. 41. O advogado deve evitar o aviltamento de valores dos serviços profissionais, não os fixando de forma irrisória ou inferior ao mínimo fixado pela Tabela de Honorários, salvo motivo plenamente justificável.

Portanto, cobre honorários dignos para não perder seus clientes, não cobre excessivamente, do contrário perderá para a concorrência. No início de carreira é fundamental manter uma cartela de clientes, afinal, dificilmente uma pessoa o proporcionará apenas uma demanda judicial, por isso é tão importante cobrar honorários dignos e manter os seus clientes que somados ao seu empenho profissional, se tornarão clientes “fiéis”.

Além disso, não pense apenas no dinheiro. Busque sempre o melhor para o seu cliente e dedique-se o máximo possível para a solução dos problemas dele. Trate com atenção, despenda o tempo necessário para o atendimento e a prestação do serviço de forma profissional. Você deve ser apaixonado pela sua profissão e não só pelo retorno financeiro.

5 – Atualização

A atualização profissional também deve ser constante. Se você achar que ao sair da faculdade não precisará mais estudar, esqueça essa profissão, busque outra. Isso porque o bom advogado, nunca para de estudar, NUNCA. Até porque as leis mudam constantemente e caso você não seguir esse avanço, você não será um bom advogado, será um advogado defasado e desatualizado.

6 – Marketing Jurídico

Deve também exercer o marketing jurídico, tenha cartões de visitas, distribua-os, mantenha-se presente em eventos proporcionados pela seccional da sua cidade, bem como em simpósios e atividades relacionadas às Universidades de Direito da sua região. Publique artigos em jornais ou blogs jurídicos, divulgue seu trabalho e a sua imagem. Seja conhecido e reconhecido na sociedade.

Esperamos que com essas dicas você possa encarar o mercado jurídico e ter uma ótima carreira na advocacia. Até mais.

1 comentário


  1. Perfeitas as dicas.
    Preciso me atualizar com as novidades da informática.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *