Acabo de me tornar bacharel. Afinal, quais são as opções que tenho?

Por | 2014-12-04T12:24:56+00:00 4 de dezembro de 2014|

O Direito realmente é uma área fascinante. Um Curso Jurídico que oferece um campo muito grande de atuação profissional e possibilita o alcance de salários satisfatórios para o profissional que corre atrás do seu sonho.

Sem dúvidas o curso jurídico é um dos que mais chama a atenção dos estudantes pelo fato de proporcionar um grande “leque” de áreas de atuação, contudo, os futuros operadores do direito devem ter em mente que sem horas e horas de estudo não alcançaram algo muito bom.

Da mesma forma, a realidade é que ano após ano muitos advogados são formados, aumentando ainda mais a forte concorrência já existente. O presente artigo não tem como propósito discutir a qualidade de ensino nas mais variadas Universidades/Faculdades que oferecem o curso no nosso país, tão somente ressaltar que a concorrência é grande e são atitudes tomadas após a formatura que irão definir o sucesso do profissional.

Nesse passo, você entra na Faculdade de Direito, caursa os cinco anos e talvez até consiga a tão sonhada Carteirinha da Ordem dos Advogados do Brasil, a cobiçada “vermelhinha”. Tudo certo até então. Mas e agora? O que fazer? Abrir um escritório logo de cara? Investir nos estudos para carreira pública? Trabalhar como empregado a fim de ter um retorno financeiro para pensar futuramente?

A verdade é que a situação financeira da sua família ou um acúmulo financeiro anteriormente planejado são fatores que podem definir o primeiro passo após a formação jurídica.

A dedicação para concursos públicos sem dúvida pode lhe render frutos de grande valia futuramente, haja vista os salários altos e a estabilidade financeira que podem ser alcançados. Porém, essa dedicação exige tempo e dinheiro.

Estima-se que um aluno focado nos estudos possa levar em torno de 2 (dois) anos para passar em um concurso. Essa, obviamente, é uma média geral, frente às peculiaridades de cada aluno. O certo é que para aquisição de livros e cursinhos será necessário uma quantia considerável de dinheiro, motivo pelo qual faça nascer à necessidade de trabalho em paralelo como empregado a fim de suportar os gastos referidos.

Nesse passo, abrir seu próprio escritório ou até mesmo em sociedade, gerará gastos ainda maiores com o aluguel, água, luz, transporte, despesas com materiais, entre outros. Além disso, o jovem advogado deve preparar-se para, também, em média 2 (dois) anos de rendimentos apertados ou escassos, frente ao tempo de trâmite processual e a pequena carteira de clientes.

A verdade é que, muito embora, o início possa ser financeiramente complicado, existem alternativas para suportar essas despesas iniciais. A correspondência jurídica permite você atuar na área, conseguir manter seu escritório e ainda tem um retorno financeiro muito bom. Alternativa de grande valia, principalmente para quem não tem uma poupança planejada ou uma família que possa ajudar o início de sua carreira.

Contudo, muitos recém-formados acabam optando, até pela falta de dinheiro, vender sua força de trabalho e trabalhar como empregado em escritórios de advocacia ou até mesmo em segmentos diferentes na finalidade de economizar dinheiro para seus sonhos futuros.

Portanto, o Curso de Direito lhe oferece inúmeras oportunidades e lugar para profissionais bons, dedicados e estudiosos, por mais que a concorrência seja enorme, sempre existirá. Para isso basta um estudo constante, buscar a cada dia mais o aperfeiçoamento, seja na área pública, seja na área privada, o bom profissional do Direito está sempre em busca da atualização e dedicando horas ao seu estudo, isso é que possibilita o sucesso na sua carreira. Saiba que o trajeto a ser percorrido é grande, talvez árduo, porém, com esforço e muita vontade, será recompensador.