Vida de estudante de Direito: como conseguir uma renda extra para ajudar nas despesas?

Tempo de leitura: 4 minutos

A vida de estudante de Direito não é nada fácil. Conhecer a legislação, estudar as matérias e aprender tudo o que se refere à futura profissão exige muita dedicação, principalmente quando se sabe que o mercado jurídico é um dos mais concorridos atualmente.

Além dessa preocupação, o estudante de Direito, grande parte das vezes, ainda precisa encontrar um meio de conseguir uma renda extra para ajudar nas despesas.

Só que, nesse caso, em vez de procurar qualquer renda extra, o estudante de Direito pode unir o útil ao agradável, começando a vivenciar sua futura área de trabalho, tornando seu curso mais proveitoso e, ao mesmo tempo, conseguindo uma oportunidade para se mostrar ao mercado jurídico.

Um dos pontos importantes que deve ser levado em conta é que, ao contrário de outras profissões, o que o estudante de Direito aprende durante o curso é bastante diferente do que vai viver no dia a dia de sua vida profissional.

Meios de conseguir renda extra para o estudante de Direito

A maneira mais comum para o estudante de Direito conseguir uma renda extra é fazendo estágio, ou num escritório de advocacia, com advogados mais experientes, ou em órgãos públicos, e isso é possível conforme o semestre e dependendo de aprovação em processos de seleção.

Contudo, muitos estudantes de Direito ainda não sabem que existe uma outra área, que não é tão explorada, oferecendo uma oportunidade de renda extra, dentro do meio jurídico e oferecendo melhores condições: o correspondente jurídico.

Trabalhar como correspondente jurídico é começar a atuar no meio jurídico através de processos sob responsabilidade de um advogado ou escritório contratante, atendendo necessidades em outras comarcas, quando se torna complicado para o advogado se locomover, seja para outra cidade ou Estado, para intervir num processo.

O correspondente jurídico, de sua própria cidade, pode atender escritórios de grande porte de outras cidades e Estados, evitando custos excessivos para o advogado contratante, representando-o e realizando diligências.

O correspondente jurídico, nesse caso, vai trabalhar como um representante, sendo pago pelos seus serviços para facilitar o trabalho de outros escritórios, seja participando de audiências, seja protocolando peças, fazendo cópias e verificando o andamento de processos, entre outras atividades.

Como o estudante de Direito pode começar na área de correspondente jurídico?

O trabalho de correspondente jurídico é uma das melhores maneiras do estudante de Direito começar a atuar na prática, conseguindo experiência para ter destaque no concorrido mercado de trabalho.

Nessa atividade, não é necessário participar de processos seletivos, que estão cada vez mais exigentes, buscando pessoas já com experiência.

A correspondência jurídica oferece a oportunidade de conseguir maior experiência, conhecendo a linguagem jurídica, observando a atuação de advogados mais experientes, sabendo lidar com servidores públicos e analisando em qual área ele, como estudante jurídico, poderá se especializar.

Trabalhando como correspondente jurídico, o estudante de direito terá sob sua responsabilidade diligências que o tornarão mais experiente em menos tempo, praticando aquilo que serão as atividades de seu dia a dia no futuro, quando estiver atuando como profissional.

Veja mais

5 vantagens da correspondência jurídica para um estudante de Direito

Quais diligências os estudantes e os bacharéis em Direito podem realizar?

Reprovado no exame da OAB? Dicas para ter melhor sorte na próxima

Além de renda extra, a correspondência jurídica oferece networking

Atuando na correspondência jurídica, o estudante de Direito irá entrar em contato direto com outros advogados, com clientes, servidores públicos e juízes, possibilitando trocar todo tipo de informações.

Além de estar em sua própria área, ainda terá chances de começar o seu networking, aproveitando para conseguir novas oportunidades de trabalho e criando parcerias através da rede de contatos.

A renda extra conseguida através de cada diligência é paga de acordo com o valor acertado previamente entre o correspondente jurídico e o escritório contratante e, com isso, o estudante de Direito tem a oportunidade de sempre ter um dinheiro extra, manter o seu networking em andamento e poder trabalhar conforme sua própria disponibilidade, aproveitando mais tempo para os estudos e pesquisas.

Não havendo horário fixo, o estudante de direito poderá fazer outras tarefas de seu interesse, como, por exemplo, se preparar melhor para um concurso público, se esta é sua intenção para o futuro.

Se a intenção é montar um escritório de advocacia, as chances de ser reconhecido profissionalmente se tornam ainda maiores, em razão do atendimento de escritórios e advogados de outras cidades.

Como o estudante de Direito pode começar na correspondência jurídica?

Para começar a trabalhar como correspondente jurídico, o estudante de direito deve conhecer o Jurídico Certo para que seu contato seja amplamente divulgado para os maiores escritórios de todo país.

Se você pretende aprender e se desenvolver como advogado, a correspondência jurídica se apresenta como um dos melhores caminhos.

7 Comentários


  1. Muito boa matéria. O ideal hoje é realmente empreender. Existem ótimas oportunidades para empreender, utilizando aquele tempinho livre, gerando bons ganhos. Uma delas você pode obter informações que serão enviadas para teu e-mail acessando: http://www.sistemawinner.com.br/jobstore

    Responder

  2. Olá, o que é necessário para começar a trabalhar como correspondente jurídico?

    Responder

  3. gostaria de atuar como um corespondente juridico,onde começar?

    Responder

    1. Olá Marcelo, tudo bem?

      Obrigado pelo seu contato.

      Em nosso site, você encontra todas informações necessárias para se tornar um correspondente jurídico: https://juridicocerto.com/cadastro-profissional-juridico

      Caso continue com dúvidas, você também pode entrar em contato com um de nossos atendentes via chat, site, ou pelos contatos abaixo:

      Fale com o Jurídico Certo

      Telefone: (11) 3509-7408
      E-mail: atendimento@juridicocerto.com

      Um abraço =)

      Responder

    2. Sim. Achei interessante a ideia é gostaria de saber mais a respeito dessa questão.

      Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *