Divulgando a Advocacia de Correspondência

Por | 2015-08-18T16:33:58+00:00 18 de agosto de 2015|

Muito tem se falado na área jurídica que escritórios dos mais variados tamanhos precisam a cada dia de mais colaboradores com a maior competência e velocidade nos projetos que trabalham, independentemente se os casos se desenrolam em esferas jurídicas ou administrativas.

E nesse aspecto, o serviço de advocacia de correspondência tem exercido um papel fundamental para reduzir as despesas com locação e para assegurar que o profissional tenha condição de focar o seu tempo também a outras pendências dentro de seu ambiente de trabalho.

Desta maneira, tem ficado evidente a importância dos benefícios que a oferta de assessoria jurídica por meio da correspondência agrega para todas as partes envolvidas, contratante e contratado, e até mesmo para todo o sistema jurídico.

Além disso, as vantagens financeiras para o profissional são excelentes, especialmente, para profissionais em início de carreira que ainda estão construindo suas reputações no mercado e acham mais dificuldade para formar uma carteira de clientes.

Dessa maneira, precisam de um retorno para poder manter em funcionamento o seu escritório nos complicados primeiros anos de advocacia. E vale lembrar que esses advogados iniciantes também necessitam adquirir experiência por meio de trabalhos bem sucedidos. Assim, a correspondência jurídica apresenta o caminho para garantir a construção desse reconhecimento com atividades profissionais frequentes e desafiadoras.

E no que se refere ao lado do contratante também ocorrerá um interessante retorno financeiro em função da diminuição de despesas que esse tipo de serviço garante e, ainda como uma garantia de serviço de qualidade, elemento essencial.

Por causa da distância entre a parte contratante e a comarca de ação é válido frisar que a correspondência acaba por tornar o atendimento das pendências e do próprio cliente muito mais simples e eficiente.

E isso acontece porque custear a estadia de um advogado nessa distante comarca representaria uma despesa elevada para o escritório contratante. E mesmo que não tenha que deixar um representante em um local distante, ainda assim é caro encaminhar alguém do escritório para atender um caso em uma comarca afastada, levando em consideração as despesas com deslocamento, estadia, alimentação, pagamento do profissional, entre outros custos.

Enquanto que contratar os serviços de um profissional gera uma redução considerável de gastos para o escritório e um excelente pagamento para o advogado contratado, garantindo a satisfação de ambas as partes.

Logo, vale ressaltar que a advocacia de correspondência ajuda a evitar o acúmulo de casos encaminhados aos advogados fixos de escritórios, concedendo a esses profissionais mais liberdade e tempo hábil para os casos que já estão envolvidos. Evidenciando mais dois benefícios para a parte contratante: tempo e dedicação exclusiva.

Além disso, esse sistema de correspondência jurídica se torna ainda mais interessante, especialmente, por causa da enorme quantidade de causas ajuizadas e das diversas comarcas de prestação de serviço de vários escritórios. Ao passo em que a atuação jurídica é realizada com qualidade, a procura por préstimos dos advogados em início de carreira aumenta simultaneamente.

Com uma quantia superior de casos, o profissional tem a possibilidade de se manter relativamente bem economicamente, dar continuidade ao seu trabalho, seguir buscando pela capacitação e também crescendo em sua gama de experiência, tendo até mesmo a possibilidade de ser efetividade ou fixar uma parceria com grandes escritórios.

Desta forma, a advocacia de correspondência é uma função que pode facilitar o ingresso de um jovem advogado nos grandes centros e também proporciona ótimos benefícios para o escritório contratante.

A correspondência jurídica ajuda no desenvolvimento de suas atividades? Conte para nós!