5 qualidades que escritórios buscam em um correspondente jurídico

Por | 2018-03-14T20:43:47+00:00 23 de maio de 2016|

O correspondente jurídico, ao ser contratado, está representando o escritório ou o advogado contratante como se o próprio contratante estivesse presente. É natural, portanto, que o escritório procure no correspondente algumas qualidades que possam garantir o bom andamento de um processo a ele delegado.

1. Conhecimento e qualificação

Um correspondente jurídico deve ter o conhecimento sobre a área em que estiver trabalhando ou, no mínimo, a qualificação necessária para poder atuar no processo contratado. Ao mostrar essa qualificação o correspondente passará ao contratante a tranquilidade para saber que o processo está em boas mãos e isso fará com que o correspondente seja mais requisitado no futuro.

2. Responsabilidade e sensatez

A responsabilidade do correspondente jurídico, quando contratado, deve ser igual ao do advogado que o contratou. Assumir um processo exige que, mais do que conhecimento, o correspondente tenha a sensatez de saber que levará até o fim, atendendo a todas as diligências, sem perder prazos e com a necessária preparação, no caso de participar de alguma audiência. Essa é uma condição fundamental para o sucesso na atividade de correspondente jurídico.

3. Competência e seriedade

A seriedade mostra a competência de um advogado atuando como correspondente jurídico. Mostrar que sabe o que faz, assumir processos que tenha realmente condições de cumprir e não tentar assumir processos que não poderão ser cumpridos são situações que não devem acontecer jamais com um correspondente jurídico. Sua imagem deve ser preservada a todo custo.

4. Segurança e qualidade

A qualidade demonstrada em cada processo trabalhado vai transmitir a segurança ao contratante para garantir trabalhos futuros. Caso o advogado não passe essa segurança ao contratante, dificilmente irá conseguir trabalhos novos no futuro, seja do contratante ou de suas indicações.

5. Dedicação e empenho

A dedicação ao processo e a concentração de esforços, com seu empenho para conseguir resultados favoráveis ao contratante e ao cliente são condições exigidas pelo escritório que disponibilizou o processo. O advogado correspondente jurídico deve passar essa imagem através de sua atuação em cada processo, dedicando-se a todos como a qualquer outra atividade que está exercendo.

LEIA MAIS:

A importância do advogado na correspondência jurídica

3 lições que aprendemos com um correspondente jurídico

Deselegante! O que você não pode fazer como correspondente?