Áreas da advocacia que estão em alta em 2018

Por | 2018-05-04T17:40:45+00:00 19 de fevereiro de 2018|

Embora estejamos ainda no olho do furacão da crise enfrentada desde 2015, a situação para os advogados não é de a maior preocupação. Algumas áreas estão enfrentando sérias dificuldades, no entanto, para os advogados isso pode significar novas oportunidades, tanto para conquistar novos clientes, como para melhorar a credibilidade e a reputação.

Prestando o devido suporte aos clientes, sejam pessoas físicas ou jurídicas, buscando soluções para eles e apresentando resultados positivos, pode ser mesmo uma boa chance para ir se destacando no mercado.

Para 2018 existem algumas áreas da advocacia que devem continuar garantindo excelentes ganhos para os profissionais que se dedicam as elas. Dentre outras, destacam-se quatro especializações do Direito que estão em alta:

Compliance

A compliance é uma área que está sendo vista pelos profissionais de Direito como uma atividade em constante ascensão, deixando de ser uma área dominada pelos advogados criminais. Desde 2005, quando surgiram os primeiros inquéritos da Operação Lava-Jato, fazendo com que houvesse a preocupação de prevenir questões jurídicas nas empresas em vez de lutar nos tribunais.

Trata-se de uma área relativamente nova no mercado jurídico, exigindo que o advogado tenha experiência com auditoria, além de experiência das áreas cível, administrativa e contratual. Os salários para um advogado de compliance pode variar de 8 mil a 30 mil reais.

Advocacia trabalhista

A recente reforma trabalhista oferece um campo já conhecido para o Direito com novas perspectivas. Atuar na advocacia trabalhista envolve prestar consultoria, prevenir processos e, principalmente, conhecer negociação trabalhista.

Com a nova legislação, o advogado trabalhista precisa se preparar para um novo modelo de atividade, principalmente em função das novas regras, ainda sem uma jurisprudência definida, que vai exigir do advogado capacidade para a arbitragem e para o contencioso.

Recuperação judicial

As empresas que estão enfrentando problemas econômicos procuram, sempre que possível, a recuperação judicial, atividade que envolve negociação de dívidas e reestruturação de empresas para evitar a falência.

A economia brasileira ainda deve ser considerada como estagnada e deve continuar assim em 2018. O setor de recuperação judicial, de falência e de reestruturação de dívida vem sendo hoje o carro-chefe de muitos escritórios de advocacia.

Um advogado especializado em recuperação judicial é o responsável pela condução de todos os procedimentos, tendo como principal objetivo ajudar a empresa a superar a situação crítica de endividamento, participando de negociações de dívidas e buscando créditos para seus clientes.

Para se destacar nessa área, é necessário que o advogado tenha um perfil conciliador, que saiba negociar e que tenha conhecimentos de economia. Além disso, é importante saber inglês e, se tiver especialização no exterior será ainda mais valorizado. Os salários nessa área podem variar de 6 mil a 25 mil reais.

Advocacia tributária

A advocacia tributária oferece aos profissionais de Direito atividades nas áreas de controle, gestão de empresas, planejamento, acompanhamento da legislação, suporte às áreas comerciais e atendimento à fiscalização, além de serviços de consultoria.

A demanda por profissionais especializados em advocacia tributária é uma exigência da própria economia, uma vez que existe grande demanda por parte das empresas para buscar soluções para dívidas de impostos e para regularização de suas atividades comerciais e industriais, mantendo a legalidade de suas operações.

O advogado tributário que tenha conhecimento de planejamento irá encontrar um fértil campo de trabalho nas empresas, podendo conseguir salários que variam de 8 a 15 mil reais.