5 livros para melhorar a produtividade do escritório de advocacia

Por | 2018-04-09T11:47:14+00:00 9 de abril de 2018|

Nos últimos anos alguns bons livros foram publicados sobre gestão de escritório de advocacia, oferecendo uma visão muito mais moderna, em obras que oferecem mais prática do que teoria.

A seguir você vai conhecer 5 desses livros, voltados para o mercado jurídico, que podem ajudar a melhorar a produtividade do seu escritório:

1.    Michael E. Gerber – O mito do empreendedor

O autor classifica os empreendedores em 3 classes: visionários, administradores e técnicos. Nessa última categoria estão inclusos os advogados e outros profissionais técnicos que, segundo Gerber, costumam tratar o escritório de advocacia como um lugar de trabalho.

Para não ter problemas com a administração, Gerber oferece dicas de como iniciar um escritório, abordando os principais pontos de um plano de negócios.

2.    Camila Berni – Gestão de escritório de advocacia

Berni trata de um assunto específico: a gestão do escritório e a estratégia de prospecção e manutenção de clientes na advocacia com o enfoque da Disney, uma empresa que é referência em excelência em serviços e encantamento de clientes, tendo obtido um índice de fidelização de 80%.

O livro constata que os clientes querem atenção e compram experiência e é com base nisso que o texto foi desenvolvido. Apresentando uma linguagem bastante contemporânea, a obra adapta o método de gestão Disney ao dia a dia do escritório de advocacia, trazendo também exercícios práticos para que o leitor possa anotar insights e implementar as técnicas na prática.

3.    W. Chan Kim e Renée Maubourgne – A estratégia do oceano azul

Nos mercados em que existe maior competição, o que normalmente ocorre é que todos terminam disputando com todos, gerando uma luta insana que vai resultar na redução do preço e onde todos os concorrentes acabam perdendo.

O livro “A estratégia do oceano azul” conta a história de empresas que estavam num oceano vermelho, ou seja, muito disputado e concorrido, e que migraram suas atuações para o oceano azul, onde o preço não é levado em conta pelo cliente na hora de escolher a contratação.

Através de uma metodologia criativa, o livro leva o leitor a pensar em meios de tornar a concorrência irrelevante, nadando para longe da disputa sangrenta existente, uma situação vivenciada hoje pela advocacia.

4.    Beatriz Machnik – Valorização dos honorários advocatícios

Muito da atividade do advogado não é visto pelo cliente e a medição do trabalho e de sua cobrança é uma tarefa bastante difícil. Muitos fatores interferem na precificação dos honorários, envolvendo, inclusive, a experiência, a reputação, o tempo de atividade, a especialização e a velocidade do diagnóstico, além da construção da marca do escritório.

A autora já oferece experiência com outros livros sobre advocacia, trazendo com muita propriedade a consciência de que se profissionalizar e estruturar a gestão do escritório de advocacia são questões básicas para a profissão, contribuindo para o bom posicionamento e para o crescimento do escritório.

5.    Mario Esequiel – Gestão eficiente de escritórios de advocacia

Esequiel se dirige aos sócios e aos administradores do escritório de advocacia nesse livro que apresenta um estilo bem moderno, inserindo os conceitos de administração empresarial no âmbito dos escritórios de advocacia.

Oferecendo um olhar mais humano sobre a equipe e sobre seu desenvolvimento, a obra é fruto da experiência de mais de 15 anos do próprio autor na gestão do seu escritório de advocacia, oferecendo um livre trânsito entre a estratégia do negócio e a gestão de pessoas.