Erros e acertos do Brasil na organização das Olimpíadas do Rio

Tempo de leitura: 2 minutos

A BBC Brasil divulgou uma lista dos erros e acertos do Brasil na organização das Olimpíadas do Rio 2016. Em resumo, veja o que a BBC considera acertos e erros do Brasil nessa que foi a primeira das Olimpíadas no hemisfério sul do planeta:

Acertos do Brasil nas Olimpíadas

  1. Abertura, considerada uma das mais brilhantes e com um dos menores custos entre todas as Olimpíadas que foram realizadas até hoje.
  2. Eliminação da Zika, que era um dos grandes problemas temidos pelos atletas, sendo apontada como a maior preocupação dos jogos, e que não apresentou nenhum caso durante os jogos.
  3. Aeroporto sem o caos esperado, mesmo com a participação de 500 mil turistas, 11 mil atletas, 45 comitivas de chefes de Estado e mais de 30 mil jornalistas credenciados.
  4. Transportes, que funcionaram de forma satisfatória, embora tenha havido reclamações e alguns problemas. Uma excelente combinação entre metrô, BRT e trens facilitou tudo.
  5. Boulevard Olímpico, que promoveu a maior aglomeração do público, reunindo milhares de pessoas dia e noite para visitas a museus, shows e fotos.
  6. Terrorismo, que não deu as caras, embora a polícia tenha prendido mais de dez pessoas suspeitas de atividades extremistas na cidade.
  7. Baía da Guanabara, que prometia ser um grande problema com a poluição, mas que foi contornado por ações emergenciais.
  8. Imagem internacional do Brasil. O país calou a boca de jornais como o The New York Times, que precisou mudar sua opinião.

LEIA MAIS:

O que aprendemos com Michael Phelps

Os desafios que se encontram no Direito Desportivo

Vai às Olimpíadas? Dicas para não ser lesado em compras de produtos e serviços

Erros do Brasil nas Olimpíadas

  1. Piscina verde, que mostrou falhas na manutenção por parte do Comitê Rio 2016.
  2. Críticas da China e da Austrália, que consideraram as acomodações inabitáveis antes do início do evento, exigindo a atenção da prefeitura do Rio.
  3. Vila dos Atletas, que foi alvo de críticas antes das competições, mas que tiveram também a atenção da prefeitura.
  4. Filas na entrada principal, fazendo muitos torcedores perderem eventos para os quais haviam comprado ingresso.
  5. Arenas vazias, em virtude de torcedores não terem podido chegar a tempo.
  6. Metrô fechado e trens lotados, principalmente no término dos jogos noturnos na Barra da Tijuca e no Maracanãzinho.
  7. Pedradas, bala perdida e morte de soldado, que mancharam um pouco a promessa de segurança durante as Olimpíadas.
  8. Queda de uma câmera, que foi considerado um erro por parte da manutenção, não tendo trocado o cabo que se rompeu.

No fim das contas o saldo foi positivo. Em poucos dias começam as paralimpíadas e torcemos para que o Brasil mantenha o bom trabalho geral feito nos Jogos Olímpicos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *