3 desafios para advogados associados (e como resolvê-los)

Por | 2016-03-06T08:00:10+00:00 6 de março de 2016|

Para o advogado iniciante, a montagem de um escritório com advogados associados é a melhor opção como início de atividades em sua profissão. Associar-se a outros advogados pode trazer novos conhecimentos, novas experiências e, com isso, a possibilidade de crescimento e de desenvolvimento dos negócios.

Contudo, o curso de Direito nada se ensina sobre a gestão de um escritório de advogados associados, o qual trata-se de um assunto que merece especial atenção, já que é exatamente no gerenciamento do escritório que podem ocorrer os maiores problemas, não exatamente nas causas processuais.

Para os advogados associados há 3 desafios que exigem atenção especial:

Primeiro desafio: controle de prazos e processos
Os advogados associados devem, antes de tudo, unir forças para gerenciar os prazos e as atividades processuais do escritório. Um advogado associado deve entender, antes de tudo que embora cada um esteja em sua área, o escritório é de todos e a responsabilidade recai sobre todos os ombros.

Assim, a melhor forma de vencer esse primeiro desafio é criar métodos que possam gerenciar as atividades do escritório em conjunto, trabalhando com agendas compartilhadas, utilizando softwares específicos para gerenciamento do escritório e trocando informações sempre que necessário.

O gerenciamento e controle compartilhado propicia, antes de qualquer coisa, o apoio para que o escritório estabeleça uma imagem de confiança. Mesmo que os advogados associados trabalhem em áreas diferentes, a importância e a relevância é do escritório e não somente de um dos advogados do escritório.

Segundo desafio: a gestão financeira
Uma prática pouco comum entre advogados é a gestão financeira e para um escritório de advogados associados é essencial manter o controle rígido da movimentação financeira.

A recomendação é que cada advogado associado reserve um percentual dos honorários para a manutenção das atividades do escritório, criando também um fundo de reserva para necessidades eventuais.

Os advogados associados devem considerar, entre si, todos os custos do escritório e criar um método para que o escritório sobreviva por si só, com os aportes dos honorários, e não simplesmente apropriando-se de seus honorários e cobrindo os custos no final do mês.

Um fluxo de caixa é uma ferramenta importante para o escritório de advogados associados e é um trabalho que pode ser feito por todos os advogados, de forma compartilhada, se não houver uma pessoa contratada especificamente para isso.

Com o fluxo de caixa é possível acompanhar todas as receitas e despesas de cada processo, como está a inadimplência e a situação de reembolsos pendentes, criando um demonstrativo de resultados e receitas por cliente.

Com a gestão financeira atualizada, os advogados associados podem se dedicar exclusivamente aos cuidados com os processos e, principalmente, ao terceiro e maior desafio:

Terceiro desafio: relacionamento com os clientes
Gerenciar um escritório de advogados associados exige um excelente relacionamento com os clientes. A relação com os clientes deve ser levada a sério, oferecendo todas as informações necessárias ao acompanhamento dos processos.

Um dos pontos que os advogados associados devem ter em comum é manter o registro informatizado dos atendimentos e do andamento dos processos.

Assim, numa situação em que o cliente de um dos advogados precisar de uma informação e houver indisponibilidade por parte do advogado em atendê-lo no momento, o advogado associado mostra exatamente sua posição: associado, atendendo o cliente do seu parceiro de trabalho e não deixando de dar a atenção devida ao cliente.

Gostou das dicas? Comente abaixo quais são para você os maiores desafios para advogados associados.