10 erros que você, advogado, cometeu neste ano

Por | 2018-03-16T14:18:01+00:00 20 de dezembro de 2017|

Em algum momento durante o ano que passou, como advogado, você pode ter cometido erros comuns, que acabam prejudicando sua rotina de trabalho e o seu desempenho no mundo jurídico.

Se você cometeu algum deles, repense em suas atitudes e encontre a solução. Afinal, cometer erros é normal, mas você sabe o que pode significar persistir neles.

1.   Não priorizar a qualidade no atendimento

O atendimento ao cliente deve ser feito de maneira cuidadosa desde o primeiro encontro. A forma como o advogado atende pela primeira vez pode definir a continuidade ou o encerramento do relacionamento. O bom atendimento é o meio como você demonstra a qualidade dos seus serviços.

2.   Precificar de forma errada

A precificação de honorários é um problema, principalmente para advogados iniciantes. O certo é fazer o contrato somente depois de entender bem o caso do cliente e, para evitar erros, é interessante usar a tabela da OAB como base, fazendo as adaptações para a sua situação, dependendo da complexidade do caso e do tipo de trabalho. Ao apresentar os valores, esclareça todas as dúvidas do cliente.

3.   Descumprir prazos

Você não pode perder prazos de forma alguma. A documentação deve ser enviada na data certa para não comprometer qualquer processo. Uma das obrigações básicas do advogado é respeitar os prazos. Se necessário, tenha um software jurídico para manter tudo sob controle.

4.   Esquecer o planejamento

A melhor forma de evitar erros é o planejamento das atividades. Antes de começar o dia, faça um planejamento do que precisa ser feito durante aquele dia. Ao mesmo tempo, use o planejamento como estratégia para todos os processos em andamento. Pensando no planejamento de todas as atividades você pode ter uma visão melhor do conjunto de seu trabalho.

5.   Deixar de lado a especialização

Um dos maiores riscos para o advogado iniciante é não buscar especialização na área que escolheu para atuar. O mercado jurídico é bastante concorrido e, para atrair clientes, é preciso demonstrar conhecimento específicos no assunto de interesse.

6.   Menosprezar a organização do seu escritório

A organização é essencial para o advogado. Além de manter tudo sobre o seu controle, o serviço diário se torna mais prático e a consequência é o melhor resultado para os clientes. Além disso, manter uma boa organização também pode ajudar na redução de custos.

7.   Utilizar pouco o marketing jurídico

O marketing jurídico é uma ferramenta importante, principalmente para advogados iniciantes. Procure manter seu marketing sempre em funcionamento, utilizando um blog para postar conteúdo e perfis nas redes sociais para manter contato com seu público-alvo, no mínimo.

8.   Deixar de fazer novas parceiras

Parcerias com outros advogados são meios excelentes de conseguir novos clientes, além de ser importante para o desenvolvimento profissional. Fazendo parcerias, você pode trocar indicações e até mesmo conseguir percentuais de participação em processos e conquistar maior credibilidade no mercado.

9.   Ignorar sua marca

O mundo jurídico exige boa aparência. O advogado não pode se esquecer de sua imagem profissional, sabendo se vestir de forma adequada, zelando pela sua imagem, criando um logotipo, selecionando imagens para compartilhar na internet, entre outras ações que fazem parte da identidade visual em geral.

10.  Negligenciar o lado social

Manter um bom relacionamento é essencial para o advogado. Evidentemente, não é preciso ser amigo de todos, mas é preciso manter as conversas em dia, trocando informações e se mostrando disponível para atender eventuais problemas, seja de colegas de profissão ou de clientes.

Você cometeu algum desses erros? Colocaria algum outro nessa lista?