O Uber é desleal?

Tempo de leitura: 3 minutos

Sem dúvidas o Uber está dando o que falar no Brasil. O aplicativo que disponibiliza serviços similares ao táxi normal tem provocado muita polêmica e revolta por parte dos taxistas.

Todavia, o Uber é realmente desleal?

A indignação dos motoristas de táxi é referente à deslealdade e ilegalidade do Uber. Para os taxistas, qualquer pessoa que possua carteira tem apenas que comprar um carro, baixar o aplicativo para o smartphone e pronto, já é taxista.

Sobre o Uber

Através do aplicativo Uber a pessoa pode solicitar o serviço de transporte através do smartphone em cidades que oferecem esse serviço. Assim, após o cadastramento, as cobranças pelos serviços recebidos vêm na fatura do seu cartão de crédito.

Características dos carros e motoristas do Uber

Os carros do aplicativo Uber diferem dos táxis normais. São carros pretos que buscam o maior conforto possível para os clientes, até porque os motivos e os serviços prestados são qualificados no próprio aplicativo após a corrida, necessitando conter ar-condicionado, bancos de couro, som agradável, além de adicionais como bebidas, por exemplo, para os passageiros. Além disso, utilizam roupas sociais e fazem a gentileza de abrir a porta para os clientes.

Intensificação dos protestos

Na medida em que o Uber está popularizando, a intensificação dos protestos por parte dos taxistas e seus sindicatos é crescente. Se isso não bastasse, motoristas do Uber afirmam que são hostilizados e até ameaçados de morte.

Os taxistas consideram a concorrência injusta, uma vez que um taxista normal necessita obrigatoriamente de um alvará, não pode cobrar acima da tabela, não pode violar o taxímetro, não recusar passageiros, entre outros fatores.

Do outro lado, os motoristas do Uber afirmam que a concorrência não pode ser considerada ilegal, afinal, eles têm de pagar todo ano o IPVA, os quais os taxistas não pagam, bem como que não possuem desconto na hora de adquirir o automóvel, benefício o qual os taxistas possuem.

A verdade é que os protestos ganharam enorme repercussão na mídia ultimamente. Taxistas alegam que não são “palhaços” para aceitar os “piratas” do Uber.

Segundo os taxistas, é extremamente difícil conseguir um alvará e seguir as regras impostas para exercer esse tipo de atividade. Não é justo que apareça um aplicativo os seus clientes sem precisar seguir nenhuma regra. Eles chegam a fazer uma alusão a supostos ônibus que começassem a atuar em rotas não autorizadas pelas prefeituras e quem pudessem cobrar o valor preferível e não obedecendo aos pontos de parada.

Contudo, a alegação do Uber é que o serviço prestado não pode ser comparado ao de táxis normais, haja vista que em virtude do serviço ter uma prestação de serviço superior, corresponde à contratação de um motorista particular. Assim, ele tão somente conecta usuários/clientes aos motoristas particulares, não concorrendo com os taxistas.

Ao que tudo indica, levando em conta a transformação tecnológica em franca expansão, estamos apenas no início de inovações que podem gerar inúmeros protestas e revoltas das partes prejudicadas.

Alguns dizem que o aplicativo está transformando positivamente a prestação desse tipo de serviço e vencendo o monopólio dos taxistas, fazendo com que eles tendem a melhorar o serviço e a qualidade dos carros para competir, fator que beneficiará o cliente. Outros informam que o Uber irá destruir uma classe trabalhadora de maneira desleal e ilegal.

Qual é a sua posição em relação ao Uber?

53 Comentários


  1. Se o taxista está insatisfeito, é simples resolver o problema: seja motorista Uber!

    Responder

    1. Se o parceiro uber, quer ser motorista profissional, que venha dirigir um taxi.

      Responder

      1. Dumping, sonegação fiscal, crime tributário, Evasão de divisas, Enriquecimentos ilícitos,corrupção ativa, crime contra o tesouro, Transporte irregular de passageiros, Exercício ilegal da profissão, Crime contra o mercado, cobrança abusiva, Carros sem fiscalização, destroem a mobilidade urbana, Propaganda enganosa,crime contra o consumidor, e ferem todas as leis trabalhistas que o cidadão tem direito, deixando endividados com falsas promessas… Alo MP,Desembargadores E Supremo. Fora Câncer uber . Uma empresa que enfia o pé na porta de um País para se impor, sem respeitar as leis vigentes e as autoridades, não pode ser uma empresa séria e não merece respeito.

        Responder

        1. Só pelo ponto COBRANÇA ABUSIVA: Uma corrida (mesmo trajeto e horário) no taxi: 10 reais, na Uber: 5 reais (com água e bala, e ainda por cima meus parentes sabem onde estou indo e com quem).

          Responder

  2. Boa noite senhores…..
    Como vários comentários acima….o UBER chegou pra ficar e veio para também mudar algumas coisas para os taxistas tb.
    1) é uma vergonha o taxista que aluga o seu alvará para outro taxista..todo segundo participante do alvará está sendo roubado todo dia….pelo dono do alvará, que foi ganho por ele da prefeitura. e se esse não foi o caso, pois ele comprou o alvará de outro….”Meu amigo, pode dar um jeito de vender rapidinho e mais barato”, pois daqui mais algum tempo ninguém comprará mais…

    o que escrevi acima sim é que é uma vergonha, ser roubado por outros de sua classe….quando fizerem movimentação na rua, senhores “taxistas”, façam por estarem sendo roubados pelos seus próprios colegas…
    pense nisso…..aluguel do alvará diário no mínimo R$ 150,00 por dia vezes 30 dias….= R$ 4.500,00 por mẽs agora faça uma pergunta para vc. mesmo…como segundo motorista consegue ganhar isso livre por mês?
    Se sua resposta foi “Não consigo”, faça greve sim contra o dono do seu alvará, ele sim que está te roubando todos os dias….e não o UBER…..
    Isso é apenas um comentário para os segundos taxistas pensarem a respeito…e se não quiserem ser mais roubados….”Sejam motoristas UBER”….tem locadoras alugando carros a RS1.400,00 por mês….bem menos que os R$ 4.500,00 que vc. paga de diária…

    Responder

  3. Eu sei o seguinte: os motoristas de táxis sofrem muito com os altos custos dos serviços ,como crachá cursos obrigatórios , alvará de circulação , vistorias .etc…até o carro zero tem que passar antes por uma pre- vistoria . Eu sei que antes do veículo ir para a praça, passa aproximadamente por mais de 10 procedimentos e valores absurdos . De repente talvez com a UBER não acontece nada disso . até esse ponto, Eu acho a concorrência desleal. obrigado

    Responder

    1. O desconto que o taxista tem ao comprar um carro zero km, dá pra pagar tudo o que você falou e ainda sobra um “troco” de uns 10 mil reais.

      Responder

  4. Sou totalmente a favor, não só do UBER, mas de todas as iniciativas que procuram melhorar a prestação de bens e serviços e viva a concorrência! No Brasil, os agentes econômicos precisam parar de chorar e de tentar defender suas porções de mercado como se fossem os únicos e “legítimos” donos. O mercado se regula por suas próprias leis e o usuário é quem deve ter o poder de decisão. DESABAFO: Somos um país “entulhado” de leis, mas isso não se reverte, necessariamente, em uma vida melhor para o povo e muitas vezes só serve para engessar ainda mais esse paraíso da “burrocracia”.

    Responder

  5. Fabiana, não generaliza.

    O Serviço não é táxi, não é transporte público e sim particular.
    Existe enumeras empresas tais como: Localiza, Aluguel de Carros Decolar – decolar.com‎, Hertz etc.

    A profissão é regulamentada a anos, quando se chamava “Chauffeur”, o qual os carros não ficam parados em pontos estratégicos, “caracterizados”, na cor e com os dizeres táxi.

    Para ser motorista, se tem de fazer vários exames e teste para ser apto a dirigir. Para ser advogado tem de fazer prova, para ser corretor também, assim como para ser motorista.

    Agora, para ser taxista, qual a prova que se faz?
    Os impostos são os mesmos, pois Taxista é tem impostos autônomo e a empresa privada, paga impostos de pessoa jurídica.
    Uber = Empresa privada.

    Tem muita diferença de transporte publico e de empresa privada.

    Espero que reveja os conceitos, estamos lutando por algo melhor.

    Responder

    1. Concordo, eles chegam sem fazer curso de especialização como os taxistas fazem. Não ralam para pagar taxas e mais taxas para o governo referente ao alvará. Fora outras coisinhas a mais que tem que ser pago.
      Compram carro particular se cadastram e acham que podem ser taxistas? É uma verdadeira sacanagem isso. Fora que os brasileiros já são por natureza desonestos, e não levam em conta tudo o que foi feito para se tornar um taxista de verdade. Acham que o taxista ganha dinheiro fácil, mas não vê que o taxista rala dia e noite para ganhar o seu dinheirinho e além da burocracia tem que enfrentar assaltos e muito mais coisas para continuar sendo um taxista.
      Concordo sim com a parte de eles ter que andar arrumados e não como se fossem tirar um lazer, pois estão à trabalho. Mas não concordo que por causa de um copinho de suco ou refrigerante tudo isso seja trocado.
      Se está com fome vai comer em casa!!!

      Responder

  6. O que os taxistas querem e o monopólio para continuar prestando esse péssimo serviço, pois nada impede o taxista que achar o Uber mais viável, migrar para ele. Mas aí não tem isenção de IPVA, desconto na compra do veículo e coisa e tal…Simples assim

    Responder

  7. Totalmente favorável. Ainda que não fosse pelo péssimo serviço prestado e pelo”tráfico” de alvarás. Muitas vezes na mão de empresários que não tem a menor consciência social e exploram ao limite motoristas que pagam diárias!

    Responder

  8. Está incomodando porque o Uber é melhor. O serviço de taxi é retrógrado, inconfortável e incivilizado. Pelo menos no padrão em que é prestado no Brasil. A concorrência é válida e leva ao aprimoramento.
    PARABÉNS AO UBER! ABAIXO O TAXI MODORRENTO!

    Responder

    1. Prezado Geovaldo, desculpe, mas não concordo com sua colocação. o UBER é desleal com os taxistas quando não tem que seguir as regras dos taxistas. Concordo com você, quando você diz sobre o serviço de alguns “taxistas”, mas, temos vários taxistas com carros confortáveis, limpos, são educados. E outro detalhe: quem me garante que no UBER não tem um motorista de má índole ? Temos pessoas assim em todas profissões.
      Para termos um outro grupo de prestadores de serviços nessa área (Transportes de Passageiros), teremos que criar regras também para ser seguidas pelos UBERs, como padronização dos veículos, impostos, seguros contra terceiros e todas as imposições que os taxistas pagam.

      Responder

    2. Gostei Geovaldo, você falou tudo!
      Os taxistas prestam um serviço medíocre, já cheguei a pegar taxi sujo!!
      Taxistas vocês precisam se aperfeiçoar!!.. Já!!

      Responder

  9. E uma questão de tempo para UBER ter monopolio sobre todo o serviço de taxi da cidade, tudo concentrado na mão do dono do site, que cobra um percentual sobre e as corridas da UBER. Sem ter nenhuma cobrança de impostos.

    Responder

  10. Evidente que a discussão será grande, porém o que os governantes e administradores públicos deveriam ter em mente é o bom estar e o melhor serviço prestado ao cidadão que paga imposto e mantém toda a cidade, estado e País funcionando, a concorrência em todos os setores é sempre boa, de que adianta o governo privatizar, ou mesmo conceder se isso é feito a um único Grupo ou mesmo a um punhado de gente, que forma um monopólio ou mesmo um cartel, logo, a contraprestação dos serviços se torna ruim, ineficiente e o custo de se utilizar fica exorbitante. Temos diversos exemplos do que estou dizendo, aqui no Brasil, tais como as Barcas, os serviços de Trem, os ônibus, etc… onde houve a privatização, o serviço é péssimo, não existe concorrência, logo não existe investimento na melhoria dos serviços. Fora o fato de que as empresas foram vendidas para iniciativa privada, com financiamento público. Como sempre, tudo errado nesse nosso País, pura demagogia. Só para destacar, sou a favor da privatização, porém, não da forma que se faz em nosso País, sou totalmente favorável a livre concorrência e a um estado menos Paternalista e Controlador, ou seja, mais enxuto, sem se meter em questões que não deveria estar ligado. O estado deveria tão somente cuidar de Educação, Saúde e Soberania Nacional.

    Responder

  11. Acho saudável e necessária a concorrência. O Uber deu tão certo em São Paulo porque as licenças dlpara táxis estão concentradas nas mãos de poucos e custam uma fortuna! Porém se concessão é pública como podem ceder a um preço exorbitante? E quem nunca bateu papo com taxista que “aluga” sua vaga para terceiro? Uma coisa é fato esse tipo de serviço precisa de atualização. Em diversos países o Uber foi regularizado, pq só aqui não deveria? Como já disseram, perdoem-me os bons profissionais, mas chega de taxista mal humorado!

    Responder

  12. NO Brasil, um país que alega ser um estado democrático de direito, impede seu cidadão a escolher de qual forma quer transitar. Logo, logo, os taxistas vão se indispor com o cidadão que quer transitar de bicicleta, aquelas colocadas pelo ITAU, e sua utilização é onerosa. Essa forma de transporte utilizada pelo cidadão é concorrência ao táxi. Acorda Brasil, estamos no século XXI, os costumes estão se modificando a velocidade da luz. Não podemos ficar sob o jugo de uma licença que por si só já não tem mais lugar numa sociedade moderna. O taxi já não deveria ser exclusividade de transporte particular a muito tempo. Vamos acabar com a exclusividade do táxi. O seguimento tem que se ajustar às praticas modernas. E cada cidadão tem o direito de transitar da forma que lhe aprouver.

    Responder

    1. Isso liberou geral sem controle, sem regulamentação Vamos acabar coma exclusividade de corretores de imóveis qualçquer um pode trabalhar vendendo e alugando imóveis , vamos acabar com exame da ordem e a faculdade de direito qualquer um pode advogar, vamos acabar também com as empresas de ônibus , avião , barco, vitra tudo clandestino, valos acabar com o konopólio das televisões liberou geral liberou a clandestinadade sou a favor das rádios piratas tv pirata, vamos acabar com o dono da padaria e do comércio geral vamos instalar barraquinhas de camelo vendendo pão guloeisemas e outros produtos na calçada destes comerciantes liberou geral , vamos liberar a sua qualificação profissional qualquer um pode exercer sua profissão.

      Responder

  13. Tenho uma dúvida sobre o Uber.
    Os motoristas cadastrados pagam algum tipo de valor para os administradores da plataforma ou para eles isso se torna um serviço gratuito??

    Responder

  14. A Uber é apenas uma plataforma on line de suporte aos profissionais que aderiram a nova tecnologia de mercado o que não pode é o profissional não ser regularizado junto aos órgãos administrativos , posto se qualquer um pode entrar nessa sem regulamentação de forma clandestina, então que isso se aplica a todas as concessões inclusive de rádios piratas, tv pirata, posso colocar a minha rádio na freqência que se dane aos outras liberou a clandestinidade e isso se aplica para todo tipo de “COMÉRCIO”, lotação clandestina ônibus de particular clandestino, barco, navio e etc…sem regulamentação sem recolhimento de taxa sem valor comercial sem nada. vira a festa do caqui vou vender pão em uma barraquinha na calçada de uma padaria por que tenho a “Urb” o que a Urb deveria exigir é apenas a autorização ou regulamentação por parte dos órgãos administrativos municipais. aí sim sem problema nenhum tem que usar mesmo a tecnologia na melhoria dos serviços.

    Responder

  15. A Administraçao publica tem que viabilizar a continuidade do Uber. Muito mais confiavel que taxi. Conheço motoristas que dirigem taxi e nem sao taxistas. Pagam diaria para o dono da licença. Alem disso, existe toda especulaçao sobre custo de alvara. Hoje negocian por 150mil. Ainda, os taxistas reclamam que os carros da Uber sao particulares e estao exercendo atividade remunerada, mas quantas vezes observamos nas estradas muitos taxiS sem o placa identificadora, em viagem particular. Isto tb é errado. Seus veiculos deveriam ser usados apenas para o transporte de passageiros e nao uso particular. Fato é que o Uber é uma evoluçao e seguindo a teoria tridimensional do Direito (fato, valor e norma) a Prefeitura é obrigada e regularizar. Tem que esquecer os conchavos, patrocinio de campanhas com dinheiro vindo desta mafia do transporte, e regulamentar o que ja esta ai. Assim foi com os camelos, lembram?!

    Responder

  16. Isso é capitalismo. Livre concorrência de mercado.

    Taxistas reclamam porque acabaram com o monopólio deles. Experimente tomar um táxi às 6as. feiras, na Av Paulista, às 18:00 hs. Nem falo sobre o clima, porque se chove, os táxis somem.

    Responder

    1. Acho essa tese da Uber sem justificativa, principalmente em relação a desconto na compra de veículos, um dia conversando com um taxista de congonhas sobre esse desconto, me disse que na hora da venda chega a perder 40% do valor do veiculo por ser branco a venda já é muito difícil e táxi piorou, seu veiculo era uma zafira branca e me perguntou”Dr o senhor compraria esse carro por 15 mil abaixo do preço de mercado” Claro q não, fora isso é muito chato vc mal chegar em um aeroporto e o fiscal já pedir documentos ao taxista, resumindo é bem estilo povo brasileiro q muitos querem levar vantagem, tanto da Uber que qualquer um pode fazer o serviço, quanto ao passageiro, sou a favor sim da Uber, porém tem que ter placa vermelha já q exerce o serviço de aluguel e se submeter a todos critérios do taxi, inspeção, fiscalização, impostos e etc….

      Responder

  17. O serviço do “UBER”, no meu ponto de vista não contraria qualquer legislação, eis que, difere , em muito, do serviço de taxi. Os motoristas são pessoas qualificadas, educadas, prestativas, e sobretudo, profissionais autônomos, os quais não possuem qualquer benefício para aquisição do veículo, como os taxitas, não podem circular pela pista de ônibus, pagam IPVA, necessitam estar com o veículo em ótimas condições, com seguro para passageiros e apresentar certidão de antecedentes criminais para o exercício da atividade.

    Contrariamente ao taxista, basta qualquer pessoa pagar a chamada “diária” e pronto….já pode dirigir o taxi, não importando seus antecedentes criminais e nem ao mesmo se possui habilitação para tanto.

    O Uber é um serviço diferenciado e de ótima qualidade!!! Eu aprovo e recomendo!

    Responder

  18. No Estado Democrático de Direito, como no Brasil, “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de Lei”, é Princípio da Legalidade, o qual está esculpido no inciso II, do art. 5º da Constituição Federal. Portanto, como as atividades dos taxitas são reguladas pelo CTB e por leis municipais, enquanto, que os motoristas vinculados ao aplicativo UBER, exercem atividades idênticas às dos taxistas, e, como não há legislação federal ou municipal, regulando as atividades dos motoristas vinculados ao aplicativo UBER, assim, entendo que atualmente é patente a ILEGALIDADE das atividades dos motoristas vinculados ao mencionado aplicativo UBER. Cabendo, ao poder público (municipalidade) adotar medidas incontinenti para coibir tal prática ilegal e abusiva, visando, acima de tudo, prestigiar o princípio da dignidade da pessoa humana, um dos fundamentos da República, previsto no art. 1º da Constituição Federal, aliado ao princípio da Segurança Jurídica, todos umbilicalmente vinculados ao Estado Democrático de Direito.

    Responder

    1. Prezado, primeiro preciso dizer que não sou taxista, nem tão pouco uber.
      Usando seu argumento legal gostaria que me respondesse:
      Um cidadão pode contratar na localiza um carro com motorista? Ou ainda contratar um carro na localiza e pagar uma diária a um motorista particular? Então avancemos… até agora sei que respondeu que sim… agora imagina que eu não vou precisar usar o carro o dia todo e ofereça a outras pessoas “rachar” essa diária? ?? Está ai o Uber… nada mais é que a tecnologia conectando todas as “peças”…. o carro locado por diária + diária do motorista + o rateio entre os usuários. .. sim o mororista que tiver um carro dentro do padrão aluga seu próprio carro… Gostaria de saber em que ponto a legislação foi descumprida???
      Cordiais saudações. ..

      Responder

    2. Prezados, primeiro preciso dizer que não sou taxista, nem tão pouco uber.
      Gostaria que repondesse as seguintes indagações.
      Um cidadão pode contratar na localiza um carro com motorista? Ou ainda contratar um carro na localiza e pagar uma diária a um motorista particular? Então avancemos… até agora sei que respondeu que sim… agora imagina que eu não vou precisar usar o carro o dia todo e ofereça a outras pessoas “rachar” essa diária? ?? Está ai o Uber… nada mais é que a tecnologia conectando todas as “peças”…. o carro locado por diária + diária do motorista + o rateio entre os usuários. .. sim o mororista que tiver um carro dentro do padrão aluga seu próprio carro… Gostaria de saber em que ponto a legislação foi descumprida???
      Cordiais saudações. ..

      Responder

  19. A uber não é só desleal como ao meu ver é ilegal, haja vista como reza o art. 175 da CF “Incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públicos.” Logo a uber está explorando um serviço público sem a anuência e sem seguir o ditame legal. Pois o serviço de transporte está incluso neste serviço e quem tem a copetência de distribuir a sua concessão e/ou permissão é o ente federativo o Município. Ademais não é um serviço particular pois está sendo prestado há vários clientes pelo mesmo motorista e o que é pior sem o município está regulamentando e fiscalizando como faz com os táxi. Ademais a argumentação de conforto geralmente nas capitais dos estados tem a prestação de serviço de táxi especial que estão em postos nos aeroporto, rodoviárias e hotéis, salientando que antes dos serviços de táxi oferecer conforto eles oferecem segurança, pois são fiscalizados pelo município e também tem preços pre-estabelecido pelo município para salvaguardar o passageiro/consumidor de ser lesado na hora da cobrança. Não esquecendo de mencionar também que tem um órgão de denúncia no município por qualquer serviço mal prestado pelo taxista, Logo se temos um ditame legal que estabelece como deve ser explorado o serviço público e este não está sendo seguido então é um serviço de transporte clandestino.

    Responder

    1. Pois,nesse art. 175 CF,incube ao Poder Publico ,na forma da Lei ,diretamente ou sob regime de concessão ou permissão: Mas,isso no sentido de transporte em massa ,para o bem geral de uma população e não como o serviço de táxi ,exclusivo para quem tem um poder aquisitivo e disponivel para utilizar o transporte colocado em pontos estratégicos para facilitar a classe detentora do poder , alguém ai vai responder mais a classe pobre também utiliza ,não ela apenas gasta suas pequenas economia para se safar naquele momento de precisão de um transporte para as vezes não ficar desempregado .POXA !Manda os taxista pegar bira com as VANS clandestina que traz a população do subúrbio para o trabalho,já que eles estão preocupado com o serviço publico.Ademais a argumentação de conforto geralmente nas capitais dos estados tem a prestação de serviço de táxi especial que estão em postos nos aeroporto, rodoviárias e hotéis, e cobrando sob tabela diferenciada que nem os uber ,são os chamados de táxis especiais ,onde seus próprios colegas de táxis cadastrados pelo mesma Prefeitura ,são impedidos de trabalharem naquela área,onde podem cobrar pelo taxímetro .Logo se temos um ditame legal que estabelece como deve ser explorado o serviço público a favor de um classe, que é os taxista , e este não está sendo seguido então é um serviço de transporte clandestino.

      Responder

  20. Utilizei o serviço da Uberaba em Itália e na Inglaterra.
    Motoristas muitos gentis, carros novos e luxuosos, preços aceitáveis e segurança.
    Nada a que ver com os táxis comuns: motoristas arrogantes, espertos e as vezes não confiáveis.
    Estou muito favorável à UBER

    Responder

  21. Eu acho que são na realidade serviços distintos e quando muito forçará a renovação da frota dos táxis. Enquanto, muitas vezes, pegamos um táxi fedorento e um motorista grosso, no sistema do Uber temos pessoas gentis, bem educadas, vestidas em condições para te transportar. Por que os taxistas ao invés de reclamar não tentam melhorar os serviços? Chega de monopólio e viva a concorrência. Chega de vantagens para os taxistas. Eles estão laborando como qualquer outro profissional e devem pagar o mesmo preço pelo automóvel, o mesmo IPVA (afinal rodam mais e ainda desgastam as ruas) sem prejuízo dos demais impostos.

    Responder

  22. As leis que nos favorecem valem, em qualquer circunstância. A lei que favorece os outros é relativa, sempre há os senões, as justificativas para que nós não as cumpramos. O taxista não é um motorista particular?
    Aliás, por que, para ser advogado, tenho que estar inscrito na OAB? Há alguma lei superior às demais? Quem sabe, em vez de taxista e advogado, não denomino motorista particular e defensor particular?

    Responder

  23. SIM, O UBER É EXTREMAMENTE DESLEAL, VEZ QUE OS TAXISTAS, PAGAM PRA ADQUIRIR OS PONTOS, PAGAM IMPOSTOS E ETC, ENQUANTO QUE USAM O APLICATIVO NÃO PAGAM ABSOLUTAMENTE NADA.

    Responder

  24. Acho Uber tão ilegal quanto os camelôs espalhados pela cidade.
    Pergunte a um taxista se elenão compra CDs piratas, programas para computador, água nas esquinas, e outras coisas destes “comerciantes clandestinos”.

    Responder

  25. A tecnologia muda em tudo, nem não acompanhar a evolução fica para trás, veja o caso da Olivett, não acompanhou a evolução digital, fechou. Outro caso o telefone fixo, antes tinha até balcão de bolsa, onde o telefone fixo valia conforme a cotação e ainda tinha as ações. Agora chegou a vez dos taxistas, onde tem álvara, ponto e etc, tudo isso tem que acabar, pois muitas as vezes agente liga por ponto, e ninguem atende.
    O sistema capitalista funciona desta maneira, temos que acompanhar e aceitar.

    Responder

  26. O único problema na minha visão é que o custo de manter o taxi com todas as obrigatoriedades impostas superam a isenção do IPVA (os taxistas do Uber gozam de desconto de 75% por instalar kits GNV nos carros) e a isenção de IPI e ICMS para a compra do carro novo. Vale observar que se o taxista quiser concorrer com o mesmo nível de automóvel que o Uber exige ele não gozará da isenção de IPI e ICMS uma vez que os veículos não se enquadram dentro da categoria descrita na lei que garante esses benefícios.

    Responder

  27. Os taxistas que são donos dos seus alvarás não pagam IPVA, mas as frotas que locam os carros para taxistas pagam. Os taxistas tem que fazer curso para serem taxistas, renovar suas licenças anualmente, aferirem os taximetros anualmente, e fazerem a inspeção veicular anualmente para que os passageiros sejam tranportados com segurança. Seus alvarás são oriundos de sorteios pela prefeitura, sendo que o fato de vc comprar um carro branco e sair pegando passageiro gera punição, pois se vc não tem condutax, não tem alvará, não tem taximetro..então vc não pode propor esse serviço.Ah…taxista também não pode pegar passageiros nos aeroportos com risco de serem punidos, autuados e até guinchados dependendo da gravidade da situação. Tudo isso é o que difere ser um taxista ou ser um motorista da Uber.
    Ou seja, tem passageiro para ambos, sim tem, poderia ter os dois trabalhando na mesma cidade, sim poderia, mas não seria justo. Pq se eu não posso pegar um carro branco e sair carregando pessoas e cobrar…o mesmo serve para um carro preto. A regra tem que ser para todos. E ao contrário do que a reportagem diz, os taxistas também são hostilizados e muitos já foram ameaçados por arma (é só procurar os vídeos que correm por aí). Então srs. responsáveis pelo artigo acima, antes de posicionar um lado, sejam justos em narrar a VERDADE da situação. Ninguém tem de hostilizar ninguém, não está certo esse terrorismo, essas discórdias e essa violência… mas o certo é DIREITOS IGUAIS. Os órgãos competentes (ou não competentes) devem regularizar a UBER adequando ela aos carros de luxos que já temos com as devidas, regras, taxas, regularizações e legislações.
    P.S Não sou taxista tanto que se a Uber for LEGALIZADA estou propensa a comprar um carro e trabalhar junto a ela.

    Responder

  28. Não sou contra
    Mas deve ter regras básica
    Para se cadastra pagar ao município equivalente a 5 salários mínimos
    Cada corrida no cartão pagar automaticamente 20% ao município. Já descontando automaticamente.
    Um controle rigoroso de kilometragem. Pela operadora do uber.
    Ter ações na bolsa de valores.
    A receita Federal manter um controle sobre o faturamento
    E cobra uma taxa de 10% para cada pessoa que trabalha com a uber
    Acácio

    Responder

  29. Entendo que o Uber não é desleal! Pelo contrário, é um serviço leal, honesto e de primeira qualidade, e os demais táxis deveriam se espelhar para oferecer aos seus passageiros. O Uber não se nega a transportar um passageiro a qualquer que seja a distância, em qualquer hora dia, mas os demais serviços de táxi, parece que um “rei na barriga” e esnobam os passageiros em determinadas horas do dia.

    Responder

  30. a UBER, tem o DIREITO, de igualdade, e os taxistas, NAO TEM o direito de MONOPOLIO, entao, QUE achem estrategicas para se capacitarem, a UBER, tem o direto de TRABALHO licito, amparado pela CONSTITUIÇÃO
    Att

    Responder

  31. Assim como o choro, a concorrência deve ser livre. Diga não a qualquer proteção de mercado. Quem tem produtividade e qualidade não precisa temer nada. Além do mais, se eu tivesse uma licença de taxi eu ficaria atento para aproveitar essa oportunidade. “Vender” a licença e o carro atual e comprar um carro para o Uber, ou outro serviço que venha a aparecer, diminuindo assim sua exposição financeira e fazendo um caixa, afinal licença + carro com isenção ainda é mais caro que um carro sem isenção.

    Responder

  32. Acho saudável a concorrência em todos os setores, já fui vítima de taxistas desonestos que, por eu não conhecer a cidade, ficaram dando voltas pra aumentar o valor da corrida, que não devolveu objeto esquecido no carro, celular, óculos, já teve taxista que se recusou em fazer a corrida. Quem sabe se com o fim do monopólio, eles não se ligam que têm que melhorar o serviço. Que me desculpem os bons profissionais!!!

    Responder

  33. Falam tanto em democracia, cada escolhe o que quer. Os taxistas tem que entrar na concorrência e melhorar os serviços deles em todos os sentidos, preço, aparência do carro, aparência do taxista, a concorrência é para todas as áreas e porque não para eles. O sindicato dos taxistas precisa ficar atento aos profissionais, ando no centro e vejo : parece que todo Sr. de idade que se aposenta vira taxista, eles andam no meio da rua, anda lentamente do lado esquerdo, para para pegar cliente de repente principalmente os carros de frota.

    Responder

  34. O uber, assim como tantos aplicativos, veio auxiliar o modo como se contrata serviço!
    Não vi taxista reclamar que os portais de noticias acabaram com os jornais e revistas…
    As revistas se adequaram à internet..

    E, muitos erros de português nessa matéria.

    Responder

  35. O Uber está prestando um serviço diferenciado que os taxistas não fazem. Ilegal??? Não! Definitivamente não. Os taxistas ao invés de fazerem protestos deveriam procurar melhorar sensivelmente o serviço que eles prestam a população

    Responder

  36. Art. 21. Compete à União:
    XX – instituir diretrizes para o desenvolvimento urbano, inclusive habitação, saneamento básico e transportes urbanos;
    Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:
    IX – diretrizes da política nacional de transportes;
    XI – trânsito e transporte;
    Art. 5º XIII – é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;
    Neste sentido foram editadas as leis 12.468 (taxi) e 13.103 (motorista profissional). Os motoristas da Uber não se enquadram perfeitamente na 1a: “a utilização de veículo automotor, próprio ou de terceiros, para o transporte público individual remunerado de passageiros, cuja capacidade será de, no máximo, 7 (sete) passageiros”.
    Ou seja, quem, no seu vehiculo transporta até 7 passageiros, exerce illegalmente a atividade economica regulamentado de taxista e fica sujeito às penalidades da Lei de Contravenções penais.

    O argumento de “novas tecnologias” que é tanto usado também pode se aplicar na atividade de advogados. Hoje em dia existem vários sites que oferecem divorcio extrajudicial. Trata-se da mesma ideia de “driblar a lei” que é o fundamento da defesa em favor da Uber.

    Ora, a Lei 11.411 permite o divorcio por escritura pública desde que “assistidos por advogado (…), cuja qualificação e assinatura constarão do ato notarial.”. Não há indicação de como esse “assistencia” deve ser dado, mas, basta que um advogado assina. A empresa, prestadora de serviço de, vamos dizer, despachantes, recebe os documentos dos interessados, que são enviados para o cartorio fazer a escritura e uma vez por dia o advogado da empresa prestadora de serviços de despachante vai lá e assina as escrituras. Tudo perfeitamente legal. É nova tecnologia e a lei deve ser adaptada a ela.

    A lei de taxi na teoria é para beneficiar o consumidor que usa o transporte, mas como sempre aqui no brasil não há fiscalização. Não adianta desregularizar o mercado pois criará anarquia.

    Uber não é nem um pouco diferente dos vans piratas de uns anos atrás.

    Responder

  37. Sou a favor do Uber pois há seriedade e profissionalismo nesse serviço. A concorrência com taxistas não é ilegal e é até salutar. Vale lembrar que taxistas compram carros novos com isenções tributárias. Chega de interferências governamentais burocráticas e desnecessárias.

    Responder

  38. Eu acho que simplesmente os taxi tem que melhorar o serviço, pois tem passageiro para todos.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *