O Uber é desleal?

Por | 2015-07-29T11:09:44+00:00 29 de julho de 2015|

Sem dúvidas o Uber está dando o que falar no Brasil. O aplicativo que disponibiliza serviços similares ao táxi normal tem provocado muita polêmica e revolta por parte dos taxistas.

Todavia, o Uber é realmente desleal?

A indignação dos motoristas de táxi é referente à deslealdade e ilegalidade do Uber. Para os taxistas, qualquer pessoa que possua carteira tem apenas que comprar um carro, baixar o aplicativo para o smartphone e pronto, já é taxista.

Sobre o Uber

Através do aplicativo Uber a pessoa pode solicitar o serviço de transporte através do smartphone em cidades que oferecem esse serviço. Assim, após o cadastramento, as cobranças pelos serviços recebidos vêm na fatura do seu cartão de crédito.

Características dos carros e motoristas do Uber

Os carros do aplicativo Uber diferem dos táxis normais. São carros pretos que buscam o maior conforto possível para os clientes, até porque os motivos e os serviços prestados são qualificados no próprio aplicativo após a corrida, necessitando conter ar-condicionado, bancos de couro, som agradável, além de adicionais como bebidas, por exemplo, para os passageiros. Além disso, utilizam roupas sociais e fazem a gentileza de abrir a porta para os clientes.

Intensificação dos protestos

Na medida em que o Uber está popularizando, a intensificação dos protestos por parte dos taxistas e seus sindicatos é crescente. Se isso não bastasse, motoristas do Uber afirmam que são hostilizados e até ameaçados de morte.

Os taxistas consideram a concorrência injusta, uma vez que um taxista normal necessita obrigatoriamente de um alvará, não pode cobrar acima da tabela, não pode violar o taxímetro, não recusar passageiros, entre outros fatores.

Do outro lado, os motoristas do Uber afirmam que a concorrência não pode ser considerada ilegal, afinal, eles têm de pagar todo ano o IPVA, os quais os taxistas não pagam, bem como que não possuem desconto na hora de adquirir o automóvel, benefício o qual os taxistas possuem.

A verdade é que os protestos ganharam enorme repercussão na mídia ultimamente. Taxistas alegam que não são “palhaços” para aceitar os “piratas” do Uber.

Segundo os taxistas, é extremamente difícil conseguir um alvará e seguir as regras impostas para exercer esse tipo de atividade. Não é justo que apareça um aplicativo os seus clientes sem precisar seguir nenhuma regra. Eles chegam a fazer uma alusão a supostos ônibus que começassem a atuar em rotas não autorizadas pelas prefeituras e quem pudessem cobrar o valor preferível e não obedecendo aos pontos de parada.

Contudo, a alegação do Uber é que o serviço prestado não pode ser comparado ao de táxis normais, haja vista que em virtude do serviço ter uma prestação de serviço superior, corresponde à contratação de um motorista particular. Assim, ele tão somente conecta usuários/clientes aos motoristas particulares, não concorrendo com os taxistas.

Ao que tudo indica, levando em conta a transformação tecnológica em franca expansão, estamos apenas no início de inovações que podem gerar inúmeros protestas e revoltas das partes prejudicadas.

Alguns dizem que o aplicativo está transformando positivamente a prestação desse tipo de serviço e vencendo o monopólio dos taxistas, fazendo com que eles tendem a melhorar o serviço e a qualidade dos carros para competir, fator que beneficiará o cliente. Outros informam que o Uber irá destruir uma classe trabalhadora de maneira desleal e ilegal.

Qual é a sua posição em relação ao Uber?