6 dicas para você se tornar um Advogado de sucesso

Tempo de leitura: 4 minutos

Alguns detalhes importantes fazem com que o advogado consiga competir no mercado, tornando-se um profissional de sucesso, e esses detalhes devem estar sempre presentes, como metas para manter-se como profissional respeitado. Separamos 6 dicas essenciais para você se tornar um advogado de sucesso.

1.  Construir um vasto networking e uma forte reputação

Uma das principais necessidades do profissional jurídico é a construção de uma rede de contatos, onde poderá ser indicado por seus colegas ou até mesmo em grandes escritórios. Além da participação em eventos, é importante que o Advogado explore as diversas oportunidades como a de Correspondência Jurídica que oferece grande visibilidade ao advogado.Passar transparência e confiabilidade ao seus clientes.

O Jurídico Certo, ajuda você a ampliar a sua rede profissional! Saiba como:

2.  Imagem profissional e Linguagem Corporal

A comunicação não verbal é fundamental para ter sucesso em audiências, sustentações orais, palestras ou qualquer outro tipo de interação com o público. É preciso prestar atenção na postura, nos gestos, no contato visual, no olhar de frente, com cabeça erguida e evitar os tiques ou expressões faciais estranhas. No livro de Allan e Barbara Pease, Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal,  93% da comunicação humana é feita através de expressões faciais e movimentos do corpo. A primeira boa impressão é formada por alguns fatores que influenciam na formação da imagem. São elas: A visão, ou o conjunto da imagem que você passa, criando um impacto de 25% no total da imagem.O tom da voz, que contribui com 18% da formação de sua imagem. A adequação das palavras que você utiliza, que contribui com 14%. A linguagem corporal, que tem uma contribuição de 10%.

Leia também:

Advogado, você está se comunicando corretamente?

7 erros de comunicação que advogados não podem cometer

3.  Atendimento aos clientes

O cliente deve ser respeitado em todos os momentos. Qualquer alteração nos processos, ele deve ser avisado. O advogado não pode se esquecer que está prestando um serviço e um processo que para ele próprio pode ser simples, para o cliente tem grande importância.

Veja mais:

Vale a pena segmentar os tipos de clientes que desejo atender?

3 perfis de advogados que agradam seus clientes

Como causar uma boa impressão na primeira reunião com o cliente

4.  Idiomas

Saber uma segunda língua é essencial para a maioria das profissões. Comunicar-se com clientes estrangeiros, ler textos acadêmicos, entender resultado de pesquisa, pleitear uma vaga na pós-graduação ou até fazer uso de programas de computador muitas vezes requer que a pessoa saiba pelo menos o básico da língua inglesa.Além disso, é indicado a fluência na língua para aumentar o seu leque de oportunidades na vida profissional. O conhecimento de outras línguas poderá abrir diversos leques de oportunidades para o advogado além de, conhecer outras culturas.

5.  Atualização

Com tantas mudanças em nosso dia-a-dia, novas tecnologias, novas ferramentas para explorarmos e resolvermos nossas necessidades, um advogado necessita estar se atualizando a estas inovações tecnológicas que afetam diretamente o mundo ao seu redor.

Além disso, a realização com uma pós-graduação , que direciona o advogado à construção do almejado sucesso, isso porque consiste em um curso que explora as matérias de atuação do profissional, conjugando o aprofundamento das questões de direito material e processual com a prática jurídica necessária.

Veja mais

Pós-graduação em Direito: qual a hora certa para começar?

O que um profissional jurídico pode aprender com Michael Phelps

Advocacia e Mercados Futuros

6.  Visão empreendedora

As faculdades de direito, infelizmente, não preparam o advogado para o mercado de trabalho e sem para atuar apenas com o direito. Contudo, é de suma importância que o advogado saiba atuar como um empresário, realizando a gestão dos seus próprios investimentos e gerenciando suas atividades. Uma pesquisa da Global Law Program, da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas, indica que 80% dos advogados que partem para um aperfeiçoamento profissional (pós-graduação), buscam cursos de conteúdo jurídico. Fazem isto por acreditarem que gestão de equipes, captação de clientes e marketing jurídico são atividades “pouco nobres”.

Veja mais

Vai abrir empresa? Confira as vantagens de começar com uma MEI

É possível conciliar correspondência jurídica e um escritório próprio?

Gostou das nossas dicas? Incluiria outra dica? Deixe sua opinião nos comentários.

5 Comentários


  1. Os comentários são importantes e passam uma bagagem ao profissional para melhor atuar em sua área. Dicas como essas são importantes para atentarmos se estamos atuando com profissionalismo, que é primordial a meu ver para atingir-se o almejado sucesso profissional tudo atrelado, claro e evidente, a ética profissional, essa sim jamais desassociada do profissional , pena de fadar – se ao insucesso. Grato pelas dicas que são sempre bem vindas.
    Att.

    ANDRÉ SACCHI – AS ADVOCACIA

    Responder

  2. Gostaria de receber mais dicas do gênero, porque na verdade sinto que preciso crescer muito nesse ramo.

    Responder

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *